Inscreva-se

Menu

Depois de fazer uma oração pelo meu filho doente, presenciei a maravilhosa graça de Deus

oração para filho doente

Na noite de 5 de outubro de 2017, meu filho mais novo, Xunxun, e sua família vieram a minha casa para o jantar, como sempre, e depois Xunxun foi para a escola para dar uma aula. Um pouco depois das 20:00 horas minha nora ligou e disse com pressa: “Mãe, Xunxun foi levado para o hospital!” Fiquei em choque e me apressei em perguntar: “Ele estava muito bem enquanto jantávamos agora pouco. Como ele poderia de repente estar no hospital?” Antes que eu pudesse terminar, ela desligou o telefone.

Eu não pude evitar sentir pânico crescendo em meu coração. Meu filho tinha acabado de comer mais do que uma tigela de comida e não disse que estava se sentindo mal – como é possível que ele esteja hospitalizado? Ocorreu-me que ele já fez uma cirurgia cardíaca antes – poderia haver algo errado com seu coração de novo? Se fosse uma recorrência de seu problema no coração, não seria coisa boa. Eu estava queimando de ansiedade e queria ir ao hospital para vê-lo, mas eu nem sabia em qual hospital ele estava. O que eu poderia fazer? Pensei bastante, e depois liguei para meu filho mais velho, minha filha e seu marido – só então percebi que eles já tinham ido ao hospital, mas ninguém queria me contar sobre a condição do meu filho. Quanto mais eu pensava nisso, mais ansiosa ficava. De pé ou sentada, não conseguia me sentir confortável – Eu estava perdida. Em meu desespero, pensei em Deus e me apressei em ajoelhar-me e orar: “Ó Deus! Meu filho foi subitamente hospitalizado e estou muito preocupada com o bem-estar dele. Não sei qual é a Tua vontade, mas acredito que Tu permitiste que isso acontecesse. Não sei o que devo fazer agora. Por favor, proteja-me e deixe-me acalmar meu coração!” Depois de orar, pensei que a vida ou a morte do meu filho estava nas mãos de Deus, tudo o que eu pude fazer foi colocá-lo nas mãos Dele. Quando pensei nisso, meu coração se acalmou bastante.

Duas horas depois, quando a mulher do meu filho mais novo voltou para casa com o meu neto para pegar algumas coisas, perguntei-lhes sobre o estado do meu filho. Lágrimas brotaram em seus olhos e ela me disse de um jeito confortante: “Não é nada. Você fica aqui em casa; nós ficamos lá no hospital com ele!” Ela, então, pegou depressa algumas das roupas e itens pessoais do meu filho, se preparando para dirigir de volta. Eu pensei: “o que de fato está acontecendo com meu filho que eles não estão me contando?” Insisti que eles me levassem junto. No caminho, minha nora recebeu um telefonema do meu filho mais velho, que estava no hospital. Tudo que eu podia ouvir era ela dizendo com ansiedade: “Hum? Por que o coração dele está batendo tão rápido?” Um pouco depois, ela disse com um olhar preocupado no rosto: “O quê? Não há batimentos cardíacos agora?” Pelas suas palavras, eu podia dizer que a condição do meu filho provavelmente era muito séria. Se o coração dele não estivesse batendo, a qualquer momento ele não poderia… Não me atrevi a pensar mais, nem ousava mais perguntar à minha nora. Meu coração estava apertado e eu pensava: “Meu filho ainda é muito jovem e seu filho tem apenas cinco anos. Se algo acontecesse com ele, o que faríamos?” Considerar tudo isso foi muito perturbador. Eu lutei para conter minhas lágrimas e orei a Deus em meu coração sem parar, pedindo a Ele para cuidar de mim para que eu pudesse ficar firme em tal situação e não pecar com minhas palavras. Chegamos ao hospital logo depois.

As palavras de Deus mostram Sua força, meu filho é reanimado

Quando cheguei ao lado do leito do meu filho, vi que ele estava inconsciente, seu rosto estava pálido, ele tinha um tubo de oxigênio no nariz e clipes de eletrodos de ECG nas mãos e nos pés. Havia vários médicos e professores em torno da máquina de ECG e estavam tensos observando sua tela. Eles, às vezes, balançavam a cabeça e mostravam uma expressão de consternação. Dois dos líderes de sua escola também estavam do lado discutindo em voz baixa. Eu os ouvi vagamente dizer: “Foi tão assustador quando ele entrou em colapso, parecia que ele não estava nem respirando…” Ver o olhar de desamparo no rosto dos médicos era muito desconcertante para mim. Então, quando eu olhei para o meu filho na cama do hospital, totalmente inconsciente de qualquer coisa, uma onda indescritível de pânico brotou em meu coração. Eu estava com medo de que meu filho pudesse ir em um piscar de olhos – eu não seria uma mãe enterrando seu filho? Quanto mais eu pensava nisso, mais dor sentia, então corri para fazer uma oração silenciosa a Deus: “Ó Deus! Eu não sei se meu filho vai viver ou morrer – eu estou realmente lutando. Deus! Que Tu protejas meu coração, e não importa o que aconteça, dê-me fé para que eu possa testemunhar e não reclamar. Eu só desejo que meu filho esteja em Tuas mãos e se submeta aos Teus arranjos.” Durante a oração, de repente, me lembrei que Deus disse: “De tudo que ocorre no universo, não há nada no qual Eu não tenha a palavra final. Existe alguma coisa que não esteja em Minhas mãos?” As palavras de Deus reforçaram minha fé. É verdade! Deus tem a palavra final sobre a vida e a morte, e meu filho também estava em Suas mãos. Todas as minhas preocupações resultaram de não acreditar nas regras de Deus. Eu, em geral, falo sobre como estou bem com qualquer situação que Deus possa estabelecer e que é tudo Sua vontade benevolente, mas quando eu vi meu filho tão doente, tudo que eu conseguia pensar era na condição dele. Eu não me acalmei diante de Deus para buscar a Sua vontade. Quando percebi isso, clamei a Deus a todo momento dentro do meu coração.

