Domingo, Agosto 18
BÍBLIA DE ESTUDO

    Uma história de como perdoar a traição do marido

    Nota do Editor: Toda mulher espera ter um casamento maravilhoso e feliz no qual o casal se ame por toda a vida, mas isso nem sempre acontece como as pessoas desejam. Embora todos prometam viver juntos “até que a morte nos separe”, existem muitas variáveis na vida pós casamento. Christian Song Zhen e seu marido ficaram casados por 20 anos. Depois de ser cruelmente traída por ele, como ela pode, em meio à dor, se livrar do fantasma do divórcio?

    Um contrato escrito em papel

    Um dia, no final de 2010, meu marido partiu para uma viagem de negócios. Em um cofre de seu escritório, eu vi, por acidente, uma caixinha feita com requinte que continha um contrato em papel. Abrindo-a, vi que era um contrato que ele havia celebrado com uma amante na casa dos 20 anos. De repente, ouvi um zumbido na minha cabeça e minha mente ficou totalmente vazia. Minhas mãos tremiam e minhas pernas também, por isso, caí no chão, incapaz de me mover. Eu não ousava acreditar que meu marido, de quem eu sempre dependi, realmente me traíra.

    Pensei em como começamos juntos um negócio de autopeças, apoiando e incentivando um ao outro em cada passo do caminho. Nós passamos por muitos obstáculos para chegar onde estávamos. Meu marido sempre me comprava joias de prata ou ouro em festas e aniversários para tentar me deixar feliz. Depois de quase duas décadas de casamento, nós já tínhamos passado por tudo juntos. Eu nunca imaginaria que ele me trairia assim. Era como uma faca atravessando meu coração. Eu fiquei deitada na cama chorando alto, permitindo que minhas lágrimas encharcassem meu travesseiro. Eu não conseguia aceitar este fato, por isso não parava de gritar dentro de mim: “Como ele pôde fazer isso? Por que ele me trairia? Eu me doei tanto para a nossa família ao longo destes anos de casamento, mas é assim que ele trata a mim e a nossa casa. Como é possível que o coração dele fique em paz?”

    A traição do meu marido foi como ter uma faca perfurando meu coração com violência. Ela doeu tanto que senti que estava sendo dilacerada. Eu estava cheia de ódio por aquela mulher que havia destruído nossa casa. Mesmo tão jovem, ela não tinha nenhum respeito por si mesma, e não tinha qualquer valor! Depois disso, eu passei todos os dias sentindo o tormento daquela dor, incapaz de comer ou dormir, praticamente em transe. Às vezes, quando meus filhos falavam comigo, eu ficava calada, perplexa, ou dizia algo irrelevante. Cada dia parecia demorar um ano para passar.

    Faço de tudo para tê-lo de volta, mas ele está decidido em sua traição

    Enfim, chegou a hora de meu marido voltar da viagem. Eu joguei o contrato na mesa, na frente dele, e perguntei o que estava acontecendo. Para minha surpresa, ele disse sem parecer preocupado: “Hoje em dia, qualquer homem que tenha condições possui uma amante, e aquele que não possui é visto como um idiota. É apenas um relacionamento carnal, não vou desenvolver sentimentos por ela. Nossa casa ainda é minha maior prioridade. Você deve se sentir orgulhosa por ter um marido como eu!”

    Ouvi-lo dizer isso, sem a menor vergonha, fez todo o meu corpo tremer de raiva. Senti-me envergonhada, injustiçada e ressentida. Todas essas coisas encheram meu coração. Eu adoraria correr até ele e dar-lhe umas boas bofetadas. Histérica, gritei: “Ter um marido como você é uma humilhação para mim. Eu só podia estar cega ao casar com você!” Lágrimas começaram a brotar em meus olhos antes que eu pudesse terminar. Depois que parei de chorar, pensei em como havia trabalhado duro em nossos 20 anos de casamento, apenas para ser rebaixada dessa maneira por uma amante. Eu não podia aceitar, então eu disse a mim mesma: “Eu não posso abaixar a cabeça para essa mulher. Eu tenho que salvar meu casamento.”

