Inscreva-se

Menu

Como identificar a igreja verdadeira?

Com desastres acontecendo com frequência em todas as nações e em todos os lugares, a maioria das profecias da volta do Senhor têm sido cumpridas. Agora, todo o mundo religioso tem ficado desolado. Os crentes estão fracos na fé e no amor, e a maioria deles se deixa levar pelo mundo e está ocupada com coisas mundanas, sem o desejo de considerar trabalhar para o Senhor. Os pastores e presbíteros tramam uns contra os outros e causam ciúmes e brigas entre si. Eles até se separam em facções, formam grupinhos, roubam ofertas, cometem adultério e assim por diante. Vendo esta condição, muitos irmãos e irmãs com corações e espíritos que creem genuinamente em Deus começaram a despertar, e perceberam que as igrejas em que estão não têm a obra do Espírito Santo. Por esse motivo, eles começam a procurar em todo lugar por uma igreja que possua a obra Dele. Entretanto, hoje há uma variedade de denominações, cada uma delas afirma que estão mais de acordo com a vontade do Senhor. Mas que tipo de igreja é a única verdadeira de acordo com a vontade Dele? Alguém diz: “Para avaliar se esta é a igreja verdadeira ou não, devemos ver quantos membros ela tem”; outra pessoa diz: “Devemos ver se seus pastores pregam bem”; enquanto outros ainda dizem: “Precisamos ver a qual seita religiosa ela pertence”. Ou seja, todos têm seus próprios padrões para medir isso. Hoje comunicarei com você dois princípios que precisamos compreender para encontrar a igreja verdadeira.

Como identificar a igreja verdadeira?

Todos sabemos que, originalmente, o templo estava cheio da glória do Deus Jeová. Assim como o Deus Jeová disse a Salomão: “Pois agora escolhi e consagrei esta casa, para que nela esteja o meu nome para sempre; e nela estarão fixos os meus olhos e o meu coração perpetuamente” (2 Crônicas 7:16). Por causa da glória do Deus Jeová, o povo daquela época serviu com reverência a Deus no templo, e ninguém se atreveu a fazer o que queria. Se alguém estava contra a lei do Deus Jeová e entrava pelo templo sem permissão, sofreria a punição justa de Deus, mesmo se esse alguém fosse o Rei de Israel (veja 2 Crônicas 26). Entretanto, quando o Senhor Jesus veio fazer a obra, o templo se tornou um “covil de ladrões” onde dinheiro era trocado e bois, ovelhas e pombos eram vendidos pelas pessoas. Mas a disciplina de Deus não veio sobre eles. Agora, todos sabemos que é porque Deus havia deixado o templo, e encarnado em carne como Senhor Jesus para iniciar uma etapa de uma nova obra fora do templo. Aqui podemos ver que apenas o templo com a glória de Deus Jeová era aquele que se conformava ao coração Dele; entretanto, quando se tornou um covil de ladrões, foi rejeitado por Deus e não se conformava mais ao coração divino. Portanto, o princípio mais importante para diferenciar entre a verdadeira igreja e as falsas é medir se ela tem a obra do Espírito Santo. Se tiver, então ela é verdadeira segundo o coração de Deus. Caso contrário, é uma igreja falsa. Isso é uma certeza.

O segundo princípio é ver se os crentes leem e comunicam as palavras de Deus nas reuniões, se as vidas dos crentes estão crescendo e, além disso, se os pastores e presbíteros amam e buscam a verdade, têm a obra do Espírito Santo e entendem e praticam de verdade a fé. Além do mais, devemos também julgar se a igreja é governada pela verdade ou por anticristos, e se é governada por aqueles que buscam a verdade ou por pessoas más que causam problemas.

Se os sermões dos pastores e presbíteros conseguem suprir as vidas dos crentes e conduzi-los a conhecer a Deus e a entender Sua vontade, então através desses sermões, os crentes podem ter cada vez mais conhecimento de Deus, formar um relacionamento normal com Ele, aproximar-se Dele, expulsar de modo constante seus caráteres satânicos, viver mais e mais uma humanidade normal e assim por diante. Se esses resultados são alcançados, significa que esses pastores e presbíteros têm a obra do Espírito Santo e com certeza são homens em busca da verdade. Por causa da orientação de bons pastores, a vida espiritual dos crentes pode crescer a olhos vistos. Mas, se os pastores e presbíteros só explicam doutrinas e as palavras literais da Bíblia, além de usar conjuntos de regras para controlar e atar os crentes, não comunicando a verdade, então os crentes ainda não saberão nada ao ouvir seus sermões por muitos anos. No máximo entendem alguma letra e doutrina e teorias espirituais, mas não têm real conhecimento de Deus e não entendem nem de si mesmos, muito menos vivem uma semelhança humana normal na vida real. Mesmo se esses pastores e presbíteros vêm trabalhando por muitos anos, os crentes não conseguem obter o suprimento de vida deles. Nessa situação, para manter suas posições e trabalhos, impedem os crentes de buscarem a igreja que tenha a obra do Espírito Santo. Isso prova que eles não têm a obra do Espírito Santo de jeito nenhum e que são, com certeza, servos malignos que se opõem a Deus.

Além disso, aquele que persegue de fato a verdade certamente põe seus esforços nas palavras de Deus, buscando e ponderando a verdade. Ele não segue de forma cega os pastores e presbíteros; em vez disso, ele distinguirá se suas palavras e ações estão de acordo com a verdade ou palavras de Deus, ou se eles se baseiam nas palavras de Deus. Se suas palavras e ações correspondem à verdade, ele aceitará; caso contrário, recusará. Esse homem tem um lugar para Deus em seu coração, O exalta em tudo e olha para as coisas de acordo com as palavras Dele. E ele entende a verdade, tem discernimento e é um homem segundo o coração de Deus. Se as pessoas só creem cegamente em Deus, buscam encher suas barrigas de pão, só brincam por aí, e até desprezam e odeiam a verdade, então eles são os joio, demônios mascarados na igreja. No final, serão sujeitos a serem queimados pelo fogo (veja Mateus 13:30).

Se aqueles que buscam a verdade são os que detêm o poder na igreja, e todos realizam suas funções de modo normal, buscam a verdade, crescem na vida espiritual, entendem mais verdades e têm mais conhecimento de Deus, então podemos estar certos de que a obra do Espírito Santo existe ali, e que ela é verdadeira segundo o coração de Deus; caso contrário, com certeza é uma igreja falsa. Porque as Escrituras dizem: “Assim, toda árvore boa produz bons frutos; porém a árvore má produz frutos maus. Uma árvore boa não pode dar maus frutos; nem uma árvore má dar frutos bons. Toda árvore que não produz bom fruto é cortada e lançada no fogo. Portanto, pelos seus frutos os conhecereis” (Mateus 7:17-20).

Em resumo, a chave para dizer se uma igreja é verdadeira ou falsa é investigar se há a obra do Espírito Santo nela, se é uma reunião de pessoas que buscam de fato crer em Deus e buscar a verdade. Quando pudermos distinguir os diferentes tipos de pessoas na igreja, distinguiremos com facilidade a igreja de acordo com esses princípios e sua atual situação.

Por Nanxi, Coreia do Sul

Veja também:

1-Saindo do templo religioso desolado, eu recebi a rega da água viva

2-Eu não tenho mais medo de ser enganado pelos falsos cristos

3-Como vencer o pecado? Eu encontrei o caminho