Inscreva-se

Menu

O alimento e a bebida diários que Deus prepara para a humanidade

bebida diários

Agora mesmo falamos sobre uma parte do ambiente em geral, especificamente sobre as condições necessárias para a sobrevivência humana que Deus preparou quando Ele criou o mundo. Falamos sobre cinco coisas, cinco elementos do ambiente. Nosso tópico seguinte está intimamente relacionado à vida física de cada humano e é mais pertinente àquela vida e uma realização maior de suas condições necessárias do que os cinco anteriores. Mais especificamente, é a comida que as pessoas comem. Deus criou o homem e o colocou em um ambiente adequado à vida; depois, o homem precisava de alimento e água. O homem tinha essa necessidade, então Deus fez preparativos correspondentes para ele. Portanto, cada passo da obra de Deus e cada coisa que Ele faz não são apenas palavras vazias que são ditas, mas uma ação real e prática que é tomada. O alimento não é indispensável para a vida diária das pessoas? O alimento é mais importante que o ar? Eles são igualmente importantes. Ambas são condições e substâncias necessárias para a sobrevivência da humanidade e a salvaguarda da continuação da vida humana. O que é mais importante — o ar ou a água? A temperatura ou o alimento? Eles são todos igualmente importantes. As pessoas não podem escolher entre eles porque não podem ficar sem nenhum deles. Essa é uma questão real e prática, não é uma questão de você escolher entre coisas. Você não sabe, mas Deus sabe. Quando você vê comida, você pensa: “Não posso ficar sem comida!” Mas logo depois que foi criado, você sabia que precisava de comida? Você não sabia, mas Deus sabia. Foi somente quando você ficou com fome e viu frutas nas árvores e grãos no chão para você comer que você percebeu que necessita de comida. Foi somente quando você ficou com sede e viu uma fonte de água, foi somente quando você bebeu que você percebeu que precisa de água. A água foi preparada de antemão por Deus para a humanidade. Comida, não importa alguém come três ou duas refeições por dia ou até mais, é, em suma, algo indispensável aos humanos em sua vida diária. É uma das coisas necessárias para manter a sobrevivência normal e continuada do corpo humano. Então, de onde vêm a maioria da comida? Primeiro, vêm do solo. O solo foi preparado por Deus de antemão para a humanidade e é adequado para a sobrevivência de muitas espécies de plantas, não apenas árvores ou grama. Deus preparou para a humanidade as sementes de todas as espécies de grãos e as sementes de vários outros alimentos, e Ele deu à humanidade solo e terra adequados para semear, e, com essas coisas, a humanidade obtém comida. Quais são os diversos tipos de alimentos? Vocês já devem saber. Primeiro, há os vários tipos de grãos. Quais tipos diferentes de grãos existem? Trigo, painço, painço glutinoso, proso painço e outros tipos de grão descascado. Existem também cereais de todos os tipos com variedades diferentes do sul ao norte: cevada, trigo, aveia, trigo sarraceno e assim em diante. Diferentes espécies são adequadas para o cultivo em diferentes regiões. Existem também vários tipos de arroz. O Sul tem suas próprias variedades, que são grãos mais longos e adequados para as pessoas do sul, porque, lá, o clima é mais quente no sul, o que significa que os nativos têm que comer variedades como arroz do tipo indica, que não é tão grudento. Seu arroz não pode ser muito grudento, senão eles perderiam o apetite e seriam incapazes de engoli-lo. Os nortistas comem arroz mais grudento, o norte é sempre frio, por isso, lá as pessoas têm que comer arroz coisas mais aderentes. Depois, existem também muitas variedades de feijão, que crescem acima do solo, e vegetais de raiz que crescem abaixo do solo, como batatas, batatas doces, taro e muitos outros. Batatas crescem no Norte, onde sua qualidade é muito alta. Quando as pessoas não têm grãos para comer, batatas, como um alimento básico, podem permitir que as pessoas continuem tendo três refeições por dia. Batatas também podem ser usadas como reserva de alimento. A qualidade das batatas doces é um pouco pior do que a das batatas, mas ainda podem ser utilizadas como alimento básico para completar três refeições diárias. Quando os grãos são difíceis de obter, as pessoas podem evitar a fome com batatas doces. O taro, que muitas vezes é comido por pessoas no Sul, pode ser usado da mesma maneira, e também pode servir como um alimento básico. Tal é a diversidade dos muitos grãos, que são parte necessária da comida e bebida diária das pessoas. As pessoas utilizam vários grãos para fazer macarrão, pãezinhos cozidos no vapor, arroz e macarrão de arroz. Deus concedeu esses vários grãos à humanidade em abundância. A razão pela qual existem tantas variedades é uma questão da vontade de Deus: elas são adequadas para crescer nos diferentes solos e climas do Norte, Sul, Leste e Oeste; suas várias composições e conteúdo, por sua vez, correspondem às várias composições e conteúdo do corpo humano. As pessoas só podem manter os vários nutrientes e substâncias necessários que seu corpo exige se comerem esses grãos. Os alimentos do Norte e do Sul são diferentes, mas eles apresentam muito mais semelhanças do que diferenças. Ambos podem satisfazer as necessidades normais do corpo humano e apoiar sua sobrevivência normal. Existe assim uma abundância de espécies produzidas em cada região porque o corpo físico dos humanos precisa daquilo que esses diferentes alimentos fornecem — eles precisam ser supridos pelos vários alimentos cultivados no solo para sustentar a existência normal do corpo, para que ele possa levar uma vida humana normal. Em suma, Deus tem sido muito atencioso com a humanidade. Os vários alimentos que Deus concedeu às pessoas não são sem variedade — ao contrário, são bastante ecléticos. Se as pessoas quiserem comer cereais, elas podem comer cereais. Algumas pessoas preferem arroz a trigo e, se não gostarem de trigo, elas podem comer arroz. Há todos os tipos de arroz — arroz de grão longo, arroz de grão curto, e cada um pode satisfazer o apetite das pessoas. Portanto, se as pessoas comerem esses grãos — desde que não sejam exigentes demais com sua comida — não terão falta de nutrição e terão a garantia de viverem com saúde até morrerem. Essa era a ideia original que Deus tinha em mente quando Ele concedeu alimentos à humanidade. O corpo humano não pode existir sem essas coisas — não é essa a realidade? Esses são problemas práticos que o homem não conseguiria resolver por conta própria, mas Deus estava preparado para eles: Ele pensou neles de antemão e fez preparativos para a humanidade.

