Inscreva-se

Menu

Dificuldades da vida, aprendi a confiar em Deus

Nota do editor

Na vida, muitas vezes sentimos a pressão do trabalho e, quando enfrentamos doenças, geralmente nos sentimos frustrados. Como cristão, como devemos enfrentar todos os tipos de dificuldades na vida? Este artigo dirá a você…

Você sabe como Deus nos ama? Deus usou vários métodos, para nos dizer que Ele voltou. Você quer aprender mais? Entre em contato conosco agora.

Levantei-me muito cedo de manhã, como de costume. Quando abri a janela do meu quarto, o ar fresco soprou em minha direção e senti-me despreocupada e feliz. Comecei minhas devoções espirituais com alegria, folheando as páginas do livro das palavras de Deus e lendo, “‘Crença em Deus’ significa acreditar que há um Deus; esse é o conceito mais simples no que diz respeito a crer em Deus. Mais ainda, acreditar que há um Deus não é o mesmo que crer verdadeiramente em Deus; antes, é um tipo de fé simples com fortes sobretons religiosos. A fé verdadeira em Deus significa o seguinte: com base na crença de que Deus é soberano sobre todas as coisas, a pessoa experimenta Suas palavras e Sua obra, expurga seu caráter corrupto, satisfaz a vontade de Deus e vem a conhecer Deus. Somente uma jornada desse tipo pode ser chamada de ‘fé em Deus” (“Prefácio”). Após ler estas palavras, fiquei muito emocionada. Relembrando alguns eventos em minha vida, senti que Deus levou-me a experimentar as Suas palavras, ajudou-me a aprender a confiar e olhar para Ele em todas as ocasiões e deu-me um pouco conhecimento e apreço por Sua onipotência e realidade.

Uma tarde, meu marido me ligou de repente e disse que havia perdido o emprego. Quando ouvi a novidade, me preocupei porque ele sempre trabalhou bem e recebia um bom salário. Então, por que perdeu o emprego? E como poderíamos manter o nosso padrão de vida, pagar a hipoteca todos os meses e as mensalidades do nosso filho? Eu precisava encontrar um emprego para nos ajudar? Mas sabia que na atualidade não era fácil encontrar um emprego e eu não trabalhava há muito tempo. Sem experiência e com um filho, quem iria me empregar? Fiquei muito aborrecida quando pensei sobre esta série de problemas que estavam por vir. Estava em um dos meus humores negros o dia todo e não queria falar com o meu marido. Até gritei com o meu filho para fazer sua lição de casa e o trabalho doméstico. Pensava que a perda do emprego do meu marido fosse a maior dificuldade que enfrentaríamos como uma família. A vida de pobreza que poderíamos enfrentar muitas vezes me veio à mente e, fiquei tão preocupada e amedrontada, que quis resolver o problema o mais rápido possível.

Dois dias depois, contei a uma irmã que meu marido havia perdido o emprego e sobre as minhas preocupações. Ela disse: “Todas as coisas e os eventos são controlados por Deus. Acreditamos que nada é impossível para Ele. Devemos buscar e orar mais a Ele. Se preparou algo para nós, Ele nos abençoará e nos guiará. Se não, também deveríamos aprender a obedecê-Lo e esperar Nele.” Logo ela enviou uma passagem de comunhão para mim: “Nada é tão difícil para Deus. Se você confia Nele e deseja resolver as dificuldades com um coração verdadeiro, com certeza o Espírito Santo irá inspirá-la e fazê-la entender. Então você deve ter fé em Deus. Se você não confiar Nele, mas confiar em si mesma, dificilmente seus problemas vão se resolver e muitos assuntos da sua vida ficarão atrasados.” Após ler esta comunhão, aos poucos me acalmei e ganhei o apoio que o meu coração precisava. Resolvi comprometer minhas dificuldades com Deus e aceitei suas orquestrações e arranjos com um coração obediente. Dessa forma, orei a Deus: “Ó Deus! Como devo encarar tal situação? Acho que preciso de um emprego, mas não tenho fé porque enfrentarei muitas dificuldades e, além disso, não quero perder a chance de participar de reuniões com os irmãos e irmãs. Ó Deus! Gostaria de comprometer as minhas dificuldades a Ti. Guia-me. Não importa quais situações encontrarei no futuro, aprenderei a confiar e obedecer a Ti.”

