Inscreva-se

Menu

Naquela primavera recebi a volta do Senhor

Nascer do sol,Jesus ta voltando

Certa manhã, ao caminhar na viela de um parque, vi que as cerejeiras ao meu lado estavam carregadas de flores. A fragrância invadiu minhas narinas e me fez sentir renovado. Naquele momento, percebi que a primavera havia chegado. Com as pessoas aguardando-a ansiosamente, a primavera veio e nos trouxe alegria e esperança. De forma semelhante, nós que cremos no Senhor não estamos esperando pelo retorno do Senhor Jesus todos os dias e noites? Mas, não temos ideia nenhuma que Ele já voltou ao mundo e está trabalhando em segredo há muitos anos, trazendo às pessoas uma nova era e concedendo a elas uma verdade e uma vida mais elevadas. Ao pensar nisso, não pude deixar de agradecer a Deus interiormente, porque, quando as flores brotaram na primavera do ano passado, eu me uni ao Senhor, saudando a “primavera” de minha vida de fé…

Quando eu era jovem, meus pais se separaram, então fui criado por minha avó. Naqueles dias, sempre me senti muito sozinho, como se fosse uma criança abandonada. Aos nove anos, minha tia me levou a crer no Senhor. Depois daquilo, o pesar em meu coração foi curado aos poucos e fiquei bastante feliz. Toda vez que participava de reuniões e cantava hinos de louvor a Deus com meus irmãos e irmãs, eu me sentia especialmente em paz e tinha alegria em meu coração. Em outubro de 2011, fui ao Japão para estudar. No começo, tive que enfrentar todos os problemas por conta própria. Além de precisar frequentar a escola, eu tinha que trabalhar para ganhar dinheiro e pagar a mensalidade. Por causa da barreira do idioma, eu só conseguia fazer trabalhos manuais. A pressão dos estudos e o trabalho árduo me deixaram, de alguma forma, sem fôlego. Enquanto sofria, sem alternativas, pensei no Senhor Jesus e, então, derramei as tristezas de meu coração diante Dele, esperando que Ele pudesse me ajudar. Era maravilhoso. Toda vez que eu chegava ao meu limite, se orasse e confiasse em Deus, ficava mais fácil para eu resolver todas as dificuldades. Por ter desfrutado tanto da graça de Deus, ansiava por ir à igreja adorá-Lo, mas não havia igrejas chinesas por perto. Não encontrei uma igreja até abril de 2013, quando fui a outra cidade para estudar. Quando fui pela primeira vez à igreja, descobri que as irmãs e irmãos eram todos amorosos e que a pregação do pastor podia me ajudar um pouco.

Coisas boas nunca duram. Gradualmente, descobri que o pastor dizia sempre as mesmas coisas ao fazer seus sermões. Em geral, quando abria sua boca, nós sabíamos exatamente o que vinha a seguir, então nunca tirei proveito. Durante as reuniões, os crentes cochilavam ou jogavam em seus celulares ou conversavam uns com os outros sobre comida, bebida e diversão; no final das reuniões, eles oravam ao Senhor, pedindo-Lhe que derramasse graça e bênçãos sobre eles. Sua fé e amor ficaram cada vez mais frios: ao encontrarem-se uns com os outros, nem sequer diziam “olá”; alguns deles haviam voltado ao mundo para ganhar dinheiro e não vinham mais às reuniões. Depois de ver esse fenômeno, fiquei um pouco pessimista e minha fé já não era plena como antes; além disso, às vezes, nem sequer queria ir à igreja para participar das reuniões. Entretanto, quando pensava no fato de que o Senhor havia me concedido tanta graça, me sentia em dívida com Ele se não fosse à igreja. Assim, não tinha escolha a não ser continuar frequentando as reuniões. Todavia, depois de chegar lá, não esperava nada, a não ser ir pra casa mais cedo. Adorar a Deus deveria ter sido uma coisa feliz e alegre, mas agora toda vez que frequentava os cultos, não conseguia sentir a obra do Espírito Santo; em vez disso, eu parecia terrivelmente fatigado.