    Então, fui à operadora de telefonia celular para obter uma cópia dos registros de chamadas do meu marido e encontrei o número do telefone da mulher. Eu queria conhecê-la e conversar com ela. Para minha surpresa, ela ficava me evitando e, inclusive, trocou o número de telefone. Eu pensei: “Você pode correr, mas não pode se esconder. Se você não aparecer, vou pensar em uma maneira de encontrar seus pais e revelar para eles a horrível verdade de sua intromissão no casamento de outra pessoa, para que todos saibam que você é uma destruidora de lares e, assim, sua reputação será arruinada!” Eu fui à delegacia de polícia para tentar encontrar sua verdadeira identidade, mas não consegui. Eu não tive escolha a não ser desistir desse plano. Discuti com meu marido depois disso, e para que eu não pudesse encontrá-la, ele comprou outra casa em segredo e começou a morar com ela. Eu fiquei à beira de um colapso, quando descobri, incapaz de comer ou dormir. Sempre que ouvia que alguém tinha visto ele e sua amante em algum local, eu ficava louca e ia lá para procurá-los, sem me preocupar com a distância, com o horário, ou mesmo com nossos dois filhos que estavam em casa.

    Durante esse período, eu fiquei exausta física e mentalmente. Eu não tinha cabeça para trabalhar, e pensava na morte com frequência, mas toda vez que via os rostos de meus filhinhos, eu abandonava qualquer pensamento de suicídio. Mas eu ainda não conseguia aceitar a situação, por isso, continuei trabalhando para recuperar meu casamento. Eu parei de cuidar de nossos filhos para assustar meu marido, mas ele não esboçou nenhuma reação. Levei alguns amigos e pessoas mais velhas para aconselhá-lo, mas ele não ouvia ninguém e ainda os afugentava. Vê-lo se comportando de maneira tão cruel era desmoralizante para mim, mas, ao mesmo tempo, enchia-me de ódio e desejo de vingança. Eu pensei: “Você me enganou e tornou minha vida miserável, então, vou garantir que a sua também seja! Vou processar vocês dois e humilhá-los, arrastar seus nomes pela lama. Eu não vou deixar vocês dois se safarem dessa!”

    Um raio de luz brilha em meu coração desesperado

    Justamente quando eu estava fervendo de ódio e vivendo uma dor da qual não conseguia me libertar, a irmã do meu marido me deu um livro das palavras de Deus e me pediu para ler com frequência, e disse que só Deus poderia curar a ferida do meu coração. Ela também tocou um hino para que eu ouvisse, e as lágrimas jorraram quando ouvi a letra: “Lá vaguei pelo mundo, nenhuma esperança, coração cheio de escuridão” (de ‘Eu estou caminhando na estrada para o Reino’ em “Seguir o Cordeiro e cantar cânticos novos”). Senti que o hino expressada com perfeição minha condição de vida. Pensei em como, por causa do casamento e para ter um lar maravilhoso e feliz, eu trabalhei duro em silêncio e dei tudo de mim, sem reclamar, e sem imaginar que receberia em troca a traição cruel de meu marido. Ele era a pessoa mais próxima de mim e a que me machucou mais profundamente. Eu não sabia mais em quem confiar, e a dor estava quase me sufocando. Eu estava desolada e desamparada e perdi a esperança na vida. Se não fosse pelos meus dois filhos, eu não teria mais razão para continuar vivendo.

