Inscreva-se

Menu

Por que os fariseus resistiram fortemente ao Senhor Jesus?

Em um encontro de estudo bíblico, Irmão Zheng, Irmã Zhang e vários outros irmãos e irmãs conversaram sobre por que os fariseus resistiram fortemente ao Senhor Jesus.

O Irmão Zheng perguntou perplexo: “Pelos registros da Bíblia, podemos ver que os fariseus estavam muito familiarizados com a Bíblia e também desejavam a vinda do Messias Salvador. No entanto, quando o Senhor Jesus apareceu e realizou Sua obra, apesar de verem claramente como as palavras do Senhor Jesus continham autoridade e poder e eram benéficas e edificantes para o homem, não apenas as rejeitaram, mas resistiram e condenaram arrogantemente ao Senhor Jesus, e não desistiram até que O levaram à morte. Mas por que fizeram isso? O que pensam sobre esse problema?”

Por que os fariseus resistiram fortemente ao Senhor Jesus?

O Irmão Li disse: “No passado, eu também ficava perplexo com isso. Mas recentemente li um livro espiritual cujas palavras revelam claramente a origem da resistência dos fariseus ao Senhor. Existem três razões principais pelas quais os fariseus resistiram e condenaram fortemente ao Senhor Jesus”.

Os olhos do Irmão Zheng se iluminaram e ele disse animado: “Ó! Graças ao Senhor! Comungue logo conosco”. “Sim, Irmão Li, por favor nos conte”, outros companheiros de trabalho também ecoaram.

“Tudo bem. Antes de comungarmos, deixem-me ler uma passagem”. O Irmão Li pegou um livro e disse: “O livro diz: ‘Vocês desejam conhecer a raiz do motivo pelo qual os fariseus se opunham a Jesus? Desejam conhecer a substância dos fariseus? Eles tinham muitas fantasias sobre o Messias. E mais, eles criam somente que o Messias viria, mas não buscavam a verdade da vida. Assim, até hoje eles ainda aguardam o Messias, pois não têm conhecimento do caminho da vida, e não sabem qual é o caminho da verdade. Como, dizem vocês, poderia um povo tão tolo, obstinado e ignorante ganhar a bênção de Deus? Como poderia contemplar o Messias? Ele se opunha a Jesus porque não conhecia a direção da obra do Espírito Santo, porque não conhecia o caminho da verdade do qual Jesus falava e, além disso, porque não entendia o Messias. E como nunca havia visto o Messias e nunca havia estado na companhia do Messias, cometera o erro de se agarrar em vão ao nome do Messias enquanto se opunha à substância do Messias através de qualquer meio possível. Esses fariseus eram obstinados, arrogantes em substância e não obedeciam à verdade. O princípio de sua crença em Deus era: não importa quão profunda seja a Sua pregação, não importa quão elevada seja Sua autoridade, Você não é Cristo a menos que seja chamado o Messias. Essas opiniões não são absurdas e ridículas?’”

Então o Irmão Li começou a comunicar: “A partir desta passagem podemos ver que a razão principal pela qual os fariseus resistiram ao Senhor Jesus foi que eles acreditavam em Deus sem buscarem a verdade nem a vida, mas focavam apenas nas letras das Escrituras. Eles não conheciam a substância do Messias profetizado nas Escrituras nem o que Ele tem e é, mas se apegavam às letras das escrituras sobre a vinda do Messias e imaginavam muitas coisas sobre Ele. Quando a obra do Senhor Jesus não concordou com suas noções e imaginações, eles não abandonaram a si mesmos para buscar a obra de Deus. Ao contrário, negaram e resistiram desesperadamente ao Senhor Jesus. A Bíblia profetizou: ‘Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; e o governo estará sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai Eterno, Príncipe da Paz. Do aumento do seu governo e da paz não haverá fim, sobre o trono de Davi e no seu reino, para o estabelecer e o fortificar em retidão e em justiça, desde agora e para sempre’ (Isaías 9:6-7). Com base no sentido literal das profecias, os fariseus acreditavam que, como o Messias chegaria ao poder, sem dúvida Ele nasceria em um palácio real e teria uma aparência extraordinária, possuindo talentos fora do comum. Além disso, Ele seria bom em batalha assim como o Rei Davi, os guiaria para derrubar o poder romano e os resgataria da opressão e miséria causadas pelos romanos. Contudo, a verdade foi que o Senhor Jesus nasceu em um manjedoura, viveu em um lar ordinário de um carpinteiro, e tinha uma aparência nada diferente de um homem comum. O que estava ainda mais em desacordo com suas noções era que o Senhor Jesus não agia como rei deles, guiando-os para derrubar o poder romano como imaginavam. Em vez disso, Ele os ensinava a serem tolerantes e pacientes, a amarem seus inimigos. Devido ao fato de que não havia nada na obra do Senhor Jesus que se conformasse às suas imaginações, não conseguiam reconhecer que o Senhor Jesus era o Messias que tanto esperavam; assim, eles se recusaram a aceitar e resistiram e condenaram fortemente a Sua obra”.

