Inscreva-se

Menu

O problema da Igreja: Qual é a razão para a desolação da igreja?

Queridos irmãos e irmãs do Perguntas e Respostas Espirituais,

Espero que estejam bem! Existe uma questão que me intriga há um bom tempo, já busquei ajuda de alguns pastores e presbíteros, mas até eles falharam em resolver isso. Estou escrevendo para dividir e discutir com vocês, na esperança de obter alguma ajuda.

Eu sou um pregador. Costumo ser esclarecido e iluminado pelo Espírito Santo quando eu leio as palavras do Senhor. Com a inspiração de Deus, eu podia pregar infinitamente. Os irmãos e irmãs da minha igreja apreciam meus sermões e ganham alguma edificação. Mas, em algum momento da caminhada, eu perdi a presença do Senhor. Eu não tinha nada novo para pregar, por isso, irmãos e irmãs cochilavam durante os encontros. Pregar, de fato, se tornou algo que me dava medo de fazer. Eu continuei a pregar e trabalhar, mas não podia praticar as palavras do Senhor em minha vida e não perdoava nem tinha paciência com os outros. A maioria dos irmãos e irmãs estão ocupados com negócios, trabalho e família. A fé deles esfriou e não estavam mais dispostos a comparecer aos encontros. Como pregador, me senti terrível e em dívida com o Senhor, quando vi poucas pessoas indo à igreja para as reuniões e sabendo que eu era incapaz de ajudá-los espiritualmente. Tentamos organizar atividades com lanches e grupos de jejum e oração para mudar o status quo, mas sem sucesso. Ainda não conseguíamos sentir a orientação do Senhor. Portanto, eu quis discutir com vocês o motivo para nossa igreja ficar assim e o que podemos fazer para remediar a situação.

Xunguang

O problema da Igreja: Qual é a razão para a desolação da igreja?

Irmão Xunguang,

Pela sua carta, podemos ver que você é a pessoa que está disposta a procurar a verdade, carrega o fardo e sente-se responsável pelos irmãos, irmãs e igreja. Sua dúvida é bastante comum na maioria das igrejas atuais e isso merece nossa busca e discussão. Graças a Deus por nos dar essa oportunidade hoje e que Deus nos leve a uma solução para o problema.

Também sou um pregador e minha igreja uma vez passou pela mesma situação que a sua. Assim como você, tentei várias soluções, mas sem sucesso. Eu me coloquei diante de Deus muitas vezes, orando e buscando. Então pensei em meu colega de faculdade, Xiang Guangming, que também é cristão e pregava o evangelho antes de mim. Irmão Xiang é muito espiritual e sua comunhão das palavras do Senhor sempre têm esclarecimento e iluminação. Ele tem suas próprias ideias sobre assuntos espirituais e sobre como lidar com a obra de igreja. Todas as vezes que comunguei com ele, eu sempre ganhei muito. Mais tarde, eu orei, pedindo a Deus para nos dar uma chance de comunhão. Agradeci a Deus por Seu arranjo, e nos conhecemos. Por meio da comunhão com o irmão Xiang e com o irmão Yang, eu, enfim, recebi a resposta que estava buscando. Vou comunicar minha experiência com você e espero que isso ajude.

