Inscreva-se

Menu

Qual é o verdadeiro significado de fazer a vontade de Deus?

Depois de tomar o café da manhã, Yeqi ligou o computador e entrou no Facebook. Ela acessou o perfil de sua amiga Lina e, logo que seus dedos bateram no teclado, ela perguntou: "Você está on-line? Há uma questão sobre a qual gostaria de falar de conversar. Esta manhã, ao fazer minha leitura devocional, me deparei com este versículo: ‘Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então lhes direi claramemnte: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade’ (Mateus 7:22–23). Eu estive pensando sobre as palavras do Senhor e estou um pouco confusa. Por que o Senhor disse que aqueles que oraram, pregaram, expulsaram demônios e fizeram obras maravilhosas em Seu nome além de não obterem a Sua aprovação, ainda foram chamados de pessoas que praticam o mal? O que este trecho quer dizer? Percebo que, no passado, assim como essas pessoas, eu viajei para pregar o evangelho, enfrentando dificuldades, gastei-me com entusiasmo pelo Senhor e ofereci um décimo do meu salário como dízimo. Eu pensava que estava fazendo a vontade de Deus e que, no fim, receberia a aprovação do Senhor. Mas, agora, já não tenho mais certeza sobre essas questões, e não sei como devo abordar este assunto.”

Logo, uma notificação soou no computador, e Yeqi viu que Lina havia enviado uma mensagem. Ela abriu com rapidez. A mensagem dizia: “Acabei de acessar e vi sua mensagem. Você fez uma pergunta muito importante, relacionada diretamente à possibilidade de obter a aprovação do Senhor e entrar no reino dos céus. Mas, meu entendimento é muito limitado, então só posso falar um pouco sobre minhas próprias opiniões, e, assim, podemos discuti-las.”

“Muitos irmãos e irmãs no Senhor sustentam que, se eles puderem renunciar a tudo para se gastarem pelo Senhor, sofrerem e pagarem um preço para pregar o evangelho do Senhor e persistirem nessas coisas até o fim, eles obterão a aprovação do Senhor. e quando Ele voltar, eles serão elevados para entrar no reino dos céus. Mas esta visão se encaixa com a vontade do Senhor? Lembre-se de que os fariseus viajaram até os confins da Terra para pregar o evangelho, serviram a Deus no templo, sem se preocuparem se estava frio ou calor, e fizeram muitas boas obras. Eles receberam a aprovação do Senhor? Parece não! Todos nós sabemos que, embora os fariseus parecessem sofrer muito e pagarem um preço alto para propagar o evangelho de Deus, quando Ele encarnou na forma do Senhor Jesus para realizar a obra de redimir a humanidade, eles mantiveram suas próprias noções e imaginações, resistiram e condenaram a Deus, e até incitaram as massas a crucificar o Senhor Jesus para proteger suas próprias posições e suas rendas. Isso prova que, embora alguém possa parecer sofrer, pagar um preço e realizar boas ações, isso não significa que essa pessoa faça a vontade de Deus, nem quer dizer que ela O conheça e obedeça!”

“Assim, repare nos crentes atuais. Embora muitos de nós abandonemos nossas casas e carreiras, trabalhemos, viajemos em meio às dificuldades, e soframos muito, estamos realmente agindo de acordo com a vontade de Deus e fazendo essas coisas por amor a Ele? Algumas pessoas acreditam que, se trabalharem pelo Senhor, Ele concederá a elas paz e alegria e assegurará que suas famílias estejam em segurança e vivam bem. Como intenção delas é obter bênçãos, quando se deparam com dificuldades, provações e desastres, entendem mal e culpam o Senhor ou, em casos graves, O abandonam ou O traem. Há outros que, ao se gastarem por Deus, também satisfazem seus desejos carnais, mentem e enganam para servir a seus próprios interesses, só falam de suas próprias qualidades diante de seus irmãos e irmãs, e nunca contam aos outros como realmente se sentem, apresentando uma imagem falsa, confusa e enganosa de si mesmos. Outros ainda trabalham e dão sermões para criar uma imagem e colocarem-se em uma posição de destaque. Eles buscam fazer com que os outros os admirem, e, assim, os irmãos e irmãs passam a venerá-los, e não deixam espaço para Deus em seus corações. Como essas pessoas poderiam estar de acordo com a vontade de Deus? Existem tantas impurezas dentro de nós, mas ainda afirmamos realizar a vontade de Deus. Isso não é hipocrisia? Não é enganar e blasfemar contra Deus? Então, o Senhor Jesus disse: ‘Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então lhes direi claramemnte: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade’ (Mateus 7:22–23). Com isso, o Senhor quer nos dizer Sua vontade com clareza, ou seja, que Ele detesta pessoas que aparentam se gastarem e pagarem um preço por Ele, mas no fundo carregam intenções incorretas e impuras.”