    Meu rosto ficou molhado de lágrimas depois de ouvir o hino, e então minha cunhada leu este trecho das palavras de Deus para mim: “A humanidade, tendo se desviado da provisão de vida do Todo-Poderoso, é ignorante do propósito da existência, mas ainda assim teme a morte. Ela está sem ajuda ou apoio, mas ainda relutante em fechar os olhos, e ela se prepara para arrastar uma existência ignóbil neste mundo, um saco de carne sem nenhum senso da própria alma. […] O Todo-Poderoso tem misericórdia dessas pessoas que sofreram profundamente; ao mesmo tempo, Ele está farto dessas pessoas que carecem de consciência, pois teve de esperar muito por uma resposta da humanidade. Ele deseja buscar, buscar seu coração e seu espírito, trazer-lhe água e comida, acordar você, para que você não tenha mais sede e fome. Quando você estiver enfadado e quando começar a sentir um pouco da triste desolação deste mundo, não fique perdido, não chore. Deus Todo-Poderoso, o Vigia, abraçará a sua chegada a qualquer tempo” (de “O suspirar do Todo-Poderoso”). Eu desmoronei em lágrimas ao ouvir estas palavras de Deus. Elas pareciam uma torrente de calor fluindo em meu coração, deixando-me com um forte sentimento de intimidade e ternura. Justamente quando a traição do meu marido me deixou pessimista e desanimada com as pessoas deste mundo, além de solitária e sem alguém para me dar apoio, a salvação de Deus veio sobre mim. Eu experimentei o amor e a preocupação Dele. Ouvindo o hino e lendo as palavras de Deus, eu percebi que Ele sempre esteve ao meu lado, cuidando de mim, esperando que eu voltasse para o Seu lado. Naquele momento, eu me senti como uma criança órfã e indefesa que ouve o chamado de sua mãe. Senti que retornara para o lado de minha mãe, depois de muitos anos de separação.

    Depois de aceitar a obra de Deus, comecei a reunir-me com irmãos e irmãs com frequência, lendo as palavras de Deus e cantando hinos em Seu louvor. Quando ficava chateada, orava a Deus e, com a orientação de Suas palavras, meu estado mental melhorava bastante. Eu senti novamente que tinha algo a que me apegar. Cerca de um mês depois, ouvi dizer que a amante de meu marido exigira dinheiro e a posição de mulher oficial, mas como ele não concordou, ela desapareceu. Foi assim que o namoro deles terminou. Eu me regozijei em segredo, pensando que isso colocaria meu marido na senda da honestidade a partir de então, e, por causa de nossos filhos, trabalhei duro para esquecer o passado e dar uma nova chance a ele.

    Encontrando uma certidão de nascimento na pasta do meu marido

    No início de 2014, certa manhã, quando eu estava arrumando o escritório do meu marido, percebi que ele tinha uma cópia da certidão de nascimento de uma criança em sua pasta, em que ele constava como pai e, como mão, uma menina de 17 anos. O lugar que constava com endereço era o mesmo em que ele vivera com sua amante anterior. A evidência de uma nova traição me derrubou com rapidez, eu lutei para respirar e lágrimas rolaram involuntariamente pelo meu rosto. Eu não conseguia entender, por que ele estava me machucando da mesma maneira outra vez? Eu estava devastada e o ódio mais uma vez brotou dentro de mim. Eu pensei: “Não há honra em não buscar vingança. Você me traiu e me machucou repetidas vezes, não vai se safar dessa vez. Vou conseguir um advogado e te processar. Você é muito insensível e não poderá me culpar se eu for implacável!” Naquele momento, o ódio tomou meu coração por completo. Eu estava morrendo de vontade de ir direto ao tribunal denunciá-lo pelo crime de bigamia, para que eu pudesse desabafar meu ódio vendo-o mofar na cadeia.