Na primavera de 2017, por acaso, conheci uma irmã mais velha que cria no Senhor e o irmão Li. Depois de algumas comunicações com eles, descobri que o irmão Li era um crente verdadeiro no Senhor e que tinha ideias únicas sobre a Bíblia. Mais tarde, ele disse que o motivo pelo qual as igrejas estavam desoladas agora, por que nossa fé e amor haviam esfriado, por que todos nós vivíamos em um estado de pecar e confessar e não conseguíamos sentir a presença de Deus era que o Espírito Santo não agia mais nas igrejas. Combinando isso com as profecias na Bíblia, ele também disse que Deus viria realizar um novo estágio da obra nos últimos dias. O que ele comunicou era lógico, e justificava e resolvia as confusões em meu coração. No fim das contas, a razão pela qual as igrejas ficaram desoladas foi que a obra do Espírito Santo havia sido transferida, então as igrejas não tinham mais a obra Dele e os crentes estavam todos vivendo em meio ao pecado. Pensei: no passado, ao ler a Bíblia, como não vi essas iluminações? Devo concentrar minha atenção em ouvir a pregação dele.

O irmão Li disse: “O Senhor Jesus já voltou em carne como Filho do homem para vir ao mundo e fez Sua obra em segredo por muitos anos. O Cristo dos últimos dias – Deus Todo-Poderoso — é a segunda vinda do Senhor Jesus! O Senhor Jesus profetizou certa vez: ‘Porque, assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra até o ocidente, assim será também a vinda do filho do homem’ (Mateus 24:27). Como Ele é chamado de Filho do homem, isso significa que Deus se torna carne à imagem de uma pessoa e, na aparência externa, Ele parece um humano normal e comum. Agora, o Senhor Jesus já retornou à carne e veio à terra, encarnado como mulher para fazer a obra de purificação e salvar a humanidade…”. Ao ouvir isso, meu coração foi acertado por suas palavras subitamente, e pensei: a volta de Deus está encarnada como mulher para fazer Sua obra? Isso não está certo! A Bíblia registra o Senhor Jesus como homem, então quando Ele voltar, ainda deve ser um homem. Como poderia Ele ser uma mulher? Não aceito isso. Não devo ouvir a pregação dele. Como nós que cremos no Senhor podemos traí-Lo e abandoná-Lo? Isso não nos torna desleais em relação a Ele? Com isso em mente, a rebeldia cresceu dentro de mim e eu não queria mais investigar. Para manter as aparências, não saí de imediato, mas fiquei completamente surdo às palavras dele e parecia que estava sentado em um formigueiro, só desejando sair dali. Depois daquela reunião, fiquei extremamente bravo e culpei a irmã por quase ter sido enganado. Então, não importava o que ela me comunicava, não queria mais ouvi-la.

Nos vários dias depois daquele, com frequência, eu pensava no que o irmão Li havia pregado, ponderando se a volta do Senhor era verdadeira ou não, e se Deus Todo-Poderoso e o Senhor Jesus eram Deus ou não. Isso me impedia de dormir ou comer bem, trabalhava desanimado e deprimido e me sentia atormentado por dentro. Depois disso, aquietei meu coração e pensei: na verdade, a comunhão do irmão Li foi toda com base na Bíblia e bastante razoável. Depois de ouvir sua comunhão, me senti especialmente feliz em meu coração. Além disso, o motivo da desolação da igreja e os mistérios no livro de Apocalipse sobre os quais ele comungou eram algo que o pastor da igreja era incapaz de falar. Mas ele disse que o Senhor retornara como mulher; como isso é possível? Não, eu tenho que descobrir isso, porque a chegada do Senhor é um evento importante e não é algo para se brincar. Se Deus Todo-Poderoso é realmente o retorno do Senhor, e eu desistir sem investigar com seriedade, não perderei a oportunidade de saudá-Lo? Depois de pensar na questão várias vezes, decidi fazer, novamente, uma busca e uma investigação minuciosas no fim de semana.

