Inscreva-se

Menu

Reflexão cristão: Qual é o valor e o significado da vida?

Era uma paisagem singular, a que veio aos meus olhos: era um céu azul profundo e um infinito de montanhas. Os riachos que desciam do pico do Monte Tianshan fluiam devagarno pé dele. Ainda havia neve no topo das colinas distantes. Manadas de gado e de ovelhas estavam pastando. Inspirando uma lufada de ar fresco, eu me sentia como se estivesse em uma cilindro de oxigênio natural, que era absolutamente de tirar o fôlego. Eu não tinha nada a fazer, a não ser louvar as maravilhosas obras do Criador, como um bom meio ambiente que Ele concedeu à humanidade.

No entanto, embora eu estivesse longe da cidade barulhenta e viajando entre as belas paisagens, eu me sentia um pouco triste e não conseguia relaxar para apreciar a cena. Dois anos atrás, meus pais se divorciaram por causa de trivialidades domésticas. Pouco tempo depois, meu pai foi para outra cidade, que era longe de casa, para continuar a sua carreira e se casou com outra mulher, tia Ye. E eu morava com a minha mãe. Desta vez, eu vim para a cidade para visitar meu pai, e ficaria por algum tempo. Enquanto isso, ele levou tia Ye e eu para viajar de carro.

Meu pai perguntou sobre a minha carreira várias vezes durante o caminho: “Quando é que você vai ganhar muito dinheiro? Quando você poderá comprar a sua casa ou carro? O dinheiro é a coisa mais importante nesta sociedade…” Ele fazia essas perguntas práticas sem parar e a tia Ye apimentava a conversa. Ela gabava-se de quando ela era jovem como independente ela era, e o quanto ela trabalhou para ganhar dinheiro, para ter uma vida boa, e assim por diante. Para mim, uma recém-formada, sentia-me revoltada e impotente com suas palavras. Eu estava amortecida…

E depois o pai continuou dizendo: “Nesta sociedade, os outros só te levam em consideração, quando você tem dinheiro. Os ricos podem viver em mansões e dirigir carros de luxo, enquanto os pobres só podem ter um baixo salário e economizar. Você já é grande. Não fique presa aos livros. Você deveria experimentar mais coisas na sociedade e aprender a ser mais eloquente. Você deveria entender de marketing e aprender como ganhar dinheiro com o dinheiro.” Com suas palavras, eu não consegui me conter e rebati: “Pai, você poderia, por favor, parar de falar sobre dinheiro? E se tivermos dinheiro? As pessoas só usam o dinheiro para manter relacionamentos com os outros? Pai, você luta para ganhar dinheiro o tempo todo, mas você é feliz?…” O carro ficou em silêncio, quando eu terminei de dizer minhas palavras. Ambos, pai e tia Ye, não disseram nada. Eu estava, portanto, forçada a encontrar outro assunto e, finalmente, a situação embaraçosa foi amenizada.

Reflexão cristão: Qual é o valor e o significado da vida?

Depois do silêncio, as palavras de meu pai provocaram meus pensamentos: ganhar dinheiro é realmente a maior preocupação? Ganhar dinheiro, de fato, é a nossa motivação e o propósito de viver? Poderemos ser verdadeiramente felizes se ficarmos ricos? Eu olhei para o meu pai. Anos de vicissitudes tinham deixado marcas em seu rosto — as rugas. Seu trabalho duro se transformou em alguns fios de cabelos grisalhos. O pai, que era realizado em sua carreira, parecia cansado e velho, tendo perdido seu olhar honesto e simples de antes, há muito tempo. Menos de dois anos depois que se casou com minha mãe, ele foi para uma cidade grande para lutar pela sobrevivência. Não foi fácil para ele construir o negócio a partir do nada. Ele tinha que fazer tudo sozinho, o que o deixou exausto física e mentalmente. Em relação a tia Ye, no passado, ela mantinha um negócio em conjunto com seu ex-marido, antes de se divorciarem. Seu ex-marido tomava conta da fábrica, e ela buscava os clientes, dando festas e presentes para eles, entretendo e indo com eles ao karaokê. Por isso, ela sempre voltava para casa à meia-noite. Exteriormente, ela parecia inteligente e capaz e de fato obteve algumas conquistas com sua língua afiada, mas seu cuidado na maquiagem não podia esconder as rugas em torno de seus olhos e ela sempre aparentava estar triste.

