Domingo, Agosto 18
BÍBLIA DE ESTUDO

    Acompanhada pelo amor de Deus, não fiquei mais preocupada com a doença dos meus filhos

    Eu sou mãe solteira e uma cristã. Em junho de 2017, uma irmã me contou sobre o evangelho do reino de Deus. Ao ler as palavras de Deus, aprendi sobre a raiz da corrupção da humanidade por Satanás e o plano de gerenciamento de seis mil anos de Deus para salvar os seres humanos, e também aprendi que somente aceitando a obra de julgamento de Deus nos últimos dias podemos escapar de nossos caracteres corruptos satânicos e ganhar um destino perfeito, por isso aceitei de bom grado a obra de Deus dos últimos dias. Depois, eu ansiava pela palavra de Deus, e em minha vida diária e no trabalho, sempre que enfrentava um problema que não sabia resolver, eu orava a Deus e encontrava um caminho para praticar na palavra de Deus, o que me permitiu perceber que a palavra Dele é a lâmpada para os meus pés e a luz para minha senda. Mas quando eu tinha desenvolvido um certo grau de fé em Deus, a tentação de Satanás veio até mim.

    Na doença do meu filho, confiando em Deus e vendo Suas obras

    Na tarde de 7 de dezembro, meu filho acabara de voltar da escola e, pela cor de seu rosto, percebi que algo estava errado. Ele estava com febre, então presumi que fosse devido à pressão de suas provas recentes, e que ele ficaria bem quando tomasse um remédio. Por volta das 18 horas, sua condição estava piorando, e quando eu toquei sua cabeça, ele estava ainda mais quente do que à tarde! Corri para levá-lo ao médico, que disse que ele ficaria bem depois de beber mais água e tomar um remédio. Mas dois dias depois, a condição do meu filho ficou ainda pior. Ele não podia comer e dizia que estava cansado e queria dormir. Às vezes, sua febre recuava por uma hora, mas voltava logo depois. Seu rosto estava pálido e seu corpo esquentava e esfriava de tempos em tempos. Eu tinha um palpite de que seus sintomas eram semelhantes aos da dengue, e como havia alguns casos nas redondezas, alguns graves, que causaram mortes, eu fiquei muito nervosa. Eu permaneci ao lado de meu filho a noite inteira e sempre levava cubos de gelo para diminuir sua febre.

    Na manhã seguinte, meu filho estava muito fraco. Eu queria levá-lo ao médico, mas ele insistiu em ir à escola para fazer uma prova. Depois que ele foi embora, de repente me lembrei que meu irmão mais velho já havia contraído dengue, então liguei para que ele me contasse os sintomas. Meu irmão disse, com ansiedade, que, se a pressão do meu filho ficasse muito baixa, não haveria como tratá-lo. Ele disse também que, quando teve dengue, ele se tratou no exterior. De tarde, meu filho voltou e seu rosto parecia ainda pior. Meu irmão o levou para a clínica para um exame de sangue, onde ele foi finalmente diagnosticado com dengue, descobriu-se que sua pressão arterial estava baixa, e que ele precisava ir ao hospital de imediato. Mesmo estando um pouco preparada psicologicamente, eu ainda tinha dificuldade de acreditar que isso estava acontecendo de verdade.