    Com ódio em minhas veias, as palavras de Deus curaram as feridas do meu coração

    Quando eu tinha reunido provas conclusivas e estava me preparando para levar meu marido ao tribunal, de repente, lembrei-me de que sou uma pessoa de fé e que, quando encontro um problema, não posso ser impulsiva ou agir de acordo com meu sangue quente, por isso, fiz uma pausa. No entanto, o ódio continuou instalado meu coração, gerando uma enorme dor. Tudo o que eu pude fazer foi procurar duas irmãs da igreja para desabafar e contar a elas o que estava pensando. Uma irmã mais velha disse, segurando minha mão: “Ó, irmã! Processar seu marido não resolverá a raiz do seu problema e ainda trará mais dor. Você foi enganada pelos truques de Satanás. Ele quer que você viva no ódio, para que você e seu marido machuquem um ao outro até se tornarem inimigos, em uma batalha em que todos perdem, para que vivam em um sofrimento inescapável. Nós somos pessoas que creem e as palavras de Deus podem resolver todas as nossas dificuldades. Vamos ler as palavras Dele juntas.

    Depois que me acalmei, ela leu uma passagem das palavras de Deus: “Uma após a outra, todas essas tendências carregam uma influência maligna que degenera continuamente o homem, fazendo com que ele perca a consciência, a humanidade e a razão de modo contínuo, e que diminui sua moral e sua qualidade de caráter cada vez mais, ao ponto que podemos até dizer que a maioria das pessoas de agora não tem integridade, nem humanidade, tampouco tem consciência e muito menos razão. Então, o que são essas tendências? Você não pode ver essas tendências a olho nu. Quando o vento de uma tendência soprar, talvez apenas um pequeno grupo de pessoas se tornará o formador de tendências. Elas começam fazendo esse tipo de coisa, aceitando esse tipo de ideia ou esse tipo de perspectiva. A maioria das pessoas, contudo, no meio de sua inconsciência, serão continuamente infectadas, assimiladas e atraídas por esse tipo de tendência, até que elas todas, sem se darem conta ou involuntariamente, o aceitam e se tornam todas submersas na tendência e controladas por ela. Para o homem que não possui o corpo e a mente sãos, que nunca sabe o que é a verdade, que não sabe a diferença entre coisas positivas e negativas, esse tipo de tendências, uma após a outra, fará com que todos desejem aceitar essas tendências, a visão de vida e os valores que vêm de Satanás. Ele aceita o que Satanás lhe diz sobre como abordar a vida e o modo de viver que Satanás lhe “concede”. Ele não tem a força, nem tem a habilidade, muito menos a consciência para resistir” (de “O Próprio Deus, o Único VI”).