Um dia, três meses atrás, o irmão Yang e o irmão Xiang vieram me visitar. Eu contei a eles sobre minha situação e a condição na igreja. Depois de ouvir o que eu tinha a dizer, o irmão Xiang disse: “Não existem apenas uma ou duas igrejas com essa condição. Toda a comunidade está assim”. Suas palavras me lembraram da situação desoladora do templo descrito na Bíblia. Então o irmão Xiang compartilhou alguns versículos comigo: “Et intravit Jesus in templum Dei, et ejiciebat omnes vendentes et ementes in templo, et mensas numulariorum, et cathedras vendentium columbas evertit : et dicit eis : Scriptum est : Domus mea domus orationis vocabitur : vos autem fecistis illam speluncam latronum” (Mateus 21:12-13). Ele continuou: “Aqui o Senhor Jesus repreendeu os líderes judeus, dizendo, ‘vos autem fecistis illam speluncam latronum.’ Ele fez isso, porque eles não tinham um coração que reverenciasse a Deus. Eles não seguiram as leis e mandamentos de Jeová, fizeram coisas ilegais no templo de Deus e permitiram que as pessoas fizessem negócios naquele lugar. Assim, o templo, que uma vez foi preenchido com a glória de Jeová e onde os crentes adoravam a Deus, tornou-se um lugar para fazer negócios e um covil de ladrões, onde o dinheiro era trocado e o gado comprado e vendido. Esses líderes judeus substituíram os mandamentos de Deus pelos ensinamentos do homem. Por exemplo, Deus exigia que o homem honrasse seus pais, mas eles ensinavam que ele não precisava fazer isso, contanto que desse aos pais dinheiro suficiente. Eles eram hipócritas, enganando as pessoas com bons comportamentos externos, mas, em segredo, não seguiam as palavras do Senhor. Eles aumentavam seus tefilins, alongavam as bordas de suas roupas e ficavam parados nas esquinas fazendo longas orações. Eles doavam um décimo dos seus ganhos todos os meses, mas, secretamente, embolsaram as posses das viúvas, sacrificavam animais coxos e roubavam os sacrifícios de Deus. Eles não praticaram as próprias palavras do Senhor. Para proteger sua reputação e aprisionar pessoas, eles falaram sobre cartas e doutrinas da Bíblia, exaltaram-se e deram testemunho de como sofreram dificuldades e pagaram o preço. Eles mal exaltaram e deram testemunho do Senhor. Como os líderes judeus desobedeceram as palavras de Deus, viveram em pecado e foram desprezados por Deus, todo o judaísmo foi abandonado pelo Espírito Santo e o templo que continha a glória de Deus tornou-se um covil desolado de ladrões.

As igrejas são todas iguais. Os pastores, presbíteros e obreiros não têm corações que reverenciam a Deus nem prestam atenção aos ensinamentos do Senhor. Eles ensinam irmãos e irmãs a amarem-se uns aos outros e a amarem o próximo como a si mesmos, mas sentem inveja de outros colegas de trabalho, brigam e fazem tramas contra os outros sem qualquer amor e paciência. Eles falam de cartas e doutrinas para enganar as pessoas, exaltarem-se e testemunharem como trabalharam e sofreram muito pelo Senhor. Eles proclamam que são as pessoas mais leais ao Senhor e que Ele os levará para reino dos céus quando voltar. Dessa forma, eles prendem os crentes com firmeza sob o seu domínio. Os crentes que eles lideram são privados do suprimento de vida. Eles acabam perdendo a paixão pela verdade que costumavam ter e se tornam passivos e fracos. Eles começam a seguir as tendências do mundo relacionadas os prazeres da carne, abandonam os ensinamentos do Senhor e não participam mais de reuniões. As igrejas se tornaram um lugar para atividades religiosas sem o trabalho do Espírito Santo e as bênçãos de Deus. É exatamente como o Senhor Jesus disse: ‘E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará’ (Mateus 24:12). Portanto, a principal razão pela qual o mundo religioso perdeu a obra do Espírito Santo é que os pastores e presbíteros se desviaram do caminho do Senhor e Deus os abandonou.

Outra razão importante para a desolação das igrejas é que a obra do Espírito Santo seguiu em frente e Deus começou uma nova obra. Se não seguirmos os passos da obra de Deus, cairemos nas trevas sem a obra do Espírito Santo. Vamos ler a Bíblia juntos. Amós 4:7 diz: ‘Além disso, retive de vós a chuva, quando ainda faltavam três meses para a ceifa; e fiz que chovesse sobre uma cidade, e que não chovesse sobre outra cidade; sobre um campo choveu, mas o outro, sobre o qual não choveu, secou-se.’ A escritura menciona dois casos: com chuva e sem chuva. A cidade onde chove significa a igreja com a obra do Espírito Santo, enquanto a cidade onde não chove significa as igrejas sem a obra do Espírito Santo. Está nas mãos de Deus chover ou não em uma cidade. No último período da Era da Lei, as pessoas não cumpriam mais a lei e corriam o risco de serem apedrejadas até a morte ou queimadas pelo fogo do céu. Deus não suportaria ver homens sendo condenados à morte pela lei. Então, Ele se tornou carne em pessoa e veio para o homem, realizando a obra de redimir a humanidade em nome do Senhor Jesus. Os líderes do judaísmo da época não buscaram nem investigaram ativamente, mas coagiam as pessoas comuns a se oporem, julgarem e condenarem a obra do Senhor Jesus com eles e, por fim, pregaram o Senhor Jesus na cruz. Eles não conseguiram seguir a nova obra de Deus e perderam a obra do Espírito Santo. Como resultado, eles caíram na escuridão e foram finalmente condenados e eliminados por Deus. Naquela época, aqueles que deixaram o templo em direção à obra de redenção do Senhor desfrutaram da nutrição e orientação do Espírito Santo, vivendo na graça e nas bênçãos do Senhor.”

