Inscreva-se

Menu

O que é Evangelho?

O evangelho é como boas novas para nós. No início da Era da Lei do Antigo Testamento, Deus chamou pessoalmente Moisés e o usou para transmitir 613 mandamentos aos israelitas para guiá-los. Para os israelitas, essas leis eram boas novas concedidas a eles por Deus, o que significava que o evangelho de Deus lhes chegava. Isso indica que Deus Jeová os conduziu de forma pessoal e apareceu vividamente entre eles. Deus Jeová disse: “E uso de misericórdia com milhares dos que me amam e guardam os meus mandamentos” (Deuteronômio 5:10). Portanto, enquanto os israelitas reverenciassem a Jeová, obedecessem às Suas leis e não se afastassem de Seu evangelho, seriam abençoados por Ele, geração após geração.

No final da Era da Lei, como se tornaram mais e mais corruptos e perderam sua reverência a Deus, eles foram cada vez mais incapazes de manter as leis e estavam pecando cada vez mais, até que no final, as leis de Deus Jeová não podiam mais alcançar os resultados desejados. Embora houvesse oferendas para o pecado, estes não poderiam ser perdoados porque foram tantos que não havia gado primogênito suficiente e ovelhas sem máculas para oferecer, e então colocaram animais coxos e maculados no altar sacrificial de Jeová. Como resultado, seus pecados se tornaram mais numerosos e eles morriam devido às maldições de Deus por causa de Seu caráter justo. Desta forma, o significado de Deus criando o homem teria sido em vão. Então, de acordo com as necessidades do homem corrupto e o plano de gestão de Deus, o Senhor Jesus veio à Terra como o Filho do homem e introduziu a obra da Era da Graça, que é o evangelho do Senhor Jesus Cristo.

Todo crente no Senhor sabe que, quando o Senhor Jesus veio ao mundo, os pastores nos campos de Belém foram os primeiros a ouvir a boa mensagem do evangelho. Deus anunciou a vinda feliz para eles através de um anjo: “O anjo, porém, lhes disse: Não temais, porquanto vos trago novas de grande alegria que o será para todo o povo: É que vos nasceu hoje, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor” (Lucas 2:10-11). O Senhor Jesus trabalhou por três anos e meio. Ele viajou pelas aldeias da Judéia e pregou o evangelho do reino dos céus para fazer o homem se arrepender; além disso, Ele curou os doentes, expulsou demônios e realizou sinais e maravilhas; Ele também concedeu graças abundantes ao homem, o tolerou e perdoou; no final, Ele foi crucificado pelos pecados do homem e tornou-se a oferta por este pecado, completando toda obra de redimir o homem. A Bíblia diz: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele” (João 3:16-17). Essas palavras são o foco do evangelho na Era da Graça. Portanto, todos aqueles que aceitam o evangelho do Senhor Jesus serão perdoados de seus pecados, desde que acreditem e O aceitem como Salvador, admitam seus pecados e se arrependam.

Embora nossos pecados tenham sido perdoados, nossa natureza pecaminosa ainda permanece. Então, apesar de crermos e seguirmos o Senhor, nós ainda muitas vezes vamos contra os ensinamentos Dele, e cedemos aos nossos desejos carnais para o pecado, como lutar pela fama e aproveitar vantagens, conspirar uns contra os outros, mentir e enganar, ser maus e lascivos, entre outras coisas; ainda podemos seguir as tendências do mundo, buscar status, fama, ganho e fortuna, e entrar nas alegrias do pecado, vivendo em estado de pecado durante o dia e confessando-o à noite. Sabemos que Deus é santo e que, se sempre pecarmos e não alcançarmos a purificação, não conseguiremos entrar no reino de Deus. A Bíblia diz: “Sereis santos, porque eu sou santo” (1 Pedro 1:16), “E a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor” (Hebreus 12:14). Deus diz: “Para você, você que ainda é do seu antigo eu, é verdade que você foi salvo por Jesus, e que você não é contado como pecador por causa da salvação de Deus, mas isso não prova que você não é pecador e não é impuro. Como você pode ser santo se não foi mudado? Internamente, você é assolado por impurezas, é egoísta e ignóbil, mas ainda deseja descer com Jesus — como você poderia ser tão sortudo? Você pulou uma etapa em sua crença em Deus: você foi meramente redimido, mas você não foi mudado. Para você ser segundo o coração de Deus, Deus deve fazer pessoalmente a obra de mudar e limpar você; se você é apenas redimido, será incapaz de alcançar a santidade. Dessa forma, você não será qualificado para compartilhar as boas bênçãos de Deus, pois você perdeu um passo na obra de Deus de gerenciar o homem, que é o importante passo de mudar e aperfeiçoar. Você, um pecador que acaba de ser redimido, é, portanto, incapaz de herdar diretamente a herança de Deus. Com base nessas palavras, sabemos que, a fim de nos salvarmos completamente do pecado e purificar e transformar nossa natureza pecaminosa, Deus ainda nos trará o evangelho quando Ele chegar nos últimos dias. Assim como a Bíblia profetiza, “E vi outro anjo voando pelo meio do céu, e tinha um evangelho eterno para proclamar aos que habitam sobre a terra e a toda nação, e tribo, e língua, e povo, dizendo com grande voz: Temei a Deus, e dai-lhe glória; porque é chegada a hora do seu juízo” (Apocalipse 14:6-7). Aqui, ela menciona, “e tinha um evangelho eterno para proclamar aos que habitam sobre a terra” e “porque é chegada a hora do seu juízo”. Portanto, devemos aceitar o evangelho eterno que Deus preparou para nós nos últimos dias e aceitar a obra de julgamento de Deus para que nosso caráter corrupto possa ser purificado e, assim, possamos finalmente nos libertar de nossa natureza pecaminosa e entrar no reino de Deus. Podemos ver que somente aqueles que são capazes de receber esse evangelho eterno são os mais abençoados.

Então, como podemos ganhar o evangelho eterno? A Bíblia diz com tanta clareza: “Mas à meia-noite ouviu-se um grito: Eis o noivo! saí-lhe ao encontro” (Mateus 25:6). Aqui, a escritura nos aponta um caminho para aceitar o evangelho: quando o Senhor descer com o evangelho, haverá alguém para anunciar a boa vinda. Assim como naquela época, o evangelho do Senhor Jesus foi clamado por João Batista no deserto: “Dizendo: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus” (Mateus 3:2). Assim, nos últimos dias, quando ouvirmos alguém de fora gritar “O noivo voltou”, devemos ser virgens sábias e sair para procurar e investigar.

Por Wuyan

Veja também:

1-A Volta do Senhor: Qual será o sinal da volta do Senhor?

2-De onde vem essa voz

3-Eu dei as boas-vindas ao retorno do Senhor

Deixe uma resposta