Inscreva-se

Menu

Qual é a vontade de Deus por detrás do voo do Moisés?

Qual é a vontade de Deus por detrás do voo do Moisés?

Deus diz: “E farei passar esta terceira parte pelo fogo, e a purificarei, como se purifica a prata, e a provarei, como se prova o ouro. Ela invocará o meu nome, e eu a ouvirei; direi: É meu povo; e ela dirá: O Senhor é meu Deus” (Zacarias 13:9).

Esse versículo lembrou-me da história de Moisés. Antes de liderar os israelitas para fora do Egito, Moisés, depois de matar um egípcio, fugiu para o deserto, onde ele pastorou ovelhas por quarenta anos. Deus então o chamou para liderar os israelitas para fora do Egito (ver Êxodo 2:11-15). No passado, eu não sabia da intenção de Deus, e pensava: uma vez que os israelitas estavam vivendo sob o controle e escravatura do faraó egípcio, levando a uma vida miserável, por que Deus não enviou Moisés mais cedo para salvar os israelitas do sofrimento, mas enviou-o para o deserto e o refinou por quarenta anos? Qual foi a vontade de Deus por trás disso? Somente depois que li esse versículo é que compreendi a intenção de Deus. Porque Deus queria tornar Moisés apto para Seu uso, Ele arranjou esse ambiente para refiná-lo e purificá-lo. Antes, Moisés sempre confiou no seu sangue quente e no seu temperamento para fazer as coisas; ao ver o seu compatriota ser oprimido, ele não confiou em Deus nem olhou para Ele, mas contou com seu sangue quente e apedrejou um egípcio até à morte. Como é que ele, um homem cheio de naturalidade, poderia estar apto para o uso de Deus, e assumir a responsabilidade de liderar os israelitas para fora do Egito? Assim, para livrá-lo da sua naturalidade e torná-lo capaz de realizar a missão, Deus fê-lo suportar o refinamento no deserto por quarenta anos.

Depois de 40 anos, a naturalidade de Moisés, que não estava apto para o uso de Deus, foi-lhe retirada; ele realmente viu a fidelidade, a omnipotência e a soberania de Deus, e que nada é impossível a Deus. Moisés não viveu no deserto por vários dias nem por um par de anos, mas por 40 anos. Embora não saibamos como ele conseguiu sobreviver durante esses anos, não há dúvida de que Deus sempre o orientou e o ajudou. Através dessas provações e refinamentos, Moisés viu a mão e os atos de Deus e, assim, desenvolveu a verdadeira fé em Deus, e teve a coragem de aceitar a comissão de Deus e enfrentar o poderoso exército do faraó.

Da história de Moisés, ganhei muito esclarecimento, e vim a saber que, se queremos ser recebidos por Deus e estar aptos para o Seu uso, temos de nos submeter às Suas provações e refinamentos para nos livrarmos da nossa naturalidade e caráter corrupto. Somente nos ambientes difíceis vamos verdadeiramente olhar para Deus e confiar Nele, ver a Sua sabedoria e onipotência, e ter o verdadeiro conhecimento Dele.

Ao conhecer a vontade de Deus, percebi que o ridículo, o insulto e a calúnia, bem como a detenção pelo governo ateu que eu tinha sofrido, foram elaboradamente arranjados por Deus para me purificar e me ganhar. Tendo experimentado essas coisas, eu desenvolvi a fé verdadeira em Deus e tive uma verdadeira compreensão dos meus problemas, tais como noções, corrupção e falsidade. Eu realmente reconheci que os sofrimentos e refinamentos estabelecidos por Deus eram-me necessários e continham a Sua intenção gentil. Eu sou tão pequeno, mas tão afortunado de seguir Deus e experimentar a Sua obra nesta vida, que é realmente exaltação e graça extraordinária de Deus para mim.

Tradução: Isabel Lindner

Deixe uma resposta