    Corri para casa, peguei uma sacola freneticamente e fui para o hospital. Fiquei do lado de fora por muito tempo, sem ousar entrar. Eu me lembrava dos membros da família que, no passado, haviam morrido no hospital, por isso não tinha coragem. No meu desamparo, de repente me lembrei de Deus. “Isso mesmo”, pensei: “Sou uma pessoa que crê em Deus, por isso devo confiar e olhar para Ele.” Então, em meu coração, eu orei a Deus: “Deus, meu filho está doente e eu não sei o que fazer. Por favor, Deus, me dê fé e coragem para enfrentar isso.” Depois de orar, pensei nas palavras de Deus: “A fé é como uma ponte de um tronco só de árvore, os que se grudam abjetamente à vida terão dificuldade para cruzá-la, mas os que estão prontos a se sacrificar podem atravessá-la sem preocupação. Se o homem tem pensamentos tímidos e temerosos, ele está sendo enganado por Satanás. Ele teme que nós cruzemos a ponte da fé para entrar em Deus. Satanás inventa todos os meios possíveis para nos enviar seus pensamentos, devemos sempre orar para que a luz de Deus brilhe sobre nós e devemos sempre confiar em Deus para nos purificar do veneno de Satanás. Devemos sempre praticar em nossos espíritos para aproximar-nos de Deus. Devemos deixar Deus ter o domínio sobre todo o nosso ser.” As palavras de Deus me fizeram perceber que meu terror e medo eram perturbações de Satanás, mas eu acreditava que Deus é onipotente, que Ele está do meu lado e sempre está aqui para me ajudar, então eu deveria ter fé em Deus, confiar Nele e viver a experiência das coisas. Quando pensei nisso, consegui acalmar meu coração, o terror desapareceu e pude entrar.

    Imagem de oração cristã

    O médico disse que meu filho tinha dengue, e sua pressão arterial já estava muito baixa. Se eu tivesse demorado mais um pouco as coisas poderiam ser ainda piores. Depois que terminei os procedimentos para registrar meu filho no hospital, já passava das 23 horas. Sentei-me na cadeira da enfermaria olhando impotente para o teto e, antes que percebesse, voltei a pensar em meus parentes que tinham falecido. Eu estava muito preocupada com meu filho e, ao mesmo tempo, estava confusa. Eu tinha acabado de aceitar a obra de Deus dos últimos dias, então por que meu filho, que sempre foi saudável, de repente ficou doente? Quanto mais eu pensava, mais pessimista eu me senta, até que as lágrimas começaram a cair. Eu não sabia como enfrentar o que viria a seguir, então eu mandei uma mensagem para uma das minhas irmãs, que me enviou uma passagem da palavra de Deus: “Deus age, Deus cuida de uma pessoa, olha para uma pessoa, e Satanás segue cada um de Seus passos. A quem quer que Deus favoreça, Satanás também observa, seguindo atrás dele. Se Deus quer essa pessoa, Satanás faria tudo em seu poder para obstruir Deus, usando vários artifícios malignos para tentar, assediar e destruir a obra que Deus faz com intuito de atingir seu objetivo oculto. Qual é seu objetivo? Ele não quer que Deus tenha ninguém; ele quer a todos que Deus quer, para ocupá-los, controlá-los, para comandá-los para que eles o adorem, para que cometam atos malignos junto com ele. Não é esse o motivo sinistro de Satanás?

    Ela comungou: “A obra de Deus nos últimos dias é o passo final em Seu plano de gerenciamento para salvar a humanidade, e é também o momento em que a batalha espiritual é mais intensa. Quando aceitamos a obra de Deus e nos voltamos para Ele, significa que traímos Satanás e vivemos sob o cuidado e a proteção de Deus. Satanás não nos deixa simplesmente voltar para Deus, por isso tenta perturbar e arruinar nosso relacionamento com Ele. Satanás sabe que nossos filhos são parte de nós, por isso usa a doença deles para romper nosso relacionamento com Deus e nos faz duvidar Dele e traí-Lo Deus. Depois disso, nós perdemos nossa chance de ganhar a salvação de Deus e retornamos ao domínio de Satanás, onde ele brinca conosco, nos prejudica e nos devora. Portanto, devemos ver as más intenções de Satanás com clareza, nos colocar em silêncio diante de Deus, ter intimidade com Ele e evitar ser vítima dos planos de Satanás. Ao mesmo tempo, nós também devemos acreditar que a vida de todos está nas mãos de Deus, e não importa quão arrogante ou mau Satanás possa ser, ele não ousaria fazer nada conosco sem a permissão de Deus. Então, precisamos confiar em Deus, olhar para Ele, usar nossa fé Nele para derrotar Satanás, permanecer firmes e dar testemunho de Deus!”