Olhando para eles, eu sentia uma mistura de emoções. Apesar de terem muito dinheiro e estarem desfrutando de uma boa vida material, eles não eram tão felizes como eu pensava. Eles não se comunicavam, sempre gastando seu tempo comendo, bebendo, e se alegrando a cada dia. Eu pensei nas palavras de uma passagem de um livro: “Na verdade, não importa quão elevados sejam os ideais do homem, não importa quão realistas sejam seus desejos ou quão apropriados possam ser, tudo que o homem deseja alcançar, tudo que o homem busca está inextricavelmente ligado a duas palavras. Essas duas palavras são de vital importância para a vida de cada pessoa, e elas são coisas que Satanás pretende incutir no homem. Quais são essas duas palavras? São ‘fama’ e ‘ganho’. Satanás usa um tipo de método muito sutil, um método muito mais de acordo com as noções das pessoas que de forma alguma é radical, através do qual ele faz com que as pessoas aceitem inadvertidamente o modo de vida de Satanás, suas regras para viver e para estabelecer metas de vida e seu rumo na vida e, ao fazê-lo, elas também chegam inadvertidamente a ter ambições na vida. Não importa o quanto essas ambições de vida possam parecer grandiosas, elas estão inextricavelmente ligadas a ‘fama’ e ‘ganho’. […] As pessoas pensam que, uma vez que tenham fama e ganho, elas poderão tirar proveito dessas coisas para desfrutar de alto status e grande riqueza e aproveitar a vida. Pensam que fama e ganho são um tipo de capital que elas podem usar para obter uma vida de busca de prazer e desfrute irresponsável da carne. Por amor a essa fama e ganho que a humanidade tanto cobiça, as pessoas voluntariamente, ainda que inadvertidamente, entregam seu corpo, sua mente e tudo o que têm, seu futuro e destino a Satanás. Elas agem assim sem hesitar um instante sequer, sempre ignorantes da necessidade de recuperar tudo que entregaram. As pessoas podem reter qualquer controle sobre si mesmas uma vez que se refugiaram em Satanás dessa forma e se tornaram leais a ele? Certamente não. Elas são completa e totalmente controladas por Satanás. Elas afundaram completa e totalmente num atoleiro e são incapazes de se libertar. Uma vez que alguém está atolado em fama e ganho, ele já não busca aquilo que é claro, o que é justo nem aquelas coisas que são belas e boas. Isso é assim porque o poder sedutor que a fama e o ganho têm sobre as pessoas é grande demais; elas se tornam coisas para as pessoas buscarem por toda a sua vida e mesmo por toda a eternidade sem fim. Não é verdade?

É isso mesmo! Satanás usa a fama e a ganância para prender e controlar os seres humanos. Assim, nós não ficamos satisfeitos com nossa posição e perseguimos os dinheiro e buscamos os bens materiais. Nós tomamos estes ditados como nossos objetivos na vida: “O dinheiro está em primeiro lugar”, “Dinheiro não é tudo, mas, sem ele, você não consegue fazer nada”, “Devemos estar mais na posição mais alta e controlar os outros”. Para este fim, devemos fazer um grande esforço e lutar arduamente. A experiência do meu pai e da tia Ye é um exemplo vivo. Na primeira metade das suas vidas, todos eles trabalharam para o dinheiro. A fim de ganhar mais dinheiro, o pai foi sozinho para uma cidade estranha para luta pela existência. Embora tenha obtido dinheiro e fama, ele exagerou e acabou dominado pela doença e, no fim, acabou se divorciando da minha mãe, porque eles não se viam. A tia Ye era inteligente e com um alto nível de conhecimento. Ela tinha boas relações com seus parceiros, mas tinha experimentado uma vida miserável cheia de esquemas e falsidade, vivendo com máscaras de mentiras todos os dias. Embora vivessem uma vida rica e admirável, ninguém sabe o preço que haviam pagado e a amargura que sofriam? O dinheiro pode mesmo trazer a felicidade? A verdade era perfeitamente clara.

