Menu

A seguir

Palavras diárias de Deus: A aparição e obra de Deus | Trecho 74

1,008 03/01/2024

Deus e o homem não podem se igualar. A substância de Deus e Suas obras são mais que insondáveis e incompreensíveis ao homem. Se Deus não faz pessoalmente Sua obra e fala Sua palavra neste mundo de homens, então o homem jamais será capaz de compreender a vontade de Deus, e assim, mesmo aqueles que têm devotado sua vida inteira a Deus serão incapazes de ganhar sua aprovação. Sem a obra de Deus, não importa quanta bondade o homem esteja fazendo, não servirá para nada, pois os pensamentos de Deus serão sempre maiores do que os do homem, e a sabedoria de Deus é insondável ao homem. E assim, Eu digo que aqueles que têm “definido” Deus e Suas obras são ineficazes, eles são arrogantes e ignorantes. O homem não devia definir a obra de Deus; mais ainda, o homem não pode definir a obra de Deus. Aos olhos de Deus, o homem é menor que uma formiga, então como pode um homem sondar a obra de Deus? Aqueles que estão constantemente dizendo, “Deus não opera desta ou daquela forma” ou “Deus é como isto ou aquilo” — não são arrogantes? Devíamos saber que aquelas pessoas, que são da carne, foram todas corrompidas por Satanás. É a natureza delas se oporem a Deus, e elas não estão em paridade com Deus, tampouco podem oferecer conselhos para a obra de Deus. Como Deus guia o homem é obra do Próprio Deus. O homem deve se submeter, e não manter tal e tal visão, pois o homem não é nada mais que pó. Uma vez que buscamos a Deus, não devemos sobrepor nossas concepções sobre a obra de Deus em consideração a este Deus, muito menos devemos empregar nosso caráter corrupto para tentar deliberadamente opor à obra de Deus. Isto não nos faria anticristos? Como poderia tais pessoas dizer que creem em Deus? Uma vez que acreditamos que há um Deus, e desde que desejemos satisfazê-Lo e vê-Lo, devemos buscar o caminho da verdade, e devíamos buscar um modo de sermos compatíveis com Deus. Não devemos permanecer em rígida oposição contra Deus; que bem tiraríamos de tais ações?

Hoje, Deus tem uma nova obra. Você pode não aceitar essas palavras, elas podem parecer estranhas para você, mas Eu lhe aconselho a não revelar sua qualidade, pois somente aqueles que realmente estão famintos e sedentos por justiça diante de Deus podem obter a verdade, e somente aqueles que são verdadeiramente devotados podem ser iluminados e guiados por Deus. Nada acontecerá se procurar a verdade em meio a brigas. Somente buscando calmamente podemos obter resultados. Quando Eu digo que “hoje, Deus tem uma nova obra” estou me referindo a Deus tornar-Se carne. Talvez você não se importe com essas palavras, talvez as despreze ou quem sabe elas sejam de grande interesse para você. Qualquer que seja o caso, Eu espero que todos aqueles que verdadeiramente anseiam pela aparição de Deus possam encarar este fato e dar-lhe a devida consideração. É melhor não tirar conclusões precipitadas. É assim que pessoas sábias devem agir.

Para estudar tal coisa não é difícil, mas requer que cada um de nós conheçamos esta verdade: Ele que é o Deus encarnado deve manter a substância divina, e Ele que é o Deus encarnado deve manter a expressão de Deus. Desde que Deus Se tornar carne, Ele levará adiante a obra que tem que fazer, e desde que Se torna carne, Ele expressará o que Ele é, e será capaz de trazer a verdade ao homem, conceder vida ao homem e mostrar à humanidade o caminho. Carne que não contenha a substância de Deus, certamente não é o Deus encarnado; disto não há dúvida. Para investigar se é o Deus encarnado, o homem deve determinar isto a partir do caráter que Ele expressa e as palavras que Ele fala. O que quer dizer, se é ou não o Deus encarnado, se é ou não o verdadeiro caminho, deve ser julgado pela substância. E assim, ao determinar se é a carne do Deus encarnado, a chave é prestar atenção à Sua substância (Sua obra, Suas palavras, Seu caráter e muito mais), em vez de na aparência exterior. Se o homem olha apenas Sua aparência exterior, e ignora a Sua substância, então isto mostra a ignorância e a ingenuidade do homem. Aparência exterior não determina substância, e mais, a obra de Deus nunca foi de acordo com as concepções humanas. A aparência exterior de Jesus não estava em conflito com as concepções dos homens? Sua aparência e suas roupas não eram capazes de fornecer alguma dica de Sua verdadeira identidade? Não foi por isto que os primeiros fariseus se opuseram a Jesus porque eles olharam simplesmente Sua aparência externa, e não guardaram no coração as palavras que Ele falava? É Minha esperança que irmãos e irmãs que buscam a aparência de Deus não repitam a tragédia da história. Vocês não devem se tornar os fariseus dos tempos modernos nem pregar Deus na cruz novamente. Vocês deveriam considerar cuidadosamente como receber o retorno de Deus, e devem ter uma mente clara de como ser alguém que se submete à verdade. Esta é a responsabilidade de todos que estão esperando pelo retorno de Jesus sobre as nuvens. Devemos limpar nossos olhos espirituais, e não cair na armadilha das palavras cheias de ideias irrealistas ou fantásticas. Devemos pensar na obra prática de Deus, e dar uma olhada no lado real de Deus. Não sejam levados nem se percam em sonhos, sempre olhando esperando o dia em que o Senhor Jesus descerá subitamente entre vocês sobre uma nuvem e levá-los, aqueles que nunca conheceram ou jamais O viram, e não sabem como fazer a Sua vontade. É melhor pensar em questões práticas.

A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Prefácio”

Deixe uma resposta