Eu pensei nas palavras de Deus: “Enquanto passam por provações, é normal que as pessoas estejam fracas ou tenham negatividade dentro delas, que lhes falte clareza quanto à vontade de Deus ou quanto à senda para a prática. Mas, em todo caso, você deve ter fé na obra de Deus e não negar Deus, assim como Jó. Embora Jó fosse fraco e amaldiçoasse o dia em que nasceu, ele não negou que todas as coisas da vida humana foram concedidas por Jeová, nem que Jeová também é Aquele que tira todas elas.

Ponderando as palavras de Deus, pensei nas grandes provações que Jó passou, nas quais sua riqueza e seus filhos foram tirados dele, mas ele nunca perdeu a fé em Deus. Ele disse, “Jeová deu, e Jeová tirou; bendito seja o nome de Jeová” (Jó 1:21). Este foi o seu testemunho. Mas lá estava eu com medo de perder meu filho e me machucar, quando os médicos ainda não tinham chegado a uma conclusão – eu só vi que as expressões deles pareciam vazias. Como isso poderia ser fé em Deus? Eu percebi que tinha que seguir o exemplo de Jó e ser capaz de ter fé genuína em Deus. Não importa qual seja o resultado da condição do meu filho, não posso reclamar disso. Encorajada pelas palavras de Deus, senti que havia ganhado força e fé. Eu clamei a Deus, e depois me sentei com cuidado ao lado do meu filho e gentilmente chamei seu nome algumas vezes. Vendo ele dar, enfim, alguma resposta, abrindo os olhos muito devagar e olhando para mim, meu coração se alegrou e me apressei a perguntar a ele, muito preocupada: “Você está se sentindo um pouco melhor?” Ele assentiu, suspirou e depois apontou sem forças para o peito e disse: “Dói […] no meu peito.” Ele então perdeu a consciência outra vez.

Pouco tempo depois, ouvi um médico dizer, surpreso: “Venha, veja isto! Sua frequência cardíaca e pressão arterial normalizaram! Tudo está normal!” Toda a família se aglomerou – todos estavam muito felizes. Vendo Sua misericórdia e proteção, eu dei graças a Deus diversas vezes em meu coração. Foram as palavras de Deus que me deram a verdadeira fé, permitindo-me entender a força e a autoridade de Deus ao decidir sobre tudo. Eu disse animada: “O destino do homem é determinado pelos céus. Graças a Deus de verdade!” O médico responsável acrescentou: “Isso mesmo. Deus é realmente o único a agradecer. É uma sorte que o paciente tenha chegado a tempo após o infarto do miocárdio. Se tivesse demorado mais meia hora, o resultado teria sido terrível. Um pouco atrás, seu coração pararia por completo. Eu nunca imaginei que ele voltaria à vida por um milagre. No entanto, sua condição não está estável. Ele tem que ficar no hospital para monitoramento.” Meu filho foi então transferido para a unidade de terapia intensiva. Só a sua esposa ficou para cuidar dele, enquanto o resto de nós foi para casa.

No momento em que entrei na porta, corri para me ajoelhar e fazer uma oração de agradecimento a Deus. Eu estava cheia de gratidão. No meu momento de maior desamparo, Deus estave sempre ao meu lado me guiando e me estimulando com Suas palavras, me dando fé e algo para me apoiar. Eu senti que o amor de Deus é de verdade muito grande.

Sua condição oscila e Deus mais uma vez mostra Suas maravilhosas ações

Uma semana depois, o médico responsável nos disse: “Os exames revelaram um sarcoma no coração do paciente que exigirá duas cirurgias. A primeira é para extirpar o sarcoma e, em seguida, precisamos implantar um marcapasso. Você precisa juntar 200 mil yuans de imediato – em caso de atraso, a vida dele pode estar em perigo.” Senti-me muito tensa ao ouvir que meu filho ainda corria risco de morrer. Na minha angústia, mais uma vez orei a Deus: “Ó, Deus! Eu acredito que Tu dominas tudo. Neste momento não há nada que eu possa fazer – só posso confiar em Ti. Eu coloco meu filho inteiramente em Tuas mãos, e estou disposta a confiar em minha fé e experimentar Tua obra.” Meu filho mais velho e a esposa de meu filho mais novo foram a todos os lugares levantando dinheiro e em pouco tempo, eles tinham o montante. Quando meu filho foi examinado outra vez na preparação para a cirurgia, o médico disse que sua condição era complexa e que ele estava muito fraco; ele precisaria ser meticulosamente cuidado para recuperar a saúde e depois transferido para um grande hospital especializado para cirurgia. Ele escreveu algumas receitas e então meu filho teve alta para se recuperar em casa.

