Inscreva-se

Menu

A seguir

Palavras diárias de Deus | "Aqueles que verdadeiramente amam a Deus são os que podem se submeter totalmente à Sua praticidade" | Trecho 491

172 01/11/2020

Durante o tempo de Deus na carne, a submissão que Ele exige das pessoas não envolve abster-se de fazer julgamentos ou resistir, como elas imaginam; em vez disso, Ele exige que as pessoas usem Suas palavras como o princípio pelo qual vivem e como a base de sua sobrevivência, que elas coloquem a essência de Suas palavras em prática de modo absoluto e que satisfaçam completamente a Sua vontade. Um aspecto de exigir que as pessoas se submetam ao Deus encarnado refere-se a colocar Suas palavras em prática, enquanto outro aspecto se refere a ser capaz de submeter-se à Sua normalidade e praticidade. Esses têm de ser ambos absolutos. Aqueles que podem alcançar os dois aspectos são todos os que abrigam um amor genuíno por Deus em seu coração. Todos são pessoas que foram ganhas por Deus e todas amam a Deus assim como amam a própria vida. O Deus encarnado porta humanidade normal e prática em Sua obra. Desse modo, Sua casca externa de humanidade tanto normal quanto prática se torna uma provação enorme para as pessoas; torna-se a sua maior dificuldade. No entanto, a normalidade e a praticidade de Deus não podem ser evitadas. Ele tentou tudo para encontrar uma solução, mas no fim não pôde Se libertar da casca externa de Sua humanidade normal. Isso foi porque, afinal, Ele é Deus tornado carne, não o Deus do Espírito no céu. Ele não é o Deus que as pessoas não podem ver, mas o Deus revestido da casca de um membro da criação. Assim, libertar-Se da casca de Sua humanidade normal não seria de forma alguma fácil. Portanto, não importa o que aconteça, Ele ainda faz a obra que quer fazer a partir da perspectiva da carne. Essa obra é a expressão do Deus normal e prático, então como poderia ser aceitável que as pessoas não se submetam? O que é que as pessoas podem fazer em relação às ações de Deus? Ele faz o que quer fazer; se O deixa feliz é exatamente como vai ser. Se as pessoas não se submeterem, que outros planos sensatos elas podem ter? Por enquanto, só a submissão foi capaz de salvar as pessoas; ninguém teve outras ideias brilhantes. Se Deus quer testar as pessoas, o que elas podem fazer a respeito? No entanto, tudo isso não foi iniciativa de Deus no céu; foi iniciativa do Deus encarnado. Ele quer fazer isso, então ninguém pode mudá-lo. Deus no céu não interfere com o que o Deus encarnado faz, então essa não é uma razão ainda maior para que as pessoas devessem submeter-se a Ele? Embora seja tanto prático quanto normal, Ele é completamente o Deus tornado carne. Com base em Suas ideias, Ele faz o que quer fazer. Deus no céu entregou todas as tarefas a Ele; você precisa submeter-se ao que quer que Ele faça. Embora tenha humanidade e seja muito normal, Ele arranjou deliberadamente tudo isso, então como as pessoas podem encará-Lo com seus olhos arregalados de desaprovação? Ele quer ser normal, então Ele é normal. Ele quer viver dentro da humanidade, então Ele vive dentro da humanidade. Ele quer viver dentro da divindade, então Ele vive dentro da divindade. As pessoas podem ver isso da forma que quiserem, mas Deus sempre será Deus e os humanos sempre serão humanos. Sua essência não pode ser negada por causa de algum detalhe menor, nem Ele pode ser empurrado para fora da “pessoa” de Deus por causa de uma coisa pequena. As pessoas têm a liberdade dos seres humanos e Deus tem a dignidade de Deus; esses não interferem um no outro. As pessoas não podem dar um pouco de liberdade a Deus? Elas não podem tolerar o ser de Deus um pouco mais informal? Não seja tão rígido com Deus! Cada um deveria ter tolerância para com o outro; tudo não estaria resolvido então? Alguma estranheza ainda existiria? Se alguém não pode tolerar uma questão tão trivial, então como pode até mesmo pensar em ser uma pessoa magnânima ou um homem verdadeiro? Não é Deus que causa dificuldade para a humanidade, mas a humanidade que causa dificuldade para Deus. Ela sempre lida com as coisas fazendo tempestades num copo d’água. Ela realmente cria algo do nada, e isso é tão desnecessário! Quando Deus opera dentro da humanidade normal e prática, o que Ele faz não é a obra da humanidade, mas a obra de Deus. Entretanto, os humanos não veem a essência de Sua obra; sempre veem só a casca externa de Sua humanidade. Eles não viram uma obra tão grande, mesmo assim insistem em ver Sua humanidade comum e normal e não desistirão disso. Como isso pode ser chamado de submeter-se perante Deus? Deus no céu agora Se “tornou” Deus na terra e Deus na terra é agora Deus no céu. Não importa se as aparências exteriores Deles são as mesmas, nem importa como exatamente Eles operam. No fim, Aquele que faz a própria obra de Deus é o Próprio Deus. Você precisa submeter-se quer queira, quer não — isso não é uma questão na qual você tem escolha! Deus precisa ser obedecido pelos humanos e os humanos decididamente precisam submeter-se a Deus sem a menor pretensão.

O grupo de pessoas que o Deus encarnado quer ganhar hoje é aquele que se conforma à Sua vontade. Elas precisam apenas submeter-se à Sua obra e parar de se preocupar constantemente com as ideias de Deus no céu, de viver na imprecisão e tornar as coisas difíceis para Deus na carne. Aquelas que são capazes de obedecer-Lhe são as que com toda a certeza ouvem as Suas palavras e se submetem aos Seus arranjos. Tais pessoas não ligam nem um pouco para como Deus no céu poderia ser realmente, ou para que tipo de obra Deus no céu poderia estar fazendo atualmente entre a humanidade; elas dão seu coração por completo a Deus na terra e colocam o seu ser inteiro perante Ele. Elas nunca dão qualquer consideração para a própria segurança, nem jamais dão atenção excessiva à normalidade e praticidade de Deus na carne. Aquelas que se submetem a Deus na carne podem ser aperfeiçoados por Ele. Aquelas que creem em Deus no céu nada ganharão. Isso é porque não é Deus no céu, mas Deus na terra, quem concede promessas e bênçãos às pessoas. As pessoas não deveriam sempre magnificar Deus no céu enquanto veem Deus na terra como uma mera pessoa mediana; isso é injusto. Deus no céu é grande e maravilhoso, com sabedoria admirável, mesmo assim isso não existe de jeito nenhum; Deus na terra é muito mediano e insignificante, e também é muito normal. Ele não tem uma mente extraordinária nem pratica atos de abalar a terra; Ele simplesmente opera e fala de uma maneira muito normal e prática. Embora não fale por meio de trovão nem invoque o vento e a chuva, Ele é verdadeiramente a encarnação de Deus no céu, e Ele é realmente o Deus vivendo entre os humanos. As pessoas não devem magnificar aquele a quem elas são capazes de entender e que corresponde à imaginação própria delas como Deus, enquanto veem aquele que não conseguem aceitar e não conseguem imaginar, de forma alguma, como sendo humilde. Tudo isso vem da rebeldia das pessoas; é toda a fonte da resistência da humanidade a Deus.

Extraído de “A Palavra manifesta em carne”

Deixe uma resposta