Depois de dois dias, minha irmã mais nova ajudou-me a candidatar a um emprego como designer em uma empresa de design de interiores. Naquela época, achava que ninguém me empregaria pois precisaria levar o meu filho de quatro anos para trabalhar comigo e isso me preocupava. Meu marido também não concordou que eu trabalhasse fora. Hesitei em relação a isso e não tive coragem para me candidatar ao cargo. Então, as palavras de Deus vieram de repente a mim, “É muito simples agora: olhe para Mim com seu coração, e imediatamente seu espírito ficará forte. Você terá uma senda para a prática, e Eu guiarei cada passo seu. Minha palavra será revelada a você em todos os momentos e em todos os lugares. Não importa onde ou quando, ou quão adverso seja o ambiente, Eu o farei ver claramente, e Meu coração lhe será revelado, se você olhar para Mim com o seu; dessa maneira, você correrá toda a estrada adiante e nunca perderá seu caminho” (“Capítulo 13”). As palavras de Deus me permitiram entender que, quaisquer que sejam os ambientes nos quais me encontre, Ele me guiará enquanto eu olhar para Ele. Após orar, tive coragem de ligar para o chefe. Fiquei muito feliz pois ele me pediu para fazer uma entrevista, sentindo que Deus havia escutado a minha oração. No caminho para a empresa, dentro do meu carro, orei a Deus sem cessar e pedi a Ele que me guiasse através da experiência. Não importa qual fosse o resultado, estava disposta a obedecer.

Conheci o chefe, conversamos sobre nossas próprias qualificações e exigências e logo chegamos a um acordo. Para minha grande surpresa, ele concordou de imediato que eu levasse o meu filho para o trabalho. Além disso, o trabalho era muito relaxante: eu trabalhava oito horas por dia como secretária e o ambiente era muito bom. Pude comparecer às reuniões da igreja. Os tempos de família, trabalho e reunião estavam todos sob meu controle. Vendo que o que Deus arranjou para mim era além de qualquer coisa que eu imaginasse, meu coração ficou cheio de gratidão e louvou a Deus.

O que aconteceu em seguida me fez ver a maravilha nos feitos de Deus ainda mais. Um dia, em março de 2017, meu filho teve uma febre alta de repente. Fiquei muito ansiosa, então com rapidez orei a Deus e confiei o meu filho em Suas mãos. No segundo dia, levei-o ao médico. O medico disse que ele estava com febre e só precisava tomar algum remédio antitérmico. No entanto, alguns dias depois, meu filho continuava com febre. Fui à clínica de novo, mas desta vez o médico me disse que precisava fazer um exame de sangue e talvez estivesse com dengue. Ao ouvir isso, fiquei muito assustada. A dengue consegue de diminuir o volume de plaquetas sanguíneas e o paciente poderia sangrar incessantemente se fosse cortado. Quanto mais eu pensava naquilo, mais o meu coração ficava bagunçado e mais medo sentia. Neste ponto, pensei que deveria ter fé em Deus. Então orei a Ele em silêncio: “Ó Deus! A doença se abateu sobre o meu filho. Sinto-me mal e estou muito preocupada com ele, mas não entendo qual é o Teu desejo. Sei que Tu és todo-poderoso, Deus, mas falta-me fé em Ti. Dê-,me fé e força para que eu possa superar a fraqueza da minha carne. Estou disposta a confiar o meu filho em Tuas mãos. Tu podes guardá-lo e cuidar dele.”

