Inscreva-se

Menu

Quantos nomes Deus tem? Qual é o significado dos Seus nomes?

Quantos nomes Deus tem? Qual é o significado dos Seus nomes?

Existem muitos versículos na Bíblia sobre os nomes de Deus. Todos os nomes de Deus têm um significado. Vamos ver os nomes de Deus no Antigo Testamento:

Jeová: Êxodo 3:15 afirma: “E Deus disse mais a Moisés: Assim dirás aos filhos de Israel: Jeová, o Deus de vossos pais, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó, me enviou a vós; este é o meu nome eternamente, e este é o meu memorial de geração em geração.

Zeloso: Êxodo 34:14 afirma: “Porque não adorarãs a nenhum outro deus; pois Jeová, cujo nome é Zeloso, é Deus zeloso.

Deus costumava ser chamado de Jeová. Ele é nosso pastor. Ele é Jeová-Nissi. O Antigo Testamento registra que Deus usou o nome de Jeová para realizar a obra de guiar o homem durante a era do Antigo Testamento.

Os nomes de Deus no Novo Testamento:

Jesus: Mateus 1:21 afirma: “Ela dará à luz um filho, a quem chamarás JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados.”

Emanuel: Mateus 1:23 afirma: “Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, o qual será chamado EMANUEL, que traduzido é: Deus conosco.”

O Novo Testamento registrou que o nome de Deus era Jesus, e o nome de Jeová não foi mais mencionado. Por fim, o nome Jesus se espalhou até os confins da terra. Não é difícil ver na Bíblia que o nome de Deus era Jeová no Antigo Testamento e, Jesus, no Novo Testamento. Por que Deus assume nomes diferentes? O que esses nomes significam? E quais são os significados deles? Eu estava mesmo curioso sobre os nomes de Deus, mas não sabia nada sobre os mistérios que eles continham.

1. O que significa o nome Jeová?

Um dia, por acaso, eu vi algumas palavras em um livro. Elas diziam: “‘Jeová’ é o nome que assumi durante Minha obra em Israel e significa o Deus dos israelitas (o povo escolhido de Deus) que pode se apiedar do homem, amaldiçoar o homem e guiar a vida do homem; o Deus que possui grande poder e é cheio de sabedoria. […] Isso significa, somente Jeová é o Deus do povo escolhido de Israel, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, o Deus de Jacó, o Deus de Moisés e o Deus de todo o povo de Israel. E assim, na era atual, todos os israelitas, exceto o povo judeu, adoram Jeová. Eles fazem sacrifícios a Ele no altar e O servem usando vestes sacerdotais no templo. O que eles esperam é a reaparição de Jeová. […] O nome Jeová é um nome específico para o povo de Israel que viveu sob a lei. Em cada era e em cada estágio da obra, Meu nome não é infundado, mas tem um significado representativo: cada nome representa uma era. ‘Jeová’ representa a Era da Lei e é o título honorífico para o Deus adorado pelo povo de Israel. Este parágrafo deixa claro para nós que, embora o Antigo Testamento registre muitos nomes de Deus, somente o nome Jeová pode representar a obra daquela era. Existe apenas um nome para cada era. Cada nome representa um estágio da obra e uma parte do caráter de Deus. Jeová era o nome que Deus testemunhou em pessoa quando chamou Moisés para liderar o povo de Israel para fora do Egito, era também um nome particular para Deus na Era da Lei do Antigo Testamento. Ou seja, o nome Jeová foi assumido para a obra de Deus e para salvar Seu povo escolhido. A partir de então, Deus começou a obra da Era da Lei sob o nome Jeová, decretando leis e mandamentos para levar a humanidade recém-nascida a viver na terra, exigindo que o homem respeitasse estritamente as leis, aprendesse a adorá-Lo e honrá-Lo. Aqueles que obedeceram às leis de Jeová receberam Suas bênçãos e graça, enquanto aqueles que violaram as leis foram apedrejados até a morte ou queimados pelo fogo do céu. Portanto, os israelitas obedeceram estritamente às leis, honraram o nome de Jeová como santo e viveram por vários milhares de anos sob a liderança de Jeová, até que a obra da Era da Lei foi concluída. O nome Jeová representa o caráter de Deus expresso para o homem naquela época - majestade, ira, maldição e misericórdia. As palavras deste livro são maravilhosas e resolveram, de imediato, meus muitos anos de confusão. Existem muitos mistérios sobre o nome de Deus. Deus é tão sábio. Então, por que Deus assumiu o nome de Jesus no Novo Testamento? Qual é o significado representativo do nome Jesus? Eu continuei buscando.