Naquele dia, ao encontrar-me com o irmão Li, lhe contei sobre as confusões em meu coração. Depois de ouvir minhas palavras, ele comungou comigo: “A forma como Deus faz a obra quando se torna carne tem uma profunda significância. Embora a obra de Deus não esteja de acordo com nossas noções, devemos aprender a buscar Sua vontade. Como Seus pensamentos são mais altos que os do homem, não podemos ver a obra de Deus confiando em nossas imaginações. O Senhor Jesus disse certa vez: ‘Deus é Espírito, e é necessário que os que O adoram o adorem em espírito e em verdade’ (João 4:24). O Gênesis também registra: ‘Criou, pois, Deus o homem à Sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou’ (Gênesis 1:27). A partir desses dois versículos, podemos ver que Deus criou o homem e a mulher à Sua imagem, e que não há menção Dele ter criado só o homem, sem criar a mulher. Se definirmos Deus como masculino, não estamos indo contra as palavras ‘Deus criou homem e mulher à Sua imagem’? Como Ele criou homem e mulher à Sua imagem, Sua encarnação pode ser masculina ou feminina, então não podemos definir a Deus como homem. Se definirmos a Deus em determinado gênero, isso é resistir a Ele e é considerado como blasfêmia contra Deus. Deus é o Espírito. O Espírito é amorfo e sem forma, não pode ser visto ou tocado e não há distinção de gênero. Não há distinção de macho ou fêmea até que Deus se torne carne; portanto, não podemos definir a Deus como homem ou mulher, porque Ele pode fazer a obra de redenção como homem e, da mesma forma, também pode vir a concluir a obra de conquistar e salvar a humanidade como mulher. Mas independentemente se Ele vem em carne como homem ou mulher, Sua obra é toda em prol da salvação do homem. Considerando este aspecto da verdade, entenderemos mais depois de ler essas duas passagens das palavras de Deus”.

Imediatamente após isso, ele me deixou ler as palavras de Deus: “Cada estágio da obra feita por Deus tem seu próprio significado prático. No passado, quando Jesus veio, Ele era homem, mas quando Deus vem desta vez, Ele é mulher. A partir disso, você pode ver que Deus criou tanto o homem quanto a mulher para o bem da Sua obra e, para Ele, não há distinção de gênero. Quando o Seu Espírito vem, Ele pode assumir qualquer tipo de carne que quiser, e tal carne pode representá-Lo; seja homem ou mulher, ela pode representar a Deus, contanto que seja a Sua carne em pessoa. Se Jesus tivesse aparecido como mulher quando Ele veio, em outras palavras, se uma menina, não um menino, tivesse sido concebida pelo Espírito Santo, aquele estágio da obra teria sido completado da mesma maneira. Se isso tivesse sido o caso, então o estágio atual da obra teria que ser completado por um homem em vez disso, porém, a obra teria sido completada da mesma maneira. A obra feita em ambos os estágios é igualmente significativa; nenhum estágio da obra é repetido nem conflita com o outro. Naquela época, Jesus, ao fazer a Sua obra, foi chamado de Filho unigênito, e ‘Filho’ implica o gênero masculino. Por que o Filho unigênito não é mencionado neste estágio atual? Porque os requisitos da obra necessitaram uma alteração em gênero diferente do de Jesus. Para Deus, não há distinção de gênero. Ele faz a Sua obra como Ele deseja e, ao fazer a Sua obra, Ele não está sujeito a quaisquer restrições, mas é especialmente livre. Entretanto, cada estágio da obra tem seu próprio significado prático. Deus Se tornou carne duas vezes, e é evidente que a Sua encarnação durante os últimos dias é a última vez. Ele veio para tornar conhecidos todos os Seus feitos. Se, neste estágio, Ele não tivesse Se tornado carne para, de modo pessoal, fazer a obra para o homem testemunhar, o homem se agarraria para sempre à noção de que Deus é somente homem, não mulher”. “Se Ele fosse encarnado apenas como um varão, as pessoas O definiriam como homem, como o Deus dos homens, e nunca acreditariam Nele como o Deus das mulheres. Os homens acreditariam que Deus pertence ao mesmo gênero deles, que Deus é o cabeça dos homens. E as mulheres? Isso é injusto; não é um tratamento preferencial? Se esse fosse o caso, então todos a quem Deus salvou seriam homens como Ele e não haveria salvação para as mulheres. Quando criou a humanidade, Deus criou Adão e criou Eva. Ele não criou apenas Adão, mas criou os dois, homem e mulher, à Sua imagem. Deus não é só o Deus dos homens: também é o Deus das mulheres”.

