Inscreva-se

Menu

Como entender a Bíblia: toda escritura é inspirada por Deus?

A Bíblia é o cânone do cristianismo, a base da nossa fé. Como cremos no Senhor, cada um de nós tem uma Bíblia. Nós lemos a Bíblia com frequência e a valorizamos como um tesouro. Além disso, seguimos as suas palavras como se fossem o padrão mais importante em nossa vida e obra. Em especial, quando alguns irmãos e irmãs leem o que Paulo disse: “Toda Escritura é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça” (2 Timóteo 3:16). Isso faz com que eles pensem que toda a escritura é inspirada por Deus. No entanto, na Bíblia, também existem palavras de homem. Se dissermos que as palavras de homem são palavras de Deus, não estamos blasfemando contra Ele? Então, a Bíblia foi realmente inspirada por Deus? Todas as palavras da Bíblia são palavras de Deus? Vamos discutir essas questões juntos.

Podemos tratar das palavras de Paulo como verdade?

Muitos irmãos e irmãs acreditam no que Paulo disse: “Toda Escritura é divinamente inspirada.” No entanto, primeiro devemos saber que as palavras de Paulo são de um homem e não podem representar as palavras de Deus. Existem sessenta e seis livros em toda a Bíblia, mas não há registro de Deus dizendo que toda a escritura é inspirada por Ele ou que todas as palavras da Bíblia são as palavras Dele mesmo. Como Deus não falou isso, podemos dizer que a declaração de Paulo está de acordo com a palavra Dele? Existem palavras do Espírito Santo que possam servir de prova? Se esta afirmação de Paulo for apoiada pelas palavras do Senhor Jesus ou do Espírito Santo, então devemos aceitá-la e obedecê-la. Isso está de acordo com a vontade do Senhor. Não importa quem ele seja, se suas palavras não tiverem como base as palavras do Senhor Jesus ou do Espírito Santo, não podemos aceitá-las cegamente. Nós, seres humanos, somos apenas homens, somos seres criados. Então, nossa vontade não pode representar a vontade do Criador. O Senhor Jesus, em quem acreditamos, é o Senhor do reino dos céus. Somente praticando de acordo com as palavras de Deus, podemos ser aprovados por Ele.

Todos nós sabemos com muita clareza que Paulo costumava resistir a Deus e se opor ao Senhor Jesus. É fato amplamente reconhecido que ele era o líder da oposição contra a obra do Senhor Jesus. Embora o Senhor Jesus tenha escolhido Paulo como um apóstolo para espalhar o evangelho, ele ainda era um ser criado. Portanto, suas palavras são, sem dúvida, as palavras de um homem. O Senhor Jesus é Deus, enquanto todos os Seus apóstolos e discípulos eram homens. Eles não podem ser comparados ao Próprio Senhor Jesus. Então, quando se trata das palavras do homem, não podemos aceitá-las e obedecê-las cegamente. Devemos verificar se estão de acordo com a vontade de Deus, o que é crucial para podermos entrar no reino dos céus.

Qual o contexto da afirmação de Paulo: “Toda a escritura foi inspirada por Deus”?

Como as pessoas pensam que todas as escrituras são inspiradas por Deus e que todas as palavras na Bíblia são as palavras de Deus, de acordo com 2 Timóteo 3:16, primeiro, vamos investigar o contexto dessa afirmação de Paulo. Como todos sabemos, as palavras “Toda Escritura é divinamente inspirada” foram ditas por Paulo em suas cartas a Timóteo. Quando ele escreveu suas cartas, existia apenas o Antigo Testamento. O Novo Testamento nada mais era do que dezenas de cartas guardadas nas igrejas e que ainda não haviam sido compiladas em um livro. Somente após 300 D.C., o Novo Testamento passou a existir. Isto é, ele surgiu duzentos anos depois que Paulo escreveu cartas. Portanto, é possível notar que estas palavras de Paulo estão se referindo ao Antigo Testamento.

No entanto, o lapso temporal entre o Gênesis escrito por Moisés e a vinda do Senhor Jesus para realizar Sua obra é de, no mínimo, 1.000 anos. Paulo não conheceu nenhum dos autores do Antigo Testamento. Como ele saberia se o Antigo Testamento foi inspirado por Deus? Ele não tinha como saber, a menos que os autores lhe contassem pessoalmente, ou que o Antigo Testamento dissesse com clareza: “A Bíblia é inspirada por Deus.” Mas aqueles autores não lhe disseram isso e o Antigo Testamento também não registra que a Bíblia é inspirada por Deus. Então, o que Paulo disse não tem base factual - é fruto de sua própria imaginação e não está de acordo com a verdade.

Quais são as palavras de Deus na Bíblia?