    Essa irmã comungou: “As palavras de Deus são muito claras. A razão pela qual os sentimentos entre as pessoas são tão fracos e porque os casais originalmente amorosos se traem está enraizada nas tendências malignas geradas por. Satanás. Ele usa todos os tipos de ditados populares e falácias para confundir e envenenar pessoas, tais como: ‘homens ficam maus quando ganham dinheiro e mulheres ganham dinheiro quando ficam más’; ‘a grama do vizinho sempre parece mais verde’, ‘não busque a eternidade, seja feliz agora’, ‘desprezando a pobreza mas não a prostituição’, ‘sem uma amante, um homem não tem entusiasmo pela vida’; e ‘sem um amante, uma mulher não é grande coisa’. Muitas pessoas aceitam essas ideias errôneas sem, sequer, perceberem, e, por isso, suas visões de mundo e seus valores ficam distorcidos. Muitos homens acham que ter ou sustentar uma amante é uma demonstração de competência e, sem isso, eles parecem inúteis e são menosprezados pelos outros. Muitas mulheres se tornam amantes ou vivem às custas de um parceiro rico por causa do dinheiro e do prazer material, sem se importarem de vender seus próprios corpos em troca de benefícios materiais. Elas vivem presos em seus desejos carnais, entregando-se por completo e sem vergonha, achando que seu charme pode obter o favor de outros. Envenenadas por esses pensamentos e tendências satânicas e perversas, as pessoas não dão mais importância ao casamento, à fidelidade ou às responsabilidades para com sua família ou parentes, mas satisfazem seus desejos carnais e se afundam na promiscuidade e corrupção. Elas buscam entreter-se o tempo todo, vivendo entorpecidas pela bebida. Aos poucos, elas perdem sua consciência, razão, caráter e dignidade, tornando-se cada vez mais carentes de humanidade, cada vez mais malignas e depravadas. Na sociedade atual, a degeneração está em constante ascensão e o mal detém o poder. As taxas de divórcio e de novos casamentos estão sempre aumentando e cada vez mais pessoas estão tendo casos extraconjugais. Quem sabe quantos casais amorosos se tornaram inimigos terríveis e quantos lares foram quebrados por causa disso, deixando inúmeras crianças com feridas espirituais indeléveis e resultando em um caso de homicídio após o outro. Tudo isso é consequência da invasão e do veneno das tendências malignas. Quando as pessoas não são crentes e não entendem a verdade, elas não têm discernimento entre coisas positivas e negativas. Além disso, depois que nós, como seres humanos, fomos corrompidos por Satanás, todos nós começamos a desejar os prazeres carnais e adorar o mal. Satanás aproveita esta oportunidade para usar as falácias do mal para nos atrair, nos confundir e nos prejudicar, para que nossa corrupção cresça cada vez mais. Assim como seu marido, que sempre frequentava bons hotéis e locais de entretenimento de alta classe e, por isso, estava cercado por tentações e provações, além de ficar mergulhado e ser machucado por todas aquelas heresias e falácias satânicas. Ele não via mais ter uma amante como uma coisa vergonhosa, mas como algo que o fazia parecer capaz, como um distintivo de honra, a ponto de perder toda razão e consciência e fazer coisas para ferir e trair você. Aquele que devemos odiar é Satanás, porque é ele que está prejudicando e brincando com as pessoas. Ele é o principal culpado.”

    Percebi pelas palavras de Deus e pela comunhão da irmã que meu marido fora impactado e impregnado pelo mal e por tendências satânicas, porque ele não entendia a verdade e não tinha discernimento, e essa foi a única razão pela qual ele me traiu repetidas vezes. Voltei ao passado – ele sempre buscava fazer o melhor e, de fato, se importava em cuidar da família. Ele era maravilhoso para mim e para as crianças. Mas desde que ficamos prósperos, ele começou a sair mais vezes com os amigos e entrava e saía de muitos locais de entretenimento, então, aos poucos, começou a seguir as práticas más da sociedade. Ele mudou por completo e começou a enxergar o fato de ter uma amante como um símbolo de status, e manter uma amante como uma alegria na vida, a ponto de se afundar em tendências malignas, tornando-se depravado a ponto de perder sua base moral, sua consciência e seu caráter. Ele também perdeu seu senso de responsabilidade como pai e marido. Meu marido não era um exemplo clássico de alguém que foi corrompido por Satanás e está acompanhando as tendências do mal? Eu, então, comecei a pensar que suas amantes também eram vítimas da corrupção de Satanás. Elas acham que ser amante de alguém significa que são encantadoras e boas o suficiente para estar com um homem rico, assim, mesmo sabendo que o homem tem uma família, elas ainda ficavam com ele descaradamente. Elas se mostram na frente dos outros, sem qualquer caráter ou dignidade. Eu vi que, quando nos falta a verdade, simplesmente não podemos deixar de viver sob o domínio de Satanás, ser corrompidos e manipulados por ele, e ainda achamos agradável. É tão patético, tão triste! De repente eu senti uma liberdade em meu coração, depois de ter me sentido sufocada por tanto tempo, e consegui respirar com mais facilidade. Foi tudo graças a Deus – se não fosse por Suas palavras revelando a raiz do problema, eu ainda estaria vivendo com dor e me torturando, sendo enganada por Satanás e sofrendo incrivelmente.