Então, ele comungou: “A partir das palavras de Deus podemos ver que cada estágio da obra feita por Ele tem um real significado. Quando o Senhor Jesus chegou, Ele era homem, e desta vez Ele é mulher. A partir disso, podemos ver que Deus criou homem e mulher para Sua obra e com Ele não há distinção de gênero. Irmão, independentemente se Deus encarna como homem ou mulher, contanto que Ele seja de verdade o Espírito de Deus em forma humana, a carne é Cristo e a substância ainda é o próprio Deus. Se Deus encarnasse apenas como homem, O definiríamos como masculino, como Deus dos homens, e nunca creríamos Nele como Deus das mulheres. Deus encarnado como mulher nos últimos dias serve conter nossas noções e eliminar nossas antigas crenças errôneas Nele, fazendo-nos saber que Deus não é apenas dos homens, Ele também é das mulheres, e que salva não apenas os homens, mas também as mulheres. A partir dessas coisas, podemos ver que Deus encarnado como mulher nos últimos dias é muito significativo”.

Depois de ouvir sua comunhão, subitamente vi a luz e a questão que estava incomodando minha mente desapareceu quase na mesma hora. Pensei: certo, a essência de Deus é espírito. O Espírito não está confinado ao sexo. Independentemente de Deus estar encarnado como homem ou mulher, Ele se baseia nas necessidades da obra e o faz para salvar os homens. Além disso, a forma que Deus assume ao fazer Sua obra é escolha Dele. Como poderíamos ser qualificados a tomar as decisões por Ele? A Bíblia registra que, no começo, Deus criou homem e mulher à Sua imagem, então por que Deus não pode retornar como mulher? Antes, eu cria que o Senhor Jesus era homem e que certamente retornaria como homem; se o Senhor retornado não é homem, então Ele é falso. Eu não estava definindo a Deus por minhas próprias noções? Estava sendo arrogante e insensato! Graças a Deus! Naquele momento, minhas noções sobre a volta de Deus como mulher foram resolvidas.

Então, ele também comungou comigo sobre a verdade – os mistérios da encarnação de Deus, os bastidores da história e a essência da Bíblia, a significância da obra de julgamento de Deus nos últimos dias, e assim por diante, resolvendo muitas das minhas confusões e problemas. Assim, quanto mais eu ouvia, mais esclarecido eu ficava, e mais alegria sentia. E tem mais: através de minhas interações com os irmãos e irmãs da Igreja de Deus Todo-Poderoso, senti que suas comunhões eram iluminadas pelo Espírito Santo e isso foi muito útil para mim; além disso, eles eram sinceros no tratamento com os outros e tinham amor pelo próximo; eles eram inocentes, cândidos e honestos. Aqui me sentia em casa e muito acolhido. Isto era algo que não havia experimentado na igreja que frequentava no passado.