Na verdade, todas as palavras ditas por Deus estão marcadas com clareza na Bíblia. As palavras dos profetas inspirados por Deus Jeová estão sempre marcadas com “isso disse Jeová”. Por exemplo: Ezequiel 34:11: “Porque assim diz Deus Jeová: Eis que eu, eu mesmo, procurarei as minhas ovelhas, e as buscarei.” e Isaías 1:2-3: “Ouvi, ó céus, e dá ouvidos, ó terra, porque falou Jeová: Criei filhos, e os engrandeci, mas eles se rebelaram contra mim. O boi conhece o seu possuidor, e o jumento a manjedoura do seu dono; mas Israel não tem conhecimento, o meu povo não entende.” Estes trechos mostram que os profetas estavam transmitindo as palavras de Deus e repetindo as coisas ditas por Ele em pessoa. As palavras do Senhor Jesus estão marcadas com “Jesus disse-lhes”, “Jesus respondeu e disse-lhes” e “Jesus disse”. Em outros casos as escrituras nos dizem diretamente que estas são as palavras que o Senhor Jesus falou, tais como: Mateus 4:19: “Disse-lhes: Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens.” Mateus 5:1-4: “Jesus, pois, vendo as multidões, subiu ao monte; e, tendo se assentado, aproximaram-se os seus discípulos, e ele se pôs a ensiná-los, dizendo: Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus. Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados.” e Mateus 18:22: “Respondeu-lhe Jesus: Não te digo que até sete; mas até setenta vezes sete.” As palavras de Deus no Apocalipse também são marcadas com “disse o Senhor”, “e o que estava assentado no trono disse”, e assim por diante. Por exemplo, Apocalipse 1:8: “Eu sou o Alfa e o Ômega, diz o Senhor Deus, aquele que é, e que era, e que há de vir, o Todo-Poderoso.” e Apocalipse 21:5: “E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E acrescentou: Escreve; porque estas palavras são fiéis e verdadeiras.

Por essas escrituras, podemos ver que, na Bíblia, apenas as palavras de Deus Jeová, as palavras que Jeová falou aos profetas, as palavras ditas pelo Próprio Senhor Jesus e as palavras que Deus revelou a João, são palavras de Deus. Além destas, o que está escrito são alguns fatos históricos ou experiências pessoais e conhecimento do homem registrados por mais de quarenta autores. Embora a maioria de suas experiências e conhecimentos pessoais seja resultado da iluminação do Espírito Santo, eles não podem ser comparados às palavras de Deus. Por exemplo, as cartas de Pedro, Paulo e Timóteo representavam apenas a obra do homem e suas próprias experiências e conhecimentos. Eles escreveram seu entendimento para ajudar e encorajar irmãos e irmãs nas igrejas, o que fazia parte da comissão que o Senhor os havia confiado. Além disso, eles nunca disseram que suas palavras eram palavras de Deus, e no início de suas cartas eles marcavam seus próprios nomes com clareza. Isto é um fato.

Qual a diferença entre as palavras de Deus e as palavras do homem?

Deus é o Criador; nós, humanos, somos seres criados. Existe uma diferença substancial entre o Criador e o criado. Eles não podem ser colocados no mesmo nível e não podem ser confundidos entre si. A obra e a palavra de Deus não podem ser substituídas por nenhuma obra e palavra do homem corrupto. Durante nossa experiência da obra de Deus, não importa o quanto nossas vivências, entendimento e iluminação do Espírito Santo beneficiem outras pessoas, tudo isso não pode tratado como a palavra de Deus, mas podem ser usados apenas como referência. O mesmo aconteceu com Paulo, Pedro e Mateus naquele tempo. Embora suas cartas fossem benéficas e construtivas, elas não podem ser tomadas como palavras do Espírito Santo. Não há dúvida quanto a isso! As palavras de Deus são a expressão do caráter Dele e tudo o que Ele tem e é. Elas são a realidade das coisas positivas e podem ser a vida do homem. Todas as palavras ditas pelo homem que se conformam com a verdade vêm da experiência e compreensão do homem sobre a palavra e a verdade de Deus, e representam apenas a estatura do ser humano na época. As palavras que se conformam com a verdade só podem proporcionar às pessoas um pouco de ajuda e benefício. Eles não podem ser a vida do homem. Mesmo com a orientação e a iluminação do Espírito Santo, elas ainda são palavras do homem e não podem ser comparadas com a palavra de Deus.

Através da comunhão acima, creio que todos podemos entender que a Bíblia não é inspirada por Deus e que as palavras presentes nela não são inteiramente a palavra de Deus. Quando tomamos as palavras do homem como as palavras de Deus estamos tratando o homem como Deus. Quando fazemos isso, traímos a verdade e blasfemamos contra Deus. Portanto, devemos tratar a Bíblia com correção e não podemos adorá-la cegamente. Quando lemos, também precisamos diferenciar com clareza as palavras de Deus e as palavras do homem. Não importa o que aconteça conosco, devemos buscar e praticar de acordo com as palavras de Deus. As palavras do homem só podem ser usadas como referência. Se as palavras do homem estão de acordo com a verdade, então as aceitamos; se não, recusamos. Somente praticando a fé dessa maneira podemos agir de acordo com a vontade de Deus.

Veja também:

Quem é o autor da Bíblia?

As obras e as palavras de Deus não podem ir além da Bíblia?

O nome de Deus nunca mudará?

Como as profecias bíblicas sobre a vinda de Jesus Cristo vão se realizar?

Deixe uma resposta