Depois de um período de cuidados, a saúde do meu filho melhorou um pouco. No dia em que ele foi ao hospital especializado, sua esposa voltou e me disse que agendaram uma cirurgia para o dia seguinte às 11:00 da manhã. Naquela noite, fiz outra oração a Deus: “Ó Deus! Meu filho passará por uma cirurgia amanhã. É um procedimento muito arriscado, mas, por favor, me dê fé e coragem. Acredito que, sendo um sucesso ou um fracasso, a cirurgia do meu filho estará em Tuas mãos. Eu acredito que tudo que Tu fazes é bom. Qualquer que seja o resultado de amanhã, estou disposta a me submeter e não vou reclamar. Estou disposta a dar testemunho e satisfazer a Ti.” Depois de orar, não fiquei mais preocupada ou com medo. Eu tinha fé e força para enfrentar a cirurgia do meu filho no dia seguinte.

No dia seguinte, meu filho foi levado para a sala de cirurgia na hora certa, enquanto nós, sua família, estávamos todos do lado de fora esperando com ansiedade. Enquanto esperava, eu me voltei para as palavras de Deus em minha mente, pensando em Seu amor, e antes que eu percebesse, duas horas se passaram. Um médico, de repente, disse o nome do meu filho, nos chamando. Afobados, todos corremos e ele disse com emoção: “Nós nunca vimos nada assim. Hoje foi mesmo uma maravilha! No exame preparatório, nós descobrimos que não havia nada de errado com o paciente. Nós não conseguimos acreditar, então fizemos outro exame cuidadoso, e isso também mostrou que tudo está normal. Depois de discutirmos, decidimos que não há necessidade de cirurgia. Ele ficará bem, se voltar para casa e descansar bastante.” Ao ouvir isso, ficamos atordoados por um momento e demoramos a recobrar nossos sentidos. Vi minha nora batendo palmas com alegria e dizendo: “Isso é maravilhoso! A partir de agora, não só Xunxun não terá que sofrer, mas também nos poupará 200.000 yuans!” Naquele momento, eu era a única que percebia, com clareza, que isso era a força de Deus, esse era o amor Dele. Em minha animação, as palavras “Graças a Deus!” saíram da minha boca. Eu não sabia como expressar o que eu sentia – tudo que podia fazer era agradecer a Deus repetidas vezes em meu coração: “Ó Deus! Tu me deste fé e força, em todos os momentos, através de Tuas palavras, conferindo-me a capacidade de me manter firme nessa situação. Agora a doença do meu filho desapareceu por milagre. Seu amor por nós é muito grande!”

Após voltar para casa, ajoelhei-me diante de Deus para fazer uma oração de gratidão. Depois, vi essa passagem da palavra de Deus: “ A vida do homem se origina de Deus, a existência do céu se deve a Deus, e a existência da terra provém do poder de vida de Deus. Nenhum objeto possuidor de vitalidade pode transcender a soberania de Deus, e coisa alguma com vigor pode fugir do campo de ação da autoridade de Deus. Desse modo, todos, sejam quem forem, devem se submeter ao domínio de Deus, todos devem viver sob o comando de Deus, e ninguém pode escapar de Suas mãos.” As palavras de Deus nos dizem com absoluta clareza que Ele é a fonte de toda a vida, que todas as coisas no céu e na terra – animadas e inanimadas – não estão isentas de Seu domínio. Somente Deus é o alicerce de nossas vidas como seres humanos, e todas as coisas são transformada e renovadas sob Seu controle e Seu governo. Esta é uma manifestação da autoridade de Deus. Pensei em como meu filho havia passado por uma crise após a outra desde que adoecera, e como, muitas vezes, as conclusões dos médicos não tinham dado certo. Durante a adversidade, foram as palavras de Deus que me deram fé, repetidas vezes, me dando algo para me apoiar, permitindo-me superar a fraqueza todas as vezes. Ao ter fé em Deus, vi Seus maravilhosos feitos – meu filho acamado, em seu último suspiro, milagrosamente recuperou sua saúde.

Por meio desta experiência, eu experimentei de verdade que Deus governa e controla tudo. Se não fosse pela orientação de Suas palavras, bem como Sua graça e proteção, mesmo que tivéssemos muito dinheiro ou os médicos fossem muito habilidosos, nada poderia ter salvado meu filho. Eu agradeço a Deus, pois, através da doença de meu filho, ganhei compreensão do domínio de Deus e entendi que nosso futuro e destino estão inteiramente em Suas mãos. A partir de agora, quero colocar tudo na cooperação com Deus e cumprir o dever que um ser criado deve ter para retribuir o amor Dele!

Deixe uma resposta