Depois da oração, pensei nas palavras de Deus, “O coração e o espírito do homem são guardados na mão de Deus, tudo de sua vida é observado pelos olhos de Deus. Não importa se você acredita nisso ou não, todas as coisas, vivas ou mortas, vão se transformar, mudar, se renovar e desaparecer de acordo com os pensamentos de Deus. Tal é a maneira pela qual Deus preside sobre todas as coisas” (“Deus é a fonte da vida do homem”). Das palavras de Deus, entendi que todas as coisas vivas e sem vida mudam de acordo com os pensamentos Dele. Ele é o Criador, governa e comanda todas as coisas. Eu deveria ter a atitude certa para enfrentar essa crise e não exigir as coisas para Deus, ao invés disso aprender a obedecê-Lo. Embora não tivesse certeza se meu filho tinha dengue, mesmo assim deveria confiar e olhar para Deus, porque seu destino estava nas mãos Dele. Mais tarde, os exames de sangue indicaram que meu filho tinha trombocitopenia. O médico precisou tirar sangue continuamente para se certificar de que suas plaquetas estavam normais ou não. No começo, aceitei a proposta do médico de que faríamos um exame de sangue a cada dois dias. No entanto, os relatórios dos exames de sangue do meu filho estavam anormais há vários dias. E quando o médico retirou o sangue, vi que ele tinha dificuldade em encontrar um local adequado para inserir a agulha. Ele tentou alguns lugares, mas não conseguiu retirar o sangue. Vendo a dor refletida no rosto do meu filho e o som de seus soluços, senti meu coração partir. Eu só conseguia invocar a Deus em meu coração e submeter o assunto a Ele.

Nos dias seguintes, embora o médico tenha encontrado a fonte do sintoma da doença do meu filho, ele disse que a doença plaquetária não poderia ser curada. Meu filho teria que ficar no hospital se seus índices de plaquetas diminuíssem para um nível anormal. As palavras do médico me deixaram um pouco preocupada, então eu orei: “Ó Deus! O que devo fazer? Acalma o meu coração. Sei que todas as coisas e eventos estão em Tuas mãos. Revela a Tua vontade para mim e Guia-me pelas Tuas palavras.” Então lembrei-me das palavras de Deus, “Todas as coisas sujeitas aos arranjos e à soberania de Deus obedecem a leis naturais, e, se você resolver deixar Deus arranjar e ditar tudo por você, você deve aprender a esperar, deve aprender a buscar, deve aprender a submeter-se. Essa é a atitude que quem quiser se submeter à autoridade de Deus deve tomar” (“O Próprio Deus, o Único III”). Entendi a vontade de Deus. Ele não só estava me pedindo para orar e confiar Nele, mas também me ensinando a aprender a buscar e obedecer a Sua soberania. O médico disse que não havia remédio para a doença, mas eu poderia aprender a buscar de acordo com as palavras de Deus. A obra de Deus precisa da cooperação das pessoas. Quando adoecemos, devemos buscar métodos apropriados de acordo com as regras naturais. Em relação a quando o meu filho se recuperaria de sua doença, era controlado por Deus. Então, tentei procurar informações sobre esta doença na Internet. Por fim, encontrei uma receita popular que era conveniente e fácil. Escrevi e usei passo a passo no meu filho. Mais tarde, levei-o para fazer um exame de sangue no hospital. Vendo o relatório, o médico disse, maravilhado: “Como é que os índices de plaquetas do seu filho são normais? É incrível!” Ouvindo o médico dizendo: “É incrível.” Fiquei comovida. Eu sabia que era a ação maravilhosa de Deus e o Seu amor vindo sobre mim. Ao mesmo tempo, entendi também que em qualquer ambiente que encontrássemos, deveríamos ter fé em Deus. De fato veremos a orientação de Deus enquanto confiarmos e olharmos para Ele com confiança.

Ao experimentar as palavras de Deus e a Sua obra sobre mim em uma crise real, descobri que Ele é onipotente e prático. Enquanto orarmos, esperarmos, buscarmos e obedecermos a Deus, Ele nos dará uma saída. No meu caminho futuro de crença em Deus, não importa em qual ambiente eu me encontre, confiarei e olharei para Ele e apreciarei tudo o que Ele arranje, experimente Suas palavras e Seu trabalho com o meu coração, para que eu possa conhecê-Lo e andar no caminho da verdadeira crença em Deus.

Deixe uma resposta