    A comunhão e o incentivo de minha irmã me acalmaram. Percebi que a doença do meu filho fazia parte de uma batalha espiritual, que Satanás estava usando a doença para me perturbar e me fazer entender mal e culpar a Deus. Satanás foi verdadeiramente cruel e desprezível. Quando percebi isso, meu coração deixou de ser covarde e tive fé de que a recuperação de meu filho estava nas mãos de Deus. Eu sabia que tinha que confiar na minha fé em Deus para superar a perturbação de Satanás. Então, coloquei-me diante de Deus em silêncio e orei para pedir a Ele por fé e orientação ao vivenciar estas circunstâncias.

    Dois dias depois, o médico disse que a pressão arterial do meu filho ainda estava muito baixa e que ele precisava permanecer no hospital para tratamento. Meu filho ficou muito ansioso quando ouviu isso, e insistiu que tinha que voltar para a escola para fazer outra prova. Eu sabia que essa prova era muito importante para o meu filho, mas temia que ele corresse perigo outra vez se saísse do hospital, por isso eu não sabia o que fazer. Naquela noite, minha irmã me enviou uma mensagem para perguntar como estavam as coisas e sobre a condição do meu filho, e eu disse a ela o que aconteceu durante o dia, depois do que ela me enviou essa passagem da palavra de Deus: “De tudo o que ocorre no universo, não há nada sobre o que Eu não tenha a palavra final. O que existe que não esteja em Minhas mãos? Tudo o que Eu digo, acontece […]” A palavra de Deus estava cheia de autoridade e acalmou meu coração ansioso. Mesmo sem saber o que aconteceria a seguir, eu acreditava que a melhora do meu filho ou sua capacidade de participar da prova estava nas mãos de Deus. Depois que entendi isso, senti uma grande sensação de liberdade. Na tarde seguinte, o médico anunciou com alegria que a pressão arterial do meu filho havia subido e que ele poderia, enfim, sair do hospital! Ele só precisava voltar para exames regulares. Fiquei muito feliz quando ouvi essa notícia, pois vi que eu só precisava orar, confiar em Deus e confiar que a autoridade Dele governa todas as coisas para contemplar as Suas obras. Ao mesmo tempo, eu também vi a bênção de Deus, porque enquanto eu estava realizando o procedimento de alta do meu filho, descobri que o tratamento dele não me custaria nem um centavo! Vários meses antes, minha filha havia pedido um cartão de benefícios do governo e, naquele momento o benefício ainda não havia sido deferido, mas quando meu filho recebeu alta do hospital, o médico me disse que o benefício estava valendo e que eu só precisava usar o cartão. Neste fato, vi que Deus domina e preside todos os assuntos e coisas, e que o amor Dele por mim era real!

    Na doença da minha filha, refletindo sobre minhas próprias intenções equivocadas na crença em Deus

    Inesperadamente, uma noite, duas semanas depois, minha filha também pegou dengue! Quando a levei para o hospital, o médico disse que a condição da minha filha era muito ruim, que o coração dela estava fraco e que a situação era perigosa. As palavras do médico me assustaram. Ele prescreveu um remédio para tratar os sintomas da minha filha, mas o hospital não tinha o remédio, então eu, meu irmão e os amigos da minha filha começamos a procurar um lugar para comprar o remédio. No caminho, pensei na doença do meu filho, e sabia que não havia nada que eu pudesse fazer, por isso orei sem parar: “Deus, Tu me concedeste minha filha e agora ela está em perigo. Não sei se poderemos comprar o remédio ou como enfrentar o que pode vir em seguida, por isso peço a Tua orientação para encontrar um caminho para a prática!” Fui a vários hospitais, mas não consegui comprar o remédio, também orei, confiei o assunto a Deus e pedi a Ele que tomasse as providências. Depois, quando o médico examinou minha filha, ele descobriu que os pés dela não estavam tão frios e que ela parecia estar se recuperando. Ouvir as palavras do médico foi muito reconfortante para mim.