Depois de um período de investigação, tive a confirmação dentro de meu coração de que Deus Todo-Poderoso é a segunda vinda do Senhor Jesus e que as palavras Dele são a verdade. Além de revelarem todos os mistérios do plano de gerenciamento de seis mil anos de Deus e o destino e final da humanidade, elas têm autoridade e poder, expuseram e dissecaram a substância de nossa natureza e a verdade sobre nossa corrupção, o que me convenceu sinceramente e me fez sentir envergonhado. Assim, aceitei com alegria a obra de Deus Todo-Poderoso nos últimos dias.

Mais tarde, conforme eu tinha tempo, lia as palavras de Deus e assistia vários filmes e vídeos da Igreja de Deus Todo-Poderoso. Quanto mais eu lia e assistia, mais iluminado ficava e entendia muitas verdades que não conseguia no passado. Pensei: pela graça de Deus tive a boa dádiva de dar as boas-vindas ao retorno do Senhor. Hoje em dia, há também muitas irmãs e irmãos que creem verdadeiramente no Senhor, ansiando por sua volta, e Deus se sente ansioso. Portanto, devo ter consideração com os desejos de Deus para retribuir Seu amor, fazendo com que mais pessoas ouçam Sua voz e retornem para diante de Seu trono. Assim, divulgo o evangelho a várias irmãs e irmãos de minha antiga igreja. Depois de ouvir, eles estavam dispostos a investigar e aceitá-lo e, finalmente, seguiram as pegadas do Cordeiro.

Hoje, já creio em Deus há cerca de um ano. Durante esse período, sinto que ganhei muito. No passado, sentia que a fé em Deus era muito simples, pensando que tudo o que precisava era apenas participar das reuniões e ler a Bíblia. Depois disso, li as palavras de Deus Todo-Poderoso: “A fé verdadeira em Deus significa o seguinte: com base na crença de que Deus é soberano sobre todas as coisas, a pessoa experimenta Suas palavras e Sua obra, expurga seu caráter corrupto, satisfaz a vontade de Deus e vem a conhecer Deus. Somente uma jornada desse tipo pode ser chamada de ‘fé em Deus’”. Entendi o que significava ter fé verdadeira em Deus – como creio Nele, devo crer em Suas palavras, experimentar Sua obra e colocar Suas palavras em prática. Apenas dessa forma podemos entender a verdade e ter verdadeiro conhecimento de Deus. Depois de aceitar a obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias e experimentar Seu julgamento e castigo, enfim vi que havia sido profundamente corrompido por Satanás e que eu era demasiado arrogante e insensato. Quando se tratava da chegada do Senhor, não buscava ou investigava, nem tinha temor de Deus em meu coração e, em vez disso, O definia com meus conceitos e imaginações. Não estava eu crendo em Deus e, ao mesmo tempo, resistindo a Ele? Foi a misericórdia de Deus que me permitiu ouvir Sua voz e aceitar Seu julgamento e purificação nos últimos dias. Lendo continuamente as palavras de Deus e experimentando Seu julgamento e castigo, entendo algumas verdades agora, vejo minha própria natureza satânica de resistir e trair a Deus cada vez mais claramente, e também tenho algum entendimento da essência santa Dele e Seu caráter justo intolerante à ofensa. Sem notar, desenvolvi uma reverência a Deus e uma sede pela verdade, e mantive uma presença mais discreta do que tinha antes. Quando sou confrontado por coisas, posso negar conscientemente e me perdoar para praticar a verdade. Este é todo o resultado alcançado através do julgamento e castigo de Deus. Se continuasse crendo em Deus na igreja, além de não saber sobre a obra Dele nos últimos dias, não conseguiria escapar de meu caráter satânico corrupto, nem receberia purificação ou seria salvo por Deus. Graças a Deus por me levar a sair da crença religiosa vaga, manter-me em Suas pegadas e trilhar a senda adequada da crença em Deus.