Mas isso não é tudo que Deus deu à humanidade — Ele também lhe deu vegetais! Quando você come arroz, se isso é tudo que você come e nada mais, você pode não receber nutrientes suficientes. Por outro lado, se você fritar alguns vegetais ou misturar uma salada para comer com suas refeições, as vitaminas dos vegetais e seus vários oligoelementos e outros nutrientes poderão satisfazer naturalmente as necessidades de seu corpo. E as pessoas também podem comer algumas frutas entre as refeições, não podem? Às vezes, as pessoas precisam de mais líquidos ou outros nutrientes ou sabores diferentes, e frutas e vegetais existem para satisfazer essas necessidades. Visto que o Norte, Sul, Leste e Oeste têm solos e climas diferentes, eles produzem diferentes variedades de vegetais e frutas. Como o clima no Sul é excessivamente quente, lá, a maioria das frutas e vegetais é do tipo que resfria, que, quando comidos, são capazes de equilibrar o frio e o calor no corpo humano. Porém, há menos variedades de vegetais e frutas no Norte, mas o suficiente para as pessoas nativas desfrutarem. No entanto, devido aos desenvolvimentos na sociedade em anos recentes e ao chamado progresso social, bem como a melhorias em comunicação e transporte que conectam o Norte, Sul, Leste e Oeste, as pessoas no Norte também podem comer algumas frutas e vegetais sulinos ou produtos regionais do Sul, e podem fazê-lo em todas as quatro estações do ano. Embora isso seja capaz de satisfazer o apetite e os desejos materiais das pessoas, seu corpo é involuntariamente sujeito a variados graus de danos. Isso ocorre porque, entre os alimentos que Deus preparou para a humanidade, há alimentos e frutas e vegetais destinados às pessoas no Sul, bem como alimentos e frutas e vegetais destinados às pessoas no Norte. Isso significa, se você nasceu no Sul, é apropriado que você coma coisas do Sul. Deus preparou esses alimentos e frutas e vegetais especificamente porque o Sul tem um clima particular. O Norte tem os alimentos necessários para o corpo das pessoas no Norte. Mas, como as pessoas têm apetites vorazes, elas involuntariamente permitiram que fossem levadas pela maré de novas tendências sociais e inadvertidamente violam essas leis. Embora as pessoas sintam que sua vida está melhor do que no passado, esse tipo de progresso social causa dano insidioso ao corpo de um número cada vez maior de pessoas. Isso não é o que Deus quer ver e não é o que Ele pretendia quando proveu a humanidade com esses alimentos, frutas e vegetais. Os próprios humanos causaram a situação atual ao violarem as leis de Deus.