O Irmão Zheng disse animado: “Estas palavras são tão boas. Elas realmente revelam a origem da resistência dos fariseus ao Senhor Jesus. Sem esta comunhão, realmente nunca teríamos entendido isto”. “Sim”, disseram todos os outros irmãos e irmãs.

O Irmão Li continuou comunicando: “A segunda razão pela qual os fariseus resistiram ao Senhor Jesus foi que eles eram teimosos e conservadores. Eles não entendiam os princípios e a direção da obra do Espírito Santo, então delimitavam a obra de Deus ao Antigo Testamento. Quando a obra do Senhor Jesus excedeu o Antigo Testamento — em um domingo, por exemplo, o Senhor Jesus não foi ao templo para observar o Shabat, mas saiu para realizar a obra com Seus discípulos, e quando os discípulos ficaram com fome, arrancaram e comeram espigas de grãos — os fariseus condenaram ao Senhor Jesus por não cumprir as leis e os mandamentos, e negaram que Sua obra fosse de Deus. Eles disseram: ‘Este homem não é de Deus; pois não guarda o sábado’ (João 9:16). Além disso, tentaram achar todos os tipos de acusações contra o Senhor Jesus e blasfemaram e condenaram Sua obra. Disseram que Ele estava enganando os homens e que contava com o príncipe dos demônios para expulsar demônios, e assim por diante. No fim, usaram a desculpa de que ‘o Senhor Jesus traiu a Bíblia e não obedeceu à lei’ para pregarem o Senhor Jesus misericordioso na cruz. Portanto, se crermos em Deus sem conhecer Sua obra nem buscar a verdade, mas julgarmos a nova obra de Deus com base em Sua obra do passado, iremos facilmente resistir a Deus”.

Os outros acenaram com a cabeça, pensativos.

O Irmão Li continuou dizendo: “Ademais, há uma outra razão pela qual os fariseus resistiram fortemente ao Senhor Jesus. Deixem-me ler uma passagem antes de comungarmos: ‘Existem aqueles que leem a Bíblia em igrejas majestosas e a recitam o dia inteiro, mas nem um deles entende o propósito da obra de Deus. Nem um deles é capaz de conhecer Deus; menos ainda pode qualquer um deles estar de acordo com a vontade de Deus. Todos eles são pessoas inúteis e vis, cada uma se empinando para repreender a Deus. Eles intencionalmente se opõem a Deus mesmo quando carregam o estandarte Dele. Afirmando ter fé em Deus, ainda comem a carne e bebem o sangue do homem. Todas as pessoas assim são diabos que devoram a alma do homem, demônios chefes que deliberadamente se interpõem aos que tentam entrar na senda certa e pedras de tropeço que impedem os que buscam a Deus.’ Podemos ver a partir destas palavras que o que os fariseus valorizavam não eram as palavras de Deus, mas o status e a adoração das pessoas. Eles colocavam seu status e seus interesses acima de tudo. Quando o Senhor Jesus apareceu para realizar a sua Obra, eles viram que cada vez mais judeus O seguiam, o que representava uma grande ameaça a seu status e seus interesses. Como esses judeus seguiam a Jesus, já não entravam no templo para oferecer sacrifícios nem o dízimo. Os fariseus não podiam aproveitar os sacrifícios que os judeus ofereciam a Deus no templo, então desenvolveram um ódio contra o Senhor Jesus. Eles fizeram tudo que podiam para resistir a Ele e queriam se livrar Dele. Como diz a Bíblia: ‘Então os principais sacerdotes e os fariseus reuniram o sinédrio e diziam: Que faremos? porquanto este homem vem operando muitos sinais. Se o deixarmos assim, todos crerão nele, e virão os romanos, e nos tirarão tanto o nosso lugar como a nossa nação. […] Desde aquele dia, pois, tomavam conselho para o matarem’ (João 11:47-48, 53). Portanto, podemos ver que, externamente, os fariseus estavam servindo a Deus, mas, na verdade, estavam servindo a suas posições e sua subsistência. Para proteger isso, preferiram que Pilatos libertasse um ladrão e pregasse o Senhor Jesus na cruz. No final, eles se tornaram pessoas que serviam a Deus, mas que resistiram a Ele”.

O Irmão Zheng suspirou: “Graças ao Senhor! Através desta comunhão, meu coração está iluminado. Ó, o fato de os fariseus terem se tornado pessoas que serviam, mas resistiam ao Senhor, nos dá um aviso. Nós devemos tirar uma lição da falha deles. Se uma pessoa testemunha que o Senhor voltou, não importa se isso se conforma ou não às nossas noções e imaginações, mas devemos investigar humildemente o caso. Não podemos seguir cegamente as palavras dos pastores e presbíteros nem condenar e resistir arbitrariamente à obra de Deus”.

“Sim!”

Eles continuaram comungando…

Veja também:

Por que o Senhor Jesus amaldiçoou os fariseus? Qual é exatamente a essência dos fariseus?

Deixe uma resposta