Quando o irmão falou sobre as razões da desolação das igrejas, as cenas da melancolia de minha igreja nos últimos anos vieram à minha mente: a fé dos irmãos e irmãs esfriando, os pregadores dando sermões sempre sobre as mesmas coisas, os colaboradores brigando entre si, e assim por diante. Eu tinha certeza de que minha igreja havia perdido as bênçãos do Senhor.

Então perguntei ao irmão Xiang: “Irmão Xiang, o que você comungou tem a Bíblia como base e está de acordo com os fatos. Agora eu entendo as razões da desolação da minha igreja. Primeiro, os pastores, os presbíteros e colaboradores não seguem as palavras do Senhor, mas as desobedecem e, por isso, não agradam a Deus. Segundo, nossa igreja perdeu a obra do Espírito Santo e não seguimos mais as pegadas de Deus. Receio que, se continuarmos assim, seremos abandonados pelo Senhor como as pessoas no templo do período antigo. Graças a Deus! Irmão Xiang, o que devemos fazer para mudar a situação atual da igreja? Existe alguma senda que possamos tomar?”

O irmão Xiang disse: “Obviamente, a obra do Espírito Santo está ausente de sua igreja. A única maneira de reavivar a igreja é encontrar as pegadas de Deus imediatamente. Onde quer que a obra do Espírito Santo esteja presente, você também encontrará as bênçãos de Deus. Somente alcançando as pegadas de Deus os crentes podem obter o alimento e o apoio de que precisam.”

O irmão Yang assentiu e disse: “Se cremos no Senhor, devemos obedecer às palavras Dele e seguir de perto as pegadas de Deus, para que possamos ser regados e guiados por Ele. Só então obteremos a verdade e a vida, em vez de sermos abandonados e eliminados pela obra do Espírito Santo. O Senhor prometeu a Seus crentes que Ele voltaria. Agora há sinais de que Ele já retornou. No entanto, não sabemos onde ele apareceu e trabalha. Portanto, é imperativo que procuremos as pegadas de Deus. Assim como o Senhor Jesus diz na Bíblia: ‘As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu as conheço, e elas me seguem’” (João 10:27).

O irmão Xiang disse: “Isso mesmo. Devemos seguir as pegadas de Deus, mas qual é a coisa mais importante em relação a isso? Algum tempo atrás, eu li algumas palavras na internet: ‘Uma vez que estamos buscando as pegadas de Deus, cabe a nós buscar a vontade de Deus, as palavras de Deus, Suas declarações — pois onde quer que haja novas palavras ditas por Deus, a voz de Deus está ali, e onde quer que haja passos de Deus, os feitos de Deus estão ali. Onde quer que haja a expressão de Deus, ali Deus aparece, e onde quer que Deus apareça, ali existem o caminho, a verdade e a vida. Na busca pelas pegadas de Deus, vocês ignoraram as palavras de que “Deus é o caminho, a verdade e a vida”. Assim, mesmo quando recebem a verdade, muitas pessoas não acreditam que tenham encontrado as pegadas de Deus e muito menos reconhecem a aparição de Deus. Que grave erro!’ As palavras são muito claras sobre a maneira de examinar o verdadeiro caminho. Deus é a verdade, o caminho e a vida. Se estamos procurando as pegadas de Deus, devemos procurar as declarações Dele. Somente quando encontramos as declarações de Deus podemos seguir a obra Dele. Essa é a única maneira de examinar o verdadeiro caminho.”

Naquele dia, eu me beneficiei muito da comunhão do irmão Yang e do irmão Xiang. Eu encontrei o caminho para encontrar a obra do Espírito Santo. Hoje, eu busco e examino o verdadeiro caminho com eles.

Irmão Xunguang, é imperativo que busquemos a obra do Espírito Santo e sigamos as pegadas de Deus. Somente quando alcançamos as pegadas de Deus e, depois, levamos outros irmãos e irmãs a seguirem essas pegadas, não seremos abandonados por Deus. Ao contrário, obteremos a obra do Espírito Santo e nossa igreja será verdadeiramente reavivada. Eu acredito que, enquanto tivermos um coração sedento e que busca, Deus nos guiará. Como o Senhor Jesus disse uma vez: “Pedí, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei e abrir-se-vos-á” (Mateus 7:7).

É o que tenho para compartilhar com você hoje e espero que isso ajude. Em caso de dúvidas, escreva-nos e discuta suas preocupações conosco.

Irmão Pengbo do Perguntas e Respostas Espirituais