Mesmo aparte de tudo disso, a dádiva que Deus concedeu à humanidade é verdadeiramente rica em abundância, e cada lugar tem seu produto local. Por exemplo, alguns lugares são ricos em tâmaras vermelhas (também conhecidas como jujubas), outros são ricos em nozes, e outros são ricos em amendoins ou várias outras nozes. Todas essas coisas materiais fornecem os nutrientes necessários para o corpo humano. Mas Deus fornece à humanidade as coisas na quantidade certa e no momento certo, de acordo com a estação e o tempo do ano. A humanidade cobiça o prazer físico e é glutona, facilitando a violação e os danos às leis naturais do crescimento humano que Ele estabeleceu quando criou a humanidade. Tomemos as cerejas como exemplo. Elas amadurecem por volta de junho. Sob circunstâncias normais, em agosto, já não sobram mais cerejas. Elas só podem ser mantidas frescas por dois meses, mas usando técnicas científicas, as pessoas agora são capazes de estender esse período até doze meses, até mesmo até a safra de cerejas do ano seguinte. Isso significa que há cerejas durante todo o ano. Este fenômeno é normal? (Não.) Então, quando é a melhor época para comer cerejas? Seria o período de junho a agosto. Para além desse tempo, não importa quão frescas você as mantenha, elas não têm o mesmo sabor, nem suprem o que corpo humano precisa. Uma vez que sua data de validade tenha vencido, não importa quais substâncias químicas você utilize, você não será capaz de imbuir nelas tudo que têm quando cultivadas naturalmente. Além disso, o dano que os produtos químicos causam nos seres humanos é algo ninguém pode resolver ou mudar, não importa o que tentem. Então, o que a atual economia de mercado traz para as pessoas? A vida das pessoas parece melhor, o transporte entre as regiões se tornou altamente conveniente, e as pessoas podem comer todos os tipos de frutas em qualquer uma das quatro estações. As pessoas no Norte são capazes de comer bananas regularmente, como também qualquer especialidade ou fruta ou outros alimentos do Sul. Mas esta não é a vida que Deus quer dar à humanidade. Esse tipo de economia de mercado pode trazer algum benefício para a vida das pessoas, mas também pode trazer danos. Por causa da abundância no mercado, muitas pessoas comem sem pensar naquilo que estão colocando em sua boca. Esse comportamento é uma violação das leis da natureza e é prejudicial à saúde das pessosa. Portanto, a economia de mercado não pode trazer felicidade verdadeira às pessoas. Vejam por si mesmos. As uvas não são vendidas no mercado em todas as quatro estações? Na verdade, as uvas só permanecem frescas por um curto período de tempo depois de serem colhidas. Se você as guardar até junho do ano seguinte, elas ainda podem ser chamadas de uvas? Ou será que “lixo” seria um nome melhor para elas? Elas não carecem simplesmente da substância de uma uva fresca, elas têm mais produtos químicos nelas. Depois de um ano, elas não são mais frescas, e os nutrientes que tinham se foram há muito tempo. Quando as pessoas comem uvas, elas têm este sentimento: “Que somos sortudos! Teríamos sido capazes de comer uvas nesta estação trinta anos atrás? Você não teria sido capaz, mesmo que quisesse. A vida é tão boa agora!” Isso realmente é felicidade? Se estiver interessado, você pode fazer sua própria pesquisa sobre uvas que foram preservadas quimicamente e ver do que são feitas e se essas substâncias podem trazer quaisquer benefícios aos humanos. Na Era da Lei, quando os israelitas tinham saído do Egito e estavam viajando, Deus lhes deu codornas e maná. Mas Deus permitiu que as pessoas preservassem esses alimentos? Algumas delas eram míopes e, temendo que não haveria mais no dia seguinte, elas guardaram um tanto para mais tarde. Então o que aconteceu? No dia seguinte, tudo havia apodrecido. Deus não permite que você guarde algo, pois Ele fez preparativos que garantem que você não passará fome. Mas a humanidade não tem tamanha confiança, nem tem fé verdadeira em Deus. Ela quer ter espaço de manobra e nunca consegue ver todo o cuidado e raciocínio por trás dos preparativos de Deus para a humanidade. Ela não consegue sentir isso, assim não consegue depositar sua fé totalmente em Deus, sempre pensando: “As ações de Deus não são confiáveis! Quem sabe se Deus nos dará o que necessitamos ou quando Ele o dará para nós! Se eu estiver faminto e Deus não prover, então eu não morrerei de fome? Não ficarei desnutrido?” Veja como é fraca a confiança do homem!