    Tarde da noite, depois que todos estavam dormindo, enquanto eu estava na janela olhando para o brilho quente das luzes da rua, um tormento repentino tomou conta do meu coração, quando percebi que logo depois que aceitei a obra de Deus dos últimos dias, ambos meus filhos ficaram tão doentes que precisaram ser hospitalizados. Eu não entendi porque Deus permitiria que tais circunstâncias acontecessem comigo. Naquele instante, senti-me muito humilhada e infeliz, e comecei a culpar a Deus. Eu sabia que meu estado não estava certo, então enviei uma mensagem para minha irmã na igreja para contar a ela sobre meus pensamentos.

    A irmã me mandou uma mensagem da palavra de Deus: “Quantos creem em Mim apenas para que Eu os cure? Quantos creem em Mim apenas para que Eu use Meus poderes para expulsar espíritos impuros de seu corpo? E quantos creem em Mim simplesmente para receber paz e alegria de Mim? Quantos creem em Mim apenas para exigir de Mim mais riqueza material e quantos creem em Mim apenas para passar a vida em segurança e para estarem sãos e salvos no mundo que está por vir? Quantos creem em Mim apenas para evitar o sofrimento do inferno e para receber as bênçãos do céu? Quantos creem em Mim apenas em busca de conforto temporário, mas não buscam ganhar nada no mundo que está por vir? Quando Eu fiz descer Minha fúria sobre o homem e tomei toda a alegria e paz que ele possuía originalmente, o homem se tornou duvidoso. Quando Eu dei ao homem o sofrimento do inferno e retirei as bênçãos do céu, a vergonha do homem se transformou em ira. Quando o homem Me pediu para que o curasse, mas Eu não o atendi e, mais ainda, senti abominação por ele, o homem se afastou de Mim e buscou o caminho da medicina ruim e bruxaria. Quando Eu tirei tudo que o homem tinha exigido de Mim, então, o homem desapareceu sem deixar vestígios. Portanto, Eu digo que o homem tem fé em Mim porque Eu concedo graça demais e há muitíssimo mais a ganhar.

    No telefone, minha irmã disse: “Deus é o Criador, somos seres criados e desfrutamos de tudo o que é provido por Ele, por isso devemos adorar e obedecer a Deus. Quando somos controlados pelo nosso desejo de obter bênçãos, pensamos que, porque cremos em Deus, Ele tem o dever de zelar por nós e proteger-nos, bem como defender tudo o que temos, e manter nossas famílias a salvo de doenças e desastres. No momento em que um de nossos familiares adoece, as queixas contra Deus aparecem em nossos corações e começamos a duvidar Dele. Embora tenha visto que Deus preside todas as coisas no tratamento da doença de seu filho e visto o amor Dele, você não teve fé em Deus porque viu a autoridade e o amor Dele. Você decidiu obedecer a Deus, porque Ele curou seu filho. Agora que sua filha está doente, sua pouca fé desapareceu sem deixar vestígios, e você começou a duvidar da salvação de Deus. Você crê em Deus por causa do seu desejo de obter bênçãos, por isso usa a doença de seus filhos para perturbá-la, fazê-la duvidar de Deus e, depois, negá-Lo e traí-Lo, para, por fim, levar você de volta para o domínio dele. Esta é a intenção sinistra de Satanás. Mas a sabedoria de Deus é exercida com base nos esquemas de Satanás. Deus deixou que essas circunstâncias viessem para, primeiro, permitir que você visse a natureza maligna de Satanás que ataca e fere pessoas, e, depois, usou a perturbação para revelar suas noções equivocadas sobre Deus. Já estamos no estágio final da obra de Deus para salvar a humanidade, e Ele quer obter um grupo de pessoas que temem e obedecem a Deus. Então se nós, que cremos em Deus, buscarmos somente graça e bênçãos, no final nossa fé será em vão.”

