Inscreva-se

Menu

Versículo do Dia: Mateus 6:14 Estudo Bíblico

Versículo do Dia

Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós.

Versículo para meditar

O Senhor Jesus disse uma vez, “Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós; se, porém, não perdoardes aos homens, tampouco vosso Pai perdoará vossas ofensas” (Mateus 6:14-15). Ao não perdoar os outros por suas transgressões, então podemos causar-lhes dano por ódio. E isso não tem a aprovação de Deus. Muitas vezes, é difícil perdoar os outros quando eles prejudicam nossos interesses. Uma passagem dizia: “Antes de ser corrompido por Satanás, o homem naturalmente seguia a Deus e obedecia às Suas palavras depois de ouvi-las. Ele tinha naturalmente bom senso, boa consciência e humanidade normal. Depois de corrompido por Satanás, seu sentido original, sua consciência e sua humanidade ficaram embotados e foram comprometidos por Satanás. Assim, o homem perdeu a obediência e o amor para com Deus.” Na verdade, todos nós somos corrompidos por Satanás e perdemos a humanidade normal, por isso entramos facilmente em conflito com os outros. Ao tomar consciência disso, podemos lidar corretamente e sem preconceitos com as transgressões dos outros e perdoá-las.

Sendo assim, o amor é inseparável do perdão. A Bíblia registra, “Então Pedro, aproximando-se dele, lhe perguntou: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu hei de perdoar? Até sete? Respondeu-lhe Jesus: Não te digo que até sete; mas até setenta vezes sete” (Mateus 18:21-22). Já que o perdão nos é exigido pelo Senhor, devemos aprender a deixar de lado o ódio. Encontrei uma passagem em um livro espiritual questionando: “Que tipo de ideia está contido na ideia de ‘setenta vezes sete vezes’? É fazer com que as pessoas façam do perdão sua própria responsabilidade, algo que elas precisam aprender e um ‘caminho’ que elas devem seguir. Embora isso fosse apenas uma metáfora, serviu para destacar um ponto crucial. Ajudou as pessoas a apreciar profundamente o que Ele quis dizer e a encontrar os caminhos adequados da prática, e os princípios e normas da prática. Essa metáfora ajudou as pessoas a entender claramente e lhes deu um conceito correto — que deveriam aprender o perdão e perdoar qualquer número de vezes sem condições, mas com uma atitude de tolerância e compreensão para os outros” Quando usarmos a tolerância e perdoarmos os outros, nossa dor e nosso ódio se tornarão menores e nossa vida será tranquila e feliz.

Tradução: Clara Carybé

Deixe uma resposta