Grãos, frutas e vegetais e todos os tipos de nozes — todos esses são alimentos vegetarianos. Eles contêm nutrientes suficientes para satisfazer as necessidades do corpo humano, mesmo que sejam alimentos vegetarianos. No entanto, Deus não disse: “Eu darei apenas esses alimentos para a humanidade. Que coma apenas essas coisas!” Deus não parou por aí, mas continuou e preparou muitos outros alimentos para a humanidade que são ainda mais deliciosos. Quais são esses alimentos? São os vários tipos de carne e peixe que a maioria de vocês são capazes de ver e comer. Ele preparou para o homem muitos e muitos tipos de carne e peixe. Peixes vivem na água, e a carne do peixe da água é diferente em substância da carne de animais que habitam a terra, e ela podem suprir o homem com diferentes nutrientes. Os peixes também têm propriedades que regulam o frio e o calor no corpo humano, que é de grande benefício para o homem. Mas alimento delicioso não deve ser comido em excesso. Como eu já disse, Deus concede à humanidade a quantidade certa no momento certo, para que as pessoas possam desfrutar adequadamente a Sua doação de maneira normal e de acordo com a estação e a época. Agora, que tipos de alimentos estão incluídos na categoria das aves? Frango, codorna, pombo e assim em diante. Muitas pessoas também comem pato e ganso. Embora Deus tenha provido todos esses tipos de carne, Ele fez certas exigências ao Seu povo escolhido e impôs limites específicos à sua dieta durante a Era da Lei. Hoje em dia, esses limites é se baseiam no gosto individual e na interpretação pessoal. Essas várias carnes fornecem ao corpo humano nutrientes diversos, que reabastecem proteínas e ferro, enriquecem o sangue, fortalecem os músculos e os ossos e desenvolvem força corporal. Independentemente de como as pessoas as cozinhem e comam, essas carnes podem ajudar as pessoas a melhorar o sabor de sua comida e aumentar seu apetite, e, ao mesmo tempo, satisfazer seu estômago. O mais importante é que esses alimentos podem suprir o corpo humano com suas necessidades nutricionais diárias. Essa foi a consideração de Deus quando preparou alimentos para a humanidade. Existem vegetais, existe carne — isso não é uma abundância? Mas as pessoas devem entender quais era a intenção de Deus quando Ele preparou todos os alimentos para a humanidade. Foi para que a humanidade passar dos limites com esses alimentos? O que acontece quando o homem cai na armadilha de tentar satisfazer esses desejos materiais? Ele não fica supernutrido? Nutrição demais não aflige o corpo humano de muitas maneiras? (Sim.) É por isso que Deus reparte a quantidade certa no momento certo e faz com que as pessoas desfrutem de diferentes alimentos de acordo com as diferentes épocas e estações. Por exemplo, depois de um verão muito quente, as pessoas acumulam muito calor em seu corpo, como também secura patogênica e umidade. Quando chega o outono, muitos tipos de frutas amadurecem e, quando as pessoas comem essas frutas, sua umidade em seu corpo é expelida. A essa altura, gado e ovelhas também terão ficado fortes, então esse é o momento em que as pessoas devem comer mais carne para sua nutrição. Ao comer vários tipos de carne, o corpo das pessoas ganha energia e calor para ajudá-las a resistir ao frio do inverno, e elas são capazes de passar pelo inverno com segurança e saúde em decorrência disso. Com o máximo de cuidado e precisão, Deus controla e coordena o que prover à humanidade e quando; e quando Ele fará crescer, dar frutos e amadurecer coisas diferentes. Esse está relacionado a “como Deus prepara os alimentos que o homem necessita em sua vida diária”. Além dos muitos tipos de alimentos, Deus também provê à humanidade fontes de água. Depois de comer, as pessoas ainda têm que beber água. Só comer frutas bastaria? As pessoas não conseguiriam viver apenas de frutas e, além disso, não há frutas em algumas estações. Então, como o problema da água da humanidade pode ser resolvido? Deus resolveu isso preparando fontes de água acima e abaixo do solo, incluindo lagos, rios e nascentes. Essas fontes de água são potáveis enquanto não houver nenhuma contaminação e enquanto as pessoas não as manipularem ou danificarem. Em outras palavras, em termos de fontes de alimentos para sustentar vida do corpo físico da humanidade, Deus fez preparações muito exatas, muito precisas e muito apropriadas, para que a vida das pessoas seja rica e abundante e não careça de nada. Isso é algo que as pessoas podem sentir e ver.