2. O que significa o nome Jesus?

Logo que o nome Jesus é mencionado, sabemos que é o nome de Deus testemunhado pelo anjo enviado por Ele. Como está dito em Mateus 1:21: “Ela dará à luz um filho, a quem chamarás JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados.” Mateus 1:23 diz: “Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, o qual será chamado EMANUEL, que traduzido é: Deus conosco”. Filipenses 2:9-11 diz: “Pelo que também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu o nome que é sobre todo nome; para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai.” Continuei consultando aquele livro e achei que também mencionava o significado representativo do nome Jesus: “‘Jesus’ é Emanuel, o que significa a oferta pelo pecado que é repleta de amor, repleta de compaixão e que redime o homem. Ele fez a obra da Era da Graça e representa a Era da Graça e só pode representar uma parte da obra do plano de gerenciamento. […] ‘Jesus’ representa a Era da Graça e é o nome do Deus de todos aqueles que foram redimidos durante a Era da Graça. Se o homem ainda deseja a chegada de Jesus, o Salvador, durante os últimos dias e ainda espera que Ele chegue à imagem que Ele tinha na Judeia, então todo o plano de gerenciamento de seis mil anos teria parado na Era da Redenção e não poderia ter prosseguido. Os últimos dias, além disso, jamais chegariam, e a era jamais seria encerrada. Isto se dá porque Jesus, o Salvador, é somente para a redenção e a salvação da humanidade. Assumi o nome de Jesus para o bem de todos os pecadores da Era da Graça, mas não é esse o nome pelo qual porei fim a toda humanidade. Jesus é o nome de Deus para todos aqueles que foram redimidos durante a Era da Graça, e representa a oferta pelo pecado, que é cheia de amor, compaixão e redime o homem. Na Era da Graça, todas as pessoas honraram o nome de Jesus como um nome sagrado. Nós oramos em nome de Jesus durante toda a era. Se orássemos em nome do Senhor Jesus, nossas doenças seriam curadas e todos os nossos pecados seriam perdoados e, enquanto isso, poderíamos desfrutar da generosa graça de Deus. Ele usou o nome Jesus para iniciar a Era da Graça, pôr fim à Era da Lei e expressar Seu caráter de amor e misericórdia. Jesus é o nome do Senhor Deus que está acima de todo nome. Ele é um testemunho da glória de Deus, uma prova de que somos salvos pela graça e o nome que Deus nos deu para confiar que Satanás será derrotado!

Pelos dois estágios da obra de Deus no Antigo Testamento e no Novo Testamento, podemos ver que, em cada era, o nome que Deus toma não é infundado, mas tem um significado representativo e depende das necessidades da obra Dele. Em cada era, Deus assumiu nomes diferentes para representar Sua obra e Seu caráter naquela era. Ao mesmo tempo, Seu nome nos permite ver com clareza as mudanças nas eras e na obra de Deus. Por exemplo, no final da Era da Lei, as pessoas se tornaram cada vez mais corruptas e cometiam cada vez mais pecados, e não conseguiam cumprir as leis, de modo que todos enfrentavam o perigo de serem punidos a qualquer momento por violar as leis. Então, para salvar a humanidade, Deus realizou a obra da redenção sob o nome de Jesus, começou a Era da Graça, terminou a Era da Lei, expressou Seu caráter compassivo e amoroso e concedeu à humanidade graça abundante. Por fim, Ele foi pregado na cruz por causa do homem e redimiu a humanidade das garras de Satanás. Quando Jesus veio para realizar uma etapa da obra, o nome de Deus mudou. O nome Jeová não foi mais mencionado. Deus realizou a obra de toda a era sob o nome de Jesus. Se o Senhor viesse a fazer a obra na Era da Graça sob o nome de Jeová, não de Jesus, então a obra de Deus se encerraria na Era da Lei. Então nós, seres humanos corruptos, seríamos incapazes de receber a salvação de Deus. No final, certamente seríamos condenados e punidos por violar as leis. Da mesma forma, se o Senhor vier nos últimos dias e ainda for chamado de Jesus, só poderemos ser perdoados por nossos pecados, mas nunca seremos limpos e salvos por Deus.