    Depois de ler a palavra de Deus e ouvir a comunhão de minha irmã, eu me culpei, porque Deus esteve ao meu lado durante toda a minha jornada e usou Suas palavras para me guiar. Várias vezes, Deus abriu caminhos para mim e o amor Dele foi muito sincero, mas eu só me importava com minha própria família e interesses, e minhas orações estavam cheias de pedidos e demandas. Quando Deus não satisfez minhas exigências, eu tornei-me pessimista e ressentida. Se essas circunstâncias não viessem a mim, eu nunca teria visto minhas opiniões erradas sobre a crença em Deus. Eu teria continuado com minhas intenções de obter bençãos e, no final, seria eliminada. Quando percebi essas coisas, meu coração se encheu de gratidão a Deus, porque o amor Dele por mim era realmente grande.

    Entendendo a vontade de Deus, obedecendo às orquestrações e aos arranjos de Deus

    Depois disso, minha irmã tocou para mim um hino chamado Me sujeitarei às orquestrações de Deus em todas as coisas. Depois de ouvi-lo, fiquei muito comovida, e não pude deixar de orar a Deus: “Deus, Tu me concedeste tudo e me trouxeste até diante de Ti. Hoje, Tu organizaste essas circunstâncias para me purificar e me mudar. Teu amor por mim é realmente maravilhoso. Estou disposta a confiar meu filho a Ti e me submeter às suas orquestrações e arranjos!”

    Nos dias que se seguiram, a pressão arterial de minha filha permaneceu baixa e, embora eu estivesse nervosa, orei a Deus em meu coração. Eu estava disposta a submeter-me às orquestrações e arranjos Dele, e, independente do que acontecesse, não culparia a Deus. Uma tarde, o médico me chamou ao seu escritório. Quando o vi, ele me disse com alegria: “Os resultados dos exames estão muito bons. O coração da sua filha está estável e seus pés não apresentam mais sintomas de frio. Estou surpreso, pois a pressão dela subiu a níveis normais muito rapidamente. Ela pode sair do hospital!” As palavras do médico trouxeram lágrimas de alegria aos meus olhos, e eu não pude deixar de agradecer a Deus em meu coração!

    Depois de experimentar essas coisas, embora o refinamento tenha sido doloroso, eu sinto que meu relacionamento com Deus está mais próximo do que antes e que tenho uma fé maior. As tentações e perturbações de Satanás mostraram-me sua essência que fere e aflige as pessoas. E, ao enfrentar as tentações e perturbações de Satanás, pude confiar e olhar para Deus, ver como a palavra Dele me guiava passo a passo e permitia que eu escapasse com sucesso do cerco de Satanás. Eu vi a autoridade e a sinceridade de Deus. Vi que Ele é verdadeiramente confiável e, ao mesmo tempo, entendi minhas próprias noções erradas sobre a crença em Deus. Eu ganhei muito!

    No futuro, quando acontecerem coisas que não estejam de acordo com minha vontade, eu aprenderei a voltar-me para Deus, confiar-Lhe as coisas e olhar para Ele. Também buscarei as lições que devo aprender e não vou mais interpretar mal ou culpar a Deus, porque eu acredito que as intenções de Dele são sempre boas. Graças a Deus!

    Por Dan Chun, Malásia

    Voltar para: Guerra Espiritual


    Veja também:
    1-Dificuldades da vida, aprendi a confiar em Deus
    2-Guerra espiritual: ganhos da doença

    Por favor, leia e concorde com a nossa política de privacidade abaixo para começar a conversar com a gente.

    Você leu e concordou com a nossa política de privacidade?