Além disso, Deus criou entre todas as coisas algumas plantas, animais e várias ervas que são especificamente para curar ferimentos ou tratar doenças no corpo humano. O que, por exemplo, uma pessoa deveria fazer se ela se queimasse ou escaldada acidentalmente? Basta jogar água na queimadura? Basta enfaixá-la com pedaço de pano qualquer? Se você fizer isso, ela pode se encher de pus ou ficar infeccionada. Se alguém, por exemplo, ficar com febre ou pegar um resfriado; se sofrer uma lesão no trabalho; se desenvolver uma doença estomacal por comer a coisa errada; ou se desenvolver certas doenças causadas por fatores do estilo de vida ou problemas emocionais, incluindo doenças vasculares, condições psicológicas ou doenças dos órgãos internos, então existem plantas correspondentes que curam sua condição. Existem plantas que melhoram a circulação sanguínea e removem a estagnação, aliviam a dor, estancam o sangramento, proporcionam anestesia, ajudam a curar a pele e devolver-lhe a condição normal e dispersam sangue estagnado e eliminam toxinas do corpo — em suma, essas plantas têm utilidades na vida cotidiana. As pessoas podem usá-la, e elas foram preparadas por Deus para o corpo humano em caso de necessidade. Deus permitiu que o homem descobrisse algumas delas por acaso, enquanto outras foram descobertas por pessoas que Deus escolheu para isso ou como resultado de fenômenos especiais que Ele orquestrou. Após a descoberta dessas plantas, a humanidade as repassaria de pai para filho, e muitas pessoas viriam a saber a respeito delas. A criação dessas plantas por Deus tem, portanto, valor e significado. Em suma, essas coisas são todas de Deus, foram preparadas e plantadas por Ele quando Ele criou um ambiente de vida da humanidade. Elas são essenciais. Os processos de raciocínio de Deus são mais minuciosos do que os da humanidade? Quando você vê tudo o que Deus fez, você tem um senso do lado prático de Deus? Deus opera em segredo. Deus criou tudo isso quando o homem ainda nem tinha chegado a este mundo, quando Ele ainda não tivera nenhum contato com a humanidade. Tudo foi feito com a humanidade em mente, para o bem da existência do homem e pensando em sua sobrevivência, para que a humanidade possa viver feliz neste rico e abundante mundo material que Deus preparou para ela, livre de preocupação com comida ou roupa, carecendo de nada. Em tal ambiente, a humanidade pode continuar a se reproduzir e sobreviver.