Yeqi ficou muito comovida quando leu o entendimento de Lina. Aparentar nos gastar, pagar um preço e sofrer muito pelo Senhor, apesar da abrigar intenções incorretas e impuras dentro de nós-este é o nosso verdadeiro estado! Ela pensou em como se gastou pelo Senhor com entusiasmo e em como suportou muito sofrimento, mas lembrou-se que o fez para obter as bênçãos do Senhor, para que Ele assegurasse que sua família estivesse segura e sua carreira fosse boa e que, quando o Senhor retornasse, ela fosse elevada ao reino dos céus. Quando aconteciam coisas que iam contra a vontade dela ou sua família encontrava dificuldades, ela usava o preço que pagara como capital para fazer barganhas com o Senhor, Ele culpava e se rebelava contra Ele. Pagar um preço e se gastar assim nunca teria a aprovação do Senhor! O Senhor não condena o preço que pagamos, mas as intenções incorretas presentes em nossos corações. É isso que o Senhor detesta.

Depois de pensar por um tempo, Yeqi enviou uma mensagem para Lina: “Depois que li sua resposta, fiquei muito comovida. Agora eu, enfim, entendo porque pregar e trabalhar pelo Senhor nos trouxe apenas Suas maldições e aversão. Existem muitas intenções incorretas e impurezas dentro de nós. Deus detesta quando O servimos com intenções e impurezas dentro de nós. Isso não está de acordo com a vontade Dele. Então, como devemos praticar para obter a aprovação do Senhor?

Lina respondeu: “Vamos dar uma olhada em vários versículos da Bíblia com relação a essa questão. O Senhor Jesus disse: ‘Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus’ (Mateus 7:21). ‘Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sois meus discípulos’ (João 8:31). ‘Se alguém me amar, guardará a minha palavra […] Quem não me ama, não guarda as minhas palavras’ (João 14:23–24). ‘Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento. Este é o grande e primeiro mandamento’ (Mateus 22:37–38). Das palavras do Senhor, vemos que somente aqueles que fazem a vontade do Pai podem entrar no reino de Deus. Realizar de verdade a vontade do Pai significa praticar as palavras do Senhor, cumprir os mandamentos Dele, se gastar e trabalhar de acordo com os requisitos do Senhor, buscar o amor de Deus e satisfazê-Lo em todas as coisas. Aqueles que fazem a vontade do Pai, mesmo que a obra e as palavras de Deus não concordem com suas próprias noções, podem obedecê-Lo em absoluto, praticar de acordo com as palavras Dele, oferecer sua lealdade para terminar o que Deus lhes confia, não se relacionar com Ele em busca de seus próprios interesses, não tentar negociar com Deus e arriscar até mesmo suas vidas para dar testemunho Dele. Pessoas assim estão de acordo com a vontade de Deus e são aquelas que obtêm a aprovação Dele.

É como quando Deus pediu a Abraão que oferecesse seu amado filho a Ele como sacrifício. Mesmo essa exigência não estando de acordo com suas noções, Abraão obedeceu às palavras de Deus, não discutiu, e se ofereceu com sinceridade para devolver Isaque a Deus. Abraão tinha absoluta obediência por Deus. O mesmo pode ser dito de Jó, que era alguém que temia a Deus e evitava o mal em sua vida cotidiana. Quando sua riqueza e seus filhos lhe foram tirados durante suas provações, mesmo não entendendo a vontade de Deus, ele ainda preferiu amaldiçoar o dia de seu nascimento do que culpá-Lo. Ele, inclusive, glorificou o santo nome de Deus. Jó não negociou nem barganhou com Deus em sua adoração. Independentemente do que Deus lhe concedesse ou tomasse, Jó continuava seguindo Seus ensinamentos-temer a Deus e evitar o mal. Houve também Pedro, que seguiu o Senhor Jesus por toda a sua vida, e realizou o que o Senhor lhe confiou: “Simão, filho de João, amas-me? […] Pastoreia as minhas ovelhas” (João 21:16). Ele guardou as palavras do Senhor Jesus, buscou Seu amor e satisfez a Deus em todas as coisas, cumpriu estritamente a obra de pastorear a igreja segundo a vontade e as exigências do Senhor e foi crucificado de cabeça para baixo, obedecendo e amando a Deus ao máximo, até a morte. Todos eles eram pessoas que temiam e obedeciam a Deus de verdade. Tais pessoas são as que realmente fazem a vontade do Pai. Assim, fazer a vontade do Pai não é apenas parecer se gastar e abandonar tudo por Deus, mas significa praticar de acordo com as palavras Dele em todas as coisas, perseguir Seu amor, satisfazê-Lo, e obedecê-Lo com total lealdade. É nisso que devemos praticar e entrar também.”

Yeqi encarou a tela do computador, presa em seus pensamentos por um longo tempo. Ela nunca imaginou que, apesar de todos os seus anos de crença, só hoje ela descobriria o que significa fazer a vontade do Pai. Ela ficou feliz em poder entender esse aspecto da verdade, mas também reconheceu que havia muitas impurezas em sua obra para o Senhor. Ela deseja trair suas intenções incorretas, seguir os exemplos de Jó e Pedro, buscar a vontade de Deus em todas as coisas, praticar de acordo com a palavra Dele, buscar a obediência e o amor a Deus e tornar-se alguém que faz a vontade do Pai. Quando esse pensamento lhe ocorreu, ela enviou uma carinha de sorriso para Lina.

Leitura estendida
Entender a vontade de Deus: Trabalho árduo ≠ Fazer a vontade de Deus
O que é salvação?
Como se preparar para a volta do Senhor Jesus?

Deixe uma resposta