Eu pensei sobre mim: A fim de ganhar mais dinheiro e viver de forma respeitável, decidi que “Me destacar e ser uma pessoa importante” seria meu objetivo de vida. Em meus anos de escola, eu estudei muito somente para a obtenção de um diploma importante, ter um emprego confortável e bem remunerado. Depois da formatura, quando comecei a trabalhar, para me estabelecer e ganhar mais dinheiro, eu torturei meu cérebro e perdi o meu coração puro. Finalmente, ganhei dinheiro e prazeres materiais, mas eu me sentia cada vez mais vazia e com dor no meu coração. Aqueles eram os frutos amargos razidos pela corrupção de Satanás. Sem a revelação da palavra de Deus, eu não podia ver através das más intenções de Satanás, de confundir e corromper a humanidade pela fama e ganância, e eu só poderia viver em sua armadilha, e tomar o mesmo caminho do mundo em busca de fama e dinheiro.

Este livro da verdade diz: “Onde quer que esteja, seja qual for o trabalho, os meios de vida e a busca de metas de uma pessoa, isso só lhe trará dor infindável e sofrimento irremediável, a ponto de ela não suportar olhar para trás. Só quando aceitar a soberania do Criador, se submeter a Seus arranjos e orquestrações e buscar a verdadeira vida humana, aos poucos ela se libertará de toda dor e todo sofrimento, se livrará de todo o vazio da vida.” “Não importa o que os humanos busquem ou o que desejem, apenas aqueles que retornam diante do Criador e obedientemente cumprem e completam o que deveriam fazer, e o que lhes foi confiado, viverão com uma consciência tranquila e de uma maneira que é certa e apropriada, sem sofrimento algum. Esse é o significado e o valor de viver.

Recordando minhas amargas experiências e olhando para o pai e a tia Ye, que estavam presos pela fama e ganância, eu me senti muito triste. Antes da humanidade se colocar diante de Deus, todos nós vivemos a vida pelas leis de Satanás, então a nossa visão dela é distorcida. Quanto mais buscamos nos destacar e sermos pessoas importantes, mais sentimos grande dor e miséria. Mesmo se nós ganharmos fama e riqueza, podemos desfrutar delas apenas temporariamente. Depois disso, ainda vamos nos sentir vazios e sombrios. A fama e o lucro não pode nos trazer a verdadeira paz e felicidade, nem comprar a saúde e a vida. E com elas, no final, ainda não podemos escapar da morte. A nossa vida vem de Deus. Ele nos ajuda a viver no mundo e não quer que andemos pelas leis satânicas da sobrevivência, mas que vivamos pela Sua palavra e cumpramos o nosso dever como criaturas, para que possamos viver na luz, glorificará-Lo e manifestá-Lo. Somente quando nos colocamos diante de Deus para aceitar a Sua soberania, buscar conhecer e obedecer a Ele, e agir de acordo com Sua palavra, podemos viver uma vida valiosa e significativa. Assim como Jó, ele não perseguia prazeres materiais, nem corria e trabalhava por dinheiro e fama, mas andava no caminho de temor a Deus, evitando o mal e buscando se tornar uma pessoa que realmente adorava a Deus. Portanto, quando a tentação de Satanás se abateu e ele perdeu todo o seu poder e seus filhos e filhas, ele ainda obedecia a soberania e o arranjo de Deus, sem a menor queixa e louvou o Seu santo nome, dizendo: “Nu saí do ventre de minha mãe, e nu tornarei para lá. Jeová deu, e Jeová tirou; bendito seja o nome de Jeová” (Jó 1:21). Mesmo confrontado com a morte, ele era destemido e calmo, e ainda andou no caminho de Deus, vivendo, assim, uma vida valiosa e significativa.

Naquele tempo, eu, de repente, me dei conta de que, como criaturas, devemos obedecer e adorar a Deus. Só assim podemos viver uma vida valiosa e significativa. Muitos dias mais tarde, o passeio terminou, e eu voei de volta para casa. Então eu me encontrei com minhas irmãs e irmãos normalmente. Senti-me firme e pacífica quando comunguei as palavras de Deus com eles. Agradeço a Deus por ter me feito entender o verdadeiro sentido da vida.

Por Lin Jing

Deixe uma resposta