    Depois de entender todas essas coisas, orei a Deus: “Ó, Deus! Agora percebo que minha própria dor foi devida ao dano de Satanás. De agora em diante, desejo confiar mais em Ti e viver de acordo com Tuas palavras. Deus, que Tu possas me guiar para que eu consiga deixar o ódio por meu marido e sua amante e não ser mais manipulada e prejudicada por Satanás.” Depois de orar e tentei abandonar meus pensamentos de me vingar do meu marido, e sempre que me sentia chateada, eu orava a Deus, ouvia hinos com Suas palavras e também lia mais das palavras. Depois de fazer isso por alguns dias, meus sentimentos de ansiedade diminuíram. Por medo de eu ainda estar um pouco instável e poder fazer algo extremo, minhas irmãs leram as palavras de Deus com frequência para mim e comungaram comigo sobre a vontade de Deus, ajudando-me a enxergar através dos truques de Satanás e a não fazer nada de sangue quente. Graças a Deus, com a orientação das Suas palavras e com minhas irmãs ao meu lado e me ajudando, me acalmei de modo considerável.

    Um dia, li essas palavras de Deus: “As emoções da humanidade são egoístas e pertencem ao mundo das trevas. Elas não existem por causa da vontade de Deus, muito menos em função do plano de Deus e, assim, ser humano e Deus jamais podem ser pronunciados no mesmo fôlego. Isso porque Deus é para sempre supremo e eternamente honrável, ao passo que o ser humano é para sempre vil, para sempre sem valor. Isso é assim porque Deus está sempre realizando sacrifícios e dedicando-Se à humanidade; o ser humano, contudo, sempre toma e ambiciona só para si mesmo. Deus está sempre tomando sobre Si as dores pela sobrevivência da humanidade, enquanto o ser humano nunca contribui para a causa da luz ou para a justiça. Mesmo que o ser humano se esforce por algum tempo, ele é tão débil que não consegue resistir a nenhum golpe, pois o ser humano sempre se esforça em função de si próprio e não dos outros. O ser humano é sempre egoísta, ao passo que Deus sempre é altruísta” (de “É muito importante entender o caráter de Deus”). Ler isso me deixou muito desconfortável. É uma enorme verdade! Só Deus é santo e altruísta. Pensei em como o Deus supremo encarnou duas vezes e viveu ao nosso lado em prol da nossa salvação. Ele sofreu humilhações incríveis e suportou a perseguição dos poderes, assim como o julgamento, a difamação e a rejeição do mundo religioso. Ele sofreu muito, mas Deus nunca busca recompensa e nunca exigiu nada de nós. Em vez disso, Ele tem realizado a obra de salvar a humanidade em total segredo. A essência de Deus é tão santa, tão linda e boa! Mas como pessoas, somos egoístas e desprezíveis por natureza e todos vivemos para satisfazer nossas próprias luxúrias. O que quer que façamos, fazemos com nossos próprios interesses como objetivo. Quando meu marido foi bom para mim e viveu comigo em harmonia, eu o achava ótimo, mas quando ele me traiu, eu só queria me vingar e viver de acordo com as leis de sobrevivência de Satanás, tais como “se você não é gentil, eu não serei justo” e “não há honra em não buscar vingança”. Então, eu percebi que amava meu marido porque ele tinha se apaixonado por mim e me amado. Eu o amava para meu próprio benefício carnal. Mas quando meus próprios interesses carnais foram atacados, fiquei cheia de ódio por ele e fui à caça de provas para processar ele e sua amante, e apenas ver os dois na prisão me deixaria feliz. Isso não é incrivelmente egoísta e malicioso? Isso não é desprovido por completo de humanidade adequada? Depois que entendi essas coisas, orei a Deus e parei de planejar como me vingar do meu marido. Eu também fiquei menos disposta a ser enganada pelos truques de Satanás, ou ser manipulada e prejudicada por ele. Resolvi ler mais as palavras de Deus, livrar-me do ódio que estava em meu coração, perseguir o temor a Deus, evitar o mal e ser alguém capaz de glorificar e dar testemunho de Deus.