Já estamos nos últimos dias. Atos 1:11 diz: “Os quais lhes disseram: Varões galileus, por que ficais aí olhando para o céu? Esse Jesus, que dentre vós foi elevado para o céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir.” Portanto, o Senhor Jesus certamente virá nos últimos dias. Ele ainda será chamado de Jesus quando Ele retornar? O nome Jesus representa redenção. Embora redimidos pelo Senhor Jesus, e nossos pecados estejam perdoados desde a Era da Graça, não rejeitamos nossa natureza pecaminosa e ainda pecamos com frequência, apesar de não querermos. Deus ainda não nos ganhou por completo. Então, o Senhor mudará Seu nome quando retornar? Apocalipse 3:12 declara: “E escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, da parte do meu Deus, e também o meu novo nome.” Esse trecho menciona “meu novo nome”. Como é um novo nome, significa que Deus nunca o usou e não será mais chamado de Jesus. Então, qual será o novo nome de Deus? Vamos ver algumas profecias. Apocalipse 1: 8 diz: “Eu sou o Alfa e o èmega, diz o Senhor Deus, aquele que é, e que era, e que há de vir, o Todo-Poderoso.” Apocalipse 11:16-17 também diz: “E os vinte e quatro anciãos, que estão assentados em seus tronos diante de Deus, prostraram-se sobre seus rostos e adoraram a Deus, dizendo: Graças te damos, Senhor Deus Todo-Poderoso, que és, e que eras, porque tens tomado o teu grande poder, e começaste a reinar.” E Apocalipse 16:7 afirma: “E ouvi uma voz do altar, que dizia: Na verdade, ó Senhor Deus Todo-Poderoso, verdadeiros e justos são os teus juízos.” Essas profecias mencionam "o Todo-Poderoso". Isso mostra que o novo nome de Deus nos últimos dias será o Todo-Poderoso, isto é, Deus Todo-Poderoso. Então, que significado terá o novo nome?

Continuei lendo o livro para buscar a resposta e então vi estas palavras: “Já fui conhecido como Jeová. Também já fui chamado de Messias, e as pessoas no passado Me chamaram de Jesus o Salvador porque elas Me amavam e respeitavam. Hoje, porém, não sou o Jeová nem o Jesus que as pessoas conheceram nos tempos passados; sou o Deus que voltou nos últimos dias, o Deus que encerrará esta era. Sou o Próprio Deus que Se ergue da extremidade da terra, repleto de todo o Meu caráter e pleno de autoridade, honra e glória. […] No fim, todas as nações serão abençoadas por causa de Minhas palavras e também esmagadas em pedaços por causa de Minhas palavras. Dessa forma, todas as pessoas durante os últimos dias verão que Eu sou o Salvador que retornou e que Eu sou o Deus Todo-Poderoso que conquista toda a humanidade. E todos verão que já fui a oferta pelo pecado para o homem, mas que, nos últimos dias, Eu também Me torno as chamas do sol que queimam todas as coisas, bem como o Sol da justiça que revela todas as coisas. Essa é a Minha obra dos últimos dias. Eu assumi esse nome e possuo esse caráter para que todas as pessoas possam ver que Eu sou um Deus justo, e o sol ardente, a chama flamejante, para que todos possam Me adorar, o único Deus verdadeiro, e para que possam ver Minha verdadeira face: não sou apenas o Deus dos israelitas e não sou apenas o Redentor; Eu sou o Deus de todas as criaturas nos céus, na terra e nos mares.Portanto, durante a Era da Lei, Jeová era o nome de Deus e, na Era da Graça, o nome de Jesus representava Deus. Durante os últimos dias, Seu nome é Deus Todo-Poderoso — o Todo-Poderoso, que utiliza Seu poder para guiar o homem, conquistar o homem e ganhar o homem e, no final, trazer a era ao seu fim.

Essas palavras são cheias de autoridade e majestade, que me fazem sentir o caráter justo e majestoso de Deus. Agora sei que, nos últimos dias, Deus ganhará por completo o homem e terminará a era sob o nome de Deus Todo-Poderoso. Eu não pude deixar de pensar nas profecias da Bíblia: “Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus” (1 Pedro 4:17). “Quem me rejeita, e não recebe as minhas palavras, já tem quem o julgue; a palavra que tenho pregado, essa o julgará no último dia” (João 12:48). A partir disso, é possível ver que Deus virá novamente nos últimos dias para realizar a obra de julgamento e castigo. Ele limpará e transformará por inteiro nossa natureza pecaminosa, para que possamos alcançar a salvação e sermos ganhos por Deus para entrar no reino de Deus. Isso mostra que aceitar o nome de Deus Todo-Poderoso é a única maneira de seguirmos a obra de Deus e alcançarmos Sua salvação nos últimos dias.

Por Zheng Youming

Deixe uma resposta