Entre todos os feitos de Deus, grandes ou pequenos, existe algum que não tenha valor ou significado? Tudo o que Ele faz tem valor e significado. Iniciemos nossa discussão com um tópico comum. Muitas vezes, as pessoas perguntam: o que veio primeiro, a galinha ou o ovo? (A galinha.) A galinha veio primeiro, não há dúvida disso! Por que a galinha veio primeiro? Por que o ovo não poderia ter vindo primeiro? A galinha não é chocada a partir do ovo? Após vinte e um dias, a galinha eclode, e essa galinha então põe mais ovos, e mais galinhas eclodem desses ovos. Então a galinha ou o ovo veio primeiro? Vocês respondem “a galinha”, com certeza absoluta. Mas por que essa é a sua resposta? (A Bíblia diz que Deus criou as aves e os animais.) Então sua resposta se baseia na Bíblia. Mas Eu quero que vocês falem a respeito de seu próprio entendimento, para que Eu possa ver se vocês têm algum conhecimento prático sobre as ações de Deus. Agora, vocês têm certeza de sua resposta ou não? (Deus criou a galinha, então deu a ela a capacidade de reproduzir, o que significa a capacidade de incubar ovos.) Essa interpretação é mais ou menos correta. A galinha veio primeiro, e depois veio o ovo. Isso é certo. Não é um mistério particularmente profundo, mas as pessoas do mundo mesmo assim o consideram assim e tentam resolvê-lo com teorias filosóficas, sem jamais chegarem a uma conclusão. Isso é exatamente como quando as pessoas não sabem que Deus as criou. Elas não conhecem esse princípio fundamental nem têm uma ideia clara quanto a se o ovo ou a galinha deve ter vindo primeiro. Elas não sabem o que deve ter acontecido primeiro, então nunca são capazes de encontrar a resposta. É bastante natural que a galinha tenha vindo primeiro. Se houvesse um ovo antes da galinha, isso seria anormal! É uma coisa tão simples — a galinha definitivamente veio primeiro. Essa não é uma pergunta que exige conhecimento avançado. Deus criou tudo com a intenção de que o homem desfrutasse de tudo. Uma vez que a galinha existe, o ovo vem depois por via de regra. Não é uma solução pronta? Se o ovo fosse criado primeiro, não precisaria da galinha para incubá-lo? Criar a galinha diretamente é uma solução muito mais pronta. Dessa forma, a galinha pôde botar ovos e incubar os pintinhos lá dentro, e as pessoas puderam ter galinha para comer. Que conveniente! O modo como Deus faz as coisas é limpo e simples, de forma alguma complicada. De onde vem o ovo? Vem da galinha. Não há ovo sem a galinha. O que Deus criou foi uma coisa viva! A humanidade é absurda e ridícula, sempre embaralhando-se emaranha em coisas tão simples, e acaba criando um monte de falácias absurdas. Como o homem é infantil! A relação entre o ovo e a galinha é clara: a galinha veio primeiro. Essa é a explicação mais correta, a maneira mais correta de entender e a resposta mais correta. Isso está correto.

Extraído de ‘O Próprio Deus, o Único VIII’ em “A Palavra manifesta em carne”

Veja também:

1-Deus é a fonte da vida do homem

2-Deus preside o destino de toda a humanidade

3-A verdadeira história por trás da obra da Era da Redenção

4-Palavra de Deus “A aparição de Deus trouxe uma nova era”

Deixe uma resposta