    A amante agita as coisas, mas eu enfrento com calma com a ajuda e a proteção de Deus

    Justo quando eu estava conseguindo me livrar do ódio por meu marido e sua amante, a provação de Satanás me atingiu.

    Uma tarde, fui pegar o carimbo de um contador em um documento. Quando estava chegando na porta do escritório de meu marido, eu vi sua amante falando com ele em tom de paquera. Quando ela me viu, saiu do escritório, levantou o nariz e balançou os quadris. Parecia que ela estava andando ao meu lado de maneira provocativa de propósito. Por um momento, fiquei incrivelmente zangada e pisei firme com meu salto alto. Eu estava morrendo de vontade de ir até ela e envergonhá-la. Eu pensei: “É você que está me provocando. Você deve se colocar em seu lugar, essa é a minha empresa. Você é muito arrogante!” Quando eu estava a ponto de perder a cabeça com ela, pensei na decisão que tomei quando orei a Deus. Eu clamei a Deus em silêncio para guardar meu coração, para que eu não fosse enganada por Satanás, e não agisse de forma precipitada. Através da proteção de Deus, meu coração foi se acalmando.

    Depois de voltar para casa naquela tarde, eu li essa passagem das palavras de Deus: “Em cada passo da obra que Deus faz no interior das pessoas, externamente ela parece ser interações entre pessoas, como se nascesse de arranjos humanos ou de interferência humana. Mas nos bastidores, cada passo da obra e tudo o que acontece, é uma aposta feita por Satanás diante de Deus e requer que as pessoas permaneçam firmes em seu testemunho a Deus” (de “Apenas amando a Deus é que verdadeiramente se crê em Deus”). As palavras de Deus me permitiram entender que há uma batalha espiritual por trás dos ambientes, bem como das pessoas, eventos e coisas que encontro todos os dias. Deus e Satanás estão fazendo apostas e eu devo ser testemunha de Deus. O que eu enfrentei naquele dia parecia ser a amante de meu marido me provocando, mas na verdade foi Satanás me testando. Ele estava usando isso para me irritar, para que eu, mais uma vez, vivesse em dor e ódio, dos quais eu não podia me livrar, assim, eu brigaria com a amante e nós duas perderíamos. Então, ele alcançaria seu objetivo de continuar a me machucar e me manipular. Satanás é muito mal e desprezível!

    Mais tarde, eu li essas palavras de Deus: “É muito simples agora: olhe para Mim com seu coração e imediatamente seu espírito se tornará forte, você terá uma senda para praticar e Eu guiarei cada passo seu. Minha palavra será revelada a você em todos os momentos e em todos os lugares. Não importa onde ou quando, ou quão adverso seja o ambiente, Eu mostrarei a você claramente e Meu coração será revelado a você, se você olhar para Mim com seu coração; dessa forma, você correrá adiante estrada abaixo e nunca perderá seu caminho” (de “A décima terceira declaração”). As palavras de Deus indicaram a senda correta de prática para mim: Confie em Deus! É verdade – só Deus é meu verdadeiro apoio e só Ele está mais próximo de mim. Não importa o que me atinja, tenho que orar a Deus, buscá-Lo e abrir meu coração para Ele. Depois disso, posso buscar a verdade para resolver meus problemas, colocar as palavras de Deus em prática e não viver na discórdia. Dessa forma, eu não serei enganada por Satanás e vou triunfar naturalmente sobre suas provações.

    Livrar-me do ódio libertou meu coração

    Nos dias seguintes, eu estava decidida a agir de acordo com as palavras de Deus, orando mais e me aproximando Dele, e quando pensamentos que não estavam alinhados com a Sua vontade me ocorreram, orei a Deus para que pudesse abandonar a mim mesma. Depois disso, eu procurava palavras relevantes de Deus e a verdade que pudesse resolver meus problemas. Quando aprendi a abandonar meu ódio e colocar as palavras de Deus em prática, meu coração se iluminou aos poucos. Quando fui trabalhar, eu não me importei muito com a possibilidade de encontrar a amante do meu marido, e mesmo quando a vi, não fui afetada por ela. Eu ainda fazia o que precisava e só pensava em realizar meu próprio trabalho. Certa vez, ela deliberadamente parou na porta do escritório do meu marido, na direção do meu escritório e disse em voz alta: “Meu marido, meu querido.” Eu apenas orei em silêncio a Deus e pedi a Ele que me protegesse da raiva e do ciúme para que eu pudesse enfrentá-la com calma. Quando me aproximei de Deus dessa forma, Ele cuidou do meu coração, assim, eu não fiquei mais chateada, com raiva ou ciúmes.

    Numa tarde de março de 2018, fui à empresa para obter um documento. Quando eu passei pelo escritório do meu marido, vi que sua amante estava lá sozinha. Eu estava totalmente calma. Quando ela me viu entrar, fechou a porta e saiu em silêncio. Quando eu estava saindo, pensei: “Eu não me importo se você se afastar ou se me provocar, eu não vou começar uma briga com você. Não faz sentido lutar por causa disso.”

    Depois que eu abandonei meu ódio, minha mente se abriu muito, e, aos poucos, os venenos de Satanás – “se você não é gentil, eu não serei justo” e “não há honra em não buscar vingança” – que estavam enraizados em meu coração, perderam o controle sobre mim. Mais tarde, Deus me elevou e eu pude cumprir meu dever dentro da igreja, quanto mais cumpria esse dever, mais me aproximava de Deus. A maior parte da minha energia foi gasta lendo as palavras de Deus, ouvindo sermões e comunhões, e cumprindo meu dever. O ódio que eu sentia por meu marido e sua amante enfraqueceu, e, enfim, desapareceu. Graças a Deus, tudo isso aconteceu por causa de Suas palavras que penetraram em mim.

    E agora, as cicatrizes que ficaram da traição do meu marido desapareceram. Eu desempenho o meu dever dentro da igreja, leio as palavras de Deus e comungo a verdade com os irmãos e as irmãs. Todos os meus dias são plenos e felizes, e minha mente está cada vez mais aberta. No entanto, as coisas não estão indo tão bem para o meu marido. Ele lida com assuntos de negócios todos os dias, além de ter que se preocupar em levar o filho de sua amante para a escola. Quando ele encontra algum tipo de dificuldade, eu ajudo, se posso, e, se não posso, deixo ele lidar com o assunto como deve. Quando as crianças ficam ressentidas com ele, eu as guio para não viverem com ódio, e, assim, elas são capazes de abandonar seus sentimentos ruins em relação a ele. Meu coração sabe, com clareza, que as palavras de Deus me livraram das minhas más intenções de vingança em relação a meu marido e sua amante, permitindo-me viver um pouco de semelhança humana. Se não fosse pela iluminação e orientação das palavras de Deus, eu, com certeza, tomaria a senda de me vingar deles por ódio. Mesmo, se eu o tivesse colocado na prisão, tudo acabaria em uma luta até a morte com ele, e todos nós estaríamos vivendo na dor, sendo devastados e manipulados por Satanás. Eu dou graças a Deus por Sua salvação! As palavras de Deus são a verdade e meu único apoio na vida. Foram as palavras de Deus que me levaram a sair do pântano da minha traição conjugal, permitindo-me mostrar um sorriso brilhante no rosto e sentir-me cheia de esperança na vida.

    Por Song Zhen

    Por favor, leia e concorde com a nossa política de privacidade abaixo para começar a conversar com a gente.

    Você leu e